fbpx
18.08.20

Brasil vira hospedeiro de terroristas internacionais

O serviço de inteligência da Polícia Federal está em alerta. Há indícios de que terroristas ligados ao Hezbollah procurados em vários países estão escondidos na Região Sul do Brasil. Entre eles estaria o libanês Samuel Salman El Reda, também identificado como Salman Raouf Salman. Ele é acusado de ter sido o operador logístico do atentando contra o prédio da Associação Mutual Israelita.

É apontado também como o chefe da área de inteligência do Hezbollah na América Latina. Recentemente, o jornal argentino El Clarín tratou do assunto. Informações compartilhadas entre autoridades argentinas e o aparelho de Inteligência brasileiro dão conta de que o terrorista teria passado pelo Paraná e estaria em uma região próxima à fronteira com o Paraguai.

Procurada, a Polícia Federal não se pronunciou. Não é de hoje, existe uma grande preocupação na Polícia Federal com a chamada Tríplice Fronteira, na divisa com Argentina e Paraguai. Investigações revelam a presença de células de grupos extremistas na região de Foz do Iguaçu, escolhida pela facilidade de fuga dentro da América do Sul. Em setembro de 2018, a Polícia Federal prendeu na cidade paranaense o comerciante Assad Ahmad Barakat, acusado de ser um dos operadores financeiros do próprio Hezbollah na América Latina.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.