Atenção!

As notícias abaixo são de edições passadas.

Para ter acesso ao nosso conteúdo exclusivo, assine o RR.

Planos
19.07.19
ED. 6160

Saques do FGTS II, a missão

A bola dos saques antecipados do FGTS está sendo jogada de um lado para outro no pingue-pongue entre o Palácio do Planalto e o Ministério da Economia. Para ser mais preciso entre as áreas de comunicação de ambos. A discussão – determinante para o adiamento do anúncio da medida para a próxima semana – envolve a realização de campanha televisiva, site com a disponibilização dos nomes dos beneficiários e uso intensivo da rede. A questão é a mesma que o RR tangenciou na edição de ontem: os saques de recursos do FGTS e do PIS/Pasep podem ter tanto finalidade de estímulo ao consumo quanto de muleta fiscal. O governo nas suas internas acredita que o dono do dinheiro somente vai sacar algo em torno de R$ 2 bilhões dos mais de R$ 30 bilhões disponibilizados. O sujeito simplesmente esquece que a grana é dele. Como o governo coloca um prazo máximo para o resgate e finge que lembra o indivíduo, a dinheirama é toda carreada para o triângulo das bermudas da meta do déficit primário, teto dos gastos e regra de ouro. Repita-se aqui que a praxe até agora é confiscar os recursos do dono através do sibilino expediente do desmemoriamento. Mas o RR não acredita que Paulo Guedes pretenda ir por esse caminho.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

19.07.19
ED. 6160

Uma mordida dupla no abono

O governo quer dar não só uma, mas, sim, duas mordidas no abono salarial. A primeira veio no pacote da reforma da Previdência, com a proposta de pagamento do benefício apenas para trabalhadores que ganham até R$ 988 – hoje essa faixa se estende a dois salários-mínimos. A segunda vai ocorrer na próxima terça-feira, dia 23, na reunião do Conselho Deliberativo do Fundo de Amparo ao Trabalhador (Codefat). O Ministério da Economia deverá oficializar a decisão de que as “sobras” dos recursos do abono sejam utilizadas para abater a dívida do próprio FAT com o Tesouro Nacional – somente entre 2013 e 2017, os repasses para cobrir o rombo do Fundo chegaram a R$ 53 bilhões. Não é pouca grana. Com as novas regras previstas na reforma da Previdência, cerca de R$ 9 bilhões que seriam distribuídos aos trabalhadores ficarão retidos anualmente no FAT. A medida vai na contramão da proposta defendida pelas centrais sindicais: a de utilizar os recursos em programas de recapacitação de trabalhadores e na ampliação da rede de postos do Sine (Sistema Nacional de Emprego).

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

19.07.19
ED. 6160

Internacional direitista

A Embraer estaria em negociações avançadas para a venda de um lote de cargueiros militares KC 390 para a Hungria. A se confirmar, já se pode prever uma grande celebração da direita internacional, com as presenças de Jair Bolsonaro e Viktor Orbán.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

19.07.19
ED. 6160

Cessão onerosa

Informação soprada ao pé do ouvido de Jair Bolsonaro pelo ministro Bento Albuquerque: o Ministério de Minas e Energia trabalha com a expectativa de que o leilão do excedente de cessão onerosa do pré-sal, previsto para 6 de novembro, reunirá as dez maiores petroleiras do mundo. Todas elas – um cast que vai da chinesa Sinopec à Chevron, passando por Shell e Total – têm feito seguidas consultas à ANP.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

19.07.19
ED. 6160

Nihil obstat

O presidente do BNDES, Gustavo Montezano, deverá dar sinal verde à venda do complexo eólico Alto Sertão III da Renova para a AES Tietê. O aval do banco, maior credor do projeto com quase R$ 1 bilhão em recebíveis, é condição sine qua nom. A venda do empreendimento é vista pela Cemig, controladora da Renova, como a única solução para evitar a recuperação judicial da empresa.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

19.07.19
ED. 6160

Triunfo pega a estrada para a Justiça

A Triunfo está entrando na Justiça contra a União e a ANTT. O grupo exige a suspensão das multas aplicadas à Concebra, sua controlada, e a revisão do contrato de concessão, com a flexibilização dos investimentos fixados no edital. A empresa administra cerca de mil quilômetros em trechos das BR-060, 153 e 262. A Triunfo segue, assim, os passos de Odebrecht, Invepar e CCR, que fazem parte da chamada “geração 2013”. São empresas que arremataram o problemático pacote de ativos rodoviários leiloado pelo governo Dilma naquele ano e entraram na Justiça. No fundo, o que todos querem mesmo é devolver as concessões à União. Talvez o ministro Tarcísio Freitas, que dá nó em pingo d´água, tenha uma solução.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

19.07.19
ED. 6160

Horário eleitoral

Raquel Dodge está empenhada em desconstruir a ideia de que o ritmo de investigações da Lava Jato arrefeceu. Esse foi o mantra entoado por Raquel na reunião da última terça-feira com Deltan Dallagnol e outros integrantes da força-tarefa de Curitiba. No encontro, segundo um dos presentes, a Procuradora-Geral parecia mais preocupada em evitar que o pedido de exoneração do coordenador da Lava Jato na PGR, José Alfredo de Paula, macule sua campanha para a recondução ao cargo do que em tratar do caso “The Intercept”.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

19.07.19
ED. 6160

Os chineses nos subterrâneos de Brasília

A China Railway First Group já demonstrou interesse em assumir a concessão do metrô de Brasília. A empresa acena com um financiamento do Eximbank chinês para a construção de novas estações. A privatização deverá ser realizada pelo governo do Distrito Federal no primeiro semestre de 2020. Não se trata de um negócio para amadores: há quase duas décadas, o metrô local não recebe investimentos pesados.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

19.07.19
ED. 6160

Doria 2020

João Doria planeja transmitir nas redes sociais algumas das reuniões do seu secretariado. A ideia causa arrepios no time. Em junho, durante evento na sede da PM, Doria passou uma descompostura ao vivo no secretário da Casa Militar, Newton Nery de Castilho, porque ele estava mexendo no celular.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

19.07.19
ED. 6160

Efeito bumerangue

Os credores da OAS estão cada vez mais preocupados com a insistência do presidente da empreiteira, Josedir Barreto, em dizer publicamente que não há risco de falência.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

19.07.19
ED. 6160

Oswald de Souza

Capaz de psicografar os colegas pelo olhar, o calejado Espiridião Amin crava que a reforma da Previdência terá 60 votos no Senado. É mais otimista do que o próprio líder do governo, Fernando Bezerra, que trabalha com um gap de 54 a 60 votos.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

19.07.19
ED. 6160

Futura-se

As redes sociais não perdoam. Diante da possível associação do capital privado à universidade pública, o “Futura-se” de Abraham Weintraub já foi rebatizado na internet de “Fatura-se”.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

19.07.19
ED. 6160

Ponto final

Os seguintes citados não retornaram ou não comentaram o assunto: Embraer, BNDES, China Railway e Triunfo.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.