fbpx
14.10.19

Aposentadoria especial

Lula, que tem se recusado a passar para o regime semiaberto, em breve deverá ser beneficiado por uma “progressão previdenciária”. Com base na Lei de Anistia promulgada em 2002, seus benefícios passarão a ser pagos diretamente pela União e não pelo INSS, como todos os casos enquadrados como “aposentado anistiado”. Na prática, significa dizer que o ex-presidente ficará isento da cobrança de Imposto de Renda sobre os seus proventos.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.