fbpx
15.01.20

Ascensão e queda de Bellini

Demitido da presidência da Cemig na segunda-feira, Cledorvino Bellini foi do céu ao inferno em apenas um ano de governo. No auge do encantamento, Romeu Zema pensou em transformar o ex-presidente da Fiat em uma espécie de CEO de Minas Gerais. A aliados mais próximos, cogitou até mesmo escolher Bellini como candidato a vice-governador em 2022. As seguidas críticas de Bellini ao corpo técnico da Cemig e o consequente racha com os executivos da estatal – conforme antecipou o RR na última sexta-feira – minaram sua permanência. Entre os “cemiguianos”, virou “persona nom gratíssima”.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.