Atenção!

As notícias abaixo são de edições passadas.

Para ter acesso ao nosso conteúdo exclusivo, assine o RR.

Planos
14.08.19
ED. 6178

Nordeste vira “zona militarizada”

Jair Bolsonaro pretende nomear um militar para a Sudene. O nome mais cotado é o do General de Divisão da reserva Jamil Megid Junior, que integrou a equipe de transição e hoje ocupa a Secretaria de Transportes Terrestres do Ministério da Infraestrutura. Caso a escolha se confirme, Bolsonaro terá dois militares estrategicamente posicionados à frente dos grandes projetos de infraestrutura no Nordeste. Megid Junior faria dobradinha com o General de Brigada Pedro Antonio Fioravante, nomeado há cerca de um mês para a presidência da Companhia de Desenvolvimento das Bacias do São Francisco e Parnaíba (Codevasf). Ambos, por sinal, são contemporâneos nas Forças Armadas. Sob um certo ângulo caberia aos militares construir pontes entre o governo Bolsonaro e o Nordeste, onde o Capitão amarga os mais baixos índices de popularidade. A Sudene tem sob sua gestão o Plano Regional de Desenvolvimento do Nordeste, que engloba, para este ano, um orçamento da ordem de R$ 24 bilhões. Por sua vez, a Codevasf é a responsável pelo grande projeto do governo federal na região, a transposição do São Francisco, ao custo de R$ 20 bilhões.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

14.08.19
ED. 6178

Smartphone anti-Intercept

A contragosto, Jair Bolsonaro passou a utilizar, desde a semana passada, um Terminal de Comunicação Seguro (TCS), equipamento disponibilizado pelo GSI. Com tecnologia desenvolvida pela Abin, todos os arquivos do aparelho são criptografados com algoritmos de Estado. Procurado, o GSI diz que “não comenta sobre aspectos operacionais envolvendo a segurança presidencial.”

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

14.08.19
ED. 6178

O turbulento voo de Michael Klein

As únicas explicações que players do mercado de aviação executiva encontram para o investimento de Michael Klein no setor de frete de aeronaves são: ele não entende nada do negócio e tem dinheiro para queimar. A Icon Aviation foi criada e ampliada a partir de consolidação devido a uma reles epifania do empresário. Da mesma forma que ele e seus gestores se locomoviam muito por meio de jatos, o modelo seria bom, para todo mundo. Daí para mais de 30 aeronaves – maior frota de aviões e helicópteros de táxi aéreo da América do Sul – foi uma decolagem. Klein vem somando reveses na operação. E não tem sequer para quem vender, já que o mercado anda de costas. Do ponto de vista de consolidações, ficou faltando para Klein somente a Líder Taxi Aéreo. Mas a companhia atravessa  também sua pior fase. Melhor torcer para que os eflúvios da Icon não contaminem o futuro resgate da ViaVarejo. Provável que não. Afinal, essa é a praia de Klein. O RR entrou em contato com o empresário por meio de sua assessoria. Perguntado especificamente sobre os prejuízos e a dívida da Icon, Klein não se pronunciou.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

14.08.19
ED. 6178

Embargos

Ao conceder 30 dias de licença médica para o ministro Felix Fischer, a Corte Especial do STJ tentou ganhar tempo. Seus integrantes defendem que o presidente do Tribunal, João Noronha, aproveite o período para redistribuir os processos da Lava Jato relatados por Fischer, o que incluiria recursos impetrados pela defesa de Lula. Por ora, no entanto, Noronha não deu qualquer sinal nesta direção.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

14.08.19
ED. 6178

Desavenças no balcão

IPO: três letras que alimentam a discórdia na Pague Menos, uma das maiores redes de drogarias do país. A General Atlantic, dona de 17%, força a abertura de capital. Fundador e maior acionista, Francisco Deusmar de Queirós resiste. Uma hora esse cabo de guerra arrebenta.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

14.08.19
ED. 6178

Marfrig avança sobre o Paraguai

O Marfrig teria iniciado uma due diligence para a aquisição do Frigorífico Concepción, no Paraguai. Os valores sobre a mesa giram em torno de US$ 200 milhões. Parte da operação seria fundeada na recente captação de US$ 500 milhões feita pela empresa, com a emissão de greenbonds no exterior. Tratando-se do Concepción, qualquer due diligence tende a ser complexa e com o risco de encontrar mais ossos do que carne. Fundado pelo empresário brasileiro Jair Lima, o frigorífico é acusado de ter distribuído propina a autoridades paraguaias para liberar o embarque de exportações. Mais recentemente, o Concepción foi proibido pelo governo local de vender para outros países após a descoberta de que havia transportado cargas ilegais de carne bovina a partir do Mato Grosso do Sul.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

14.08.19
ED. 6178

Roda gigante

Tanto o empresário Junior Dursk, dono da rede Madero, quanto o fundo Advent, que disputam a compra do Beto Carrero World, pretendem manter o executivo Rogério Siqueira no comando do parque temático. Sob a batuta de Siqueira, o complexo tem registrado resultados ascendentes há três anos – o lucro em 2018 foi de R$ 120 milhões. Bem diferente da anêmica gestão de seu antecessor, Adalgiso Telles, que os próprios herdeiros de Beto Carrero fazem questão de esquecer.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

14.08.19
ED. 6178

CPI do Esporte bate na barreira

A “bancada da bola” no Congresso já entrou em campo com suas jogadas ensaiadas para enfraquecer a iminente CPI do Esporte – o pedido foi protocolado na semana passada pelo senador Jorge Kajuru. A missão é tirar os holofotes do futebol e, principalmente, da CBF e concentrar as investigações nas confederações dos esportes olímpicos. À frente da retranca estão o senador Major Olímpio e o deputado Marcelo Aro, que, sem qualquer cerimônia, se divide entre o mandato na Câmara e a diretoria de Relações Institucionais da CBF.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

14.08.19
ED. 6178

O preso e o refém

Comentário de um tucano de alta plumagem: “Em vez de fazer troça, João Dória deveria agradecer ao STF por não ter de abrigar Lula em uma penitenciária de São Paulo. Eu é que não queria ser responsável pela integridade física de um presidiário com 30% do eleitorado nacional”.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

14.08.19
ED. 6178

Linkedin

O acervo de prebendas disponíveis no Palácio do Planalto ganhou reforço. Com o fim do mandato de Ricardo Fenelon, no último dia 7, Jair Bolsonaro poderá nomear, de uma só tacada, dois novos diretores para a Anac. Trata-se de um cargo cobiçado, sobretudo pelos cinco anos de mandato.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

14.08.19
ED. 6178

Porta dos fundos

O fundo norte-americano de real estate Paladin vai vender em Bolsa a participação que ainda lhe resta na incorporadora paulista Viver, da ordem de 5%. Deixa para trás uma história marcada por prejuízos, baixas contábeis e uma recuperação judicial.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

14.08.19
ED. 6178

Pezinho

Segundo uma fonte do Ministério Público Federal, o ex-governador Luiz Fernando Pezão tenta fechar uma delação premiada. Até agora, no entanto, as moedas de troca que ofereceu não passam de bijuteria.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

14.08.19
ED. 6178

Ponto final

Não retornaram ou não comentaram o assunto: Marfrig, Madero, Advent, Paladin, Pague Menos e General Atlantic.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.