Braspress se blinda contra a concorrência

  • 1/04/2016
    • Share

 A Braspress é um herói da resistência do mercado de encomendas expressas no Brasil. Apesar do assédio de grandes grupos internacionais, a empresa segue dizendo “não” às investidas que recebe – as mais recentes, segundo o RR apurou, da FedEx e da UPS. Em seu voo solo, a companhia está investindo cerca de R$ 250 milhões na instalação do novo hub no Aeroporto de Guarulhos. Com as inaugurações desse ano, o número de filiais baterá a marca de 100 unidades, um terço do que tem a FedEx, líder dos grupos privados do setor – os Correios são um caso à parte. A receita, que fechou em R$ 860 milhões no ano passado, deverá triscar na marca de R$ 1 bilhão nesse ano, segundo informou ao RR o próprio presidente da Braspress, Urubatan Helou.  O aumento de quase 15% no faturamento está sendo vitaminado pela entrada em outros países do Mercosul e pela atuação em novos nichos de mercado, como o farmacêutico, o de artigos de luxo e o e-commerce, ao qual a empresa voltou após dez anos de ausência. Por ora, está descartada a entrada de um investidor porque a controladora H&P tem caixa suficiente para bancar os investimentos. A holding tem, além da Braspress, a Aeropress, o Banco Urbano, uma empresa de logística, uma de locação de equipamentos e o Terminal de Cargas de Guarulhos. O faturamento da holding está perto de R$ 1,5 bilhão.

#Aeropress #Banco Urbano #Braspress #FedEx #H&P #Terminal de Cargas de Guarulhos #UPS

Leia Também

Todos os direitos reservados 1966-2024.

Rolar para cima