fbpx
09.10.20

Cemig com um pé fora da Renova

O lento plano de desmobilização de ativos da Cemig vai andar algumas jardas. O RR apurou que a companhia está em conversações com a norteamericana Castlelake para a venda de sua participação na Renova Energia. De acordo com a mesma fonte, além da aquisição dos 48% pertencentes à estatal mineira, a gestora estaria disposta a fazer um aporte de capital na empresa de geração renovável. As cifras sobre a mesa giram em torno de R$ 300 milhões. Para a Cemig e, indiretamente, para os cofres mineiros, o desembarque do negócio será um alívio financeiro. Em recuperação judicial, com uma dívida de mais de R$ 3 bilhões, a Renova tem exigido seguidos aportes de seus acionistas. Não por acaso, além da Cemig, outros acionistas da empresa também têm ofertado suas participações a investidores. Em março, o mesmo Castlelake, que administra cerca de US$ 20 bilhões em ativos, chegou a fazer uma proposta pelo complexo eólico Alto Sertão III, projeto da Renova em construção na Bahia. No entanto, o apetite dos norte-americanos ficou maior. Segundo a fonte do RR, o Castlelake enxerga a aquisição da Renova como o ponto de partida para um projeto maior de consolidação de empresas de energia renovável no Brasil. A gestora estaria disposta a investir cerca de US$ 1 bilhão na compra de ativos no país

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.