Amazônia em brasas

  • 30/03/2022
    • Share

Circula nos gabinetes do Ministério do Meio Ambiente um estudo que está causando certa celeuma na Pasta. Produzido por pesquisadores do Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais, de São Paulo, e da Universidade Federal do Acre, o relatório revela um número preocupante sobre a devastação florestal no estado. Do total de queimadas registradas no Acre em 2021, 42% corresponderam a novos desmatamentos. Ou seja: regiões de floresta nativa ainda não atingidas anteriormente. Esse dado confronta o discurso do governo de que as ações de combate a queimadas na Amazônia têm impedido o avanço do desmatamento ilegal sobre novas áreas.

#Ministério do Meio Ambiente #São Paulo #Universidade Federal do Acre

Leia Também

Todos os direitos reservados 1966-2024.

Rolar para cima