fbpx
23.12.19

BC adota o “socialismo liberal” no sistema financeiro

O governo dito liberal de Jair Bolsonaro e Paulo Guedes parece querer “democratizar” o sistema financeiro à custa das grandes instituições privadas. O Banco Central lançou em audiência pública nova regulamentação que propõe liberar os caixas de autoatendimento para clientes de fintechs e assemelhados. Pela proposta da autoridade monetária, os “novos bancos” poderão ter a sua disposição uma enorme estrutura física e tecnológica de terceiros sem gastar um tostão por isso. Trata-se de uma perversa assimetria. Mal comparando, é como se uma petroleira que gastou bilhões de dólares na construção de um pipeline fosse obrigada a ceder seu gasoduto a terceiros que nada desembolsaram. Os grandes bancos do país investem mais de R$ 20 bilhões por ano em TI, infraestrutura de segurança e transporte de valores para manter os caixas eletrônicos operando 24 horas por dia, sete dias por semana. Forçá-los a compartilhar essa estrutura é quase uma desapropriação. A prática poderia muito bem ser chamada de “socialismo liberal”. Talvez seja hora de convocar Olavo de Carvalho…

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.