11.07.18
ED. 5907

Itaú e XP precisam de um tradutor

A direção do Itaú anda de cara fechada com o principal acionista da XP, Guilherme Benchimol, devido ao excesso de independência da corretora em suas ações institucionais. O banco, que comprou 49,9% da XP, não vê qualquer graça nas iniciativas da empresa na área de pesquisa eleitoral e em comunicados que induzam a algum interesse nesse campo. Por ora, parece até que as duas instituições não foram apresentadas e sequer falam a mesma língua.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.