19.04.16
ED. 5351

Má lembrança

 No último domingo, um dos raros momentos de silêncio no Palácio do Jaburu, onde Michel Temer acompanhou a votação do impeachment ao lado de Eliseu Padilha, Romero Jucá et caterva, ficou por conta da citação no plenário ao nome do ex-ministro Wagner Rossi. Por muito tempo, Rossi foi o homem de confiança de Temer no Porto de Santos.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.