Atenção!

As notícias abaixo são de edições passadas.

Para ter acesso ao nosso conteúdo exclusivo, assine o RR.

Planos
07.05.19
ED. 6108

As boas e más notícias do plano de investimentos da Volkswagen

A Volkswagen está calibrando o seu novo plano de investimentos para o Brasil. De acordo com informações filtradas da montadora, o pacote para 2021-2025 deve chegar a R$ 9 bilhões. A cifra representa um acréscimo de aproximadamente R$ 2 bilhões em relação ao valor programado o período 2016-2020. Ao contrário do que possa sugerir, esse aumento não é necessariamente promessa de dias melhores para os funcionários da companhia. De um lado, o plano estratégico da Volkswagen prevê a produção de seis novos modelos, sendo duas SUV´s; do outro, uma parcela desses recursos será destinada a custear novas demissões no país.

A operação brasileira responderá por uma cota significativa da sangria de empregos já anunciada pelo CEO mundial, Herbert Diess. Os números ainda estão guardados a sete chaves. Mas, de acordo com informações filtradas da própria Volkswagen, os alemães consideram que há um excedente de 1,5 mil a dois mil funcionários no Brasil. Os cortes atingiriam, sobretudo, a fábrica de São Bernardo do Campo. Investimentos não têm sido necessariamente sinônimo de bonança na Volkswagen no Brasil. O ciclo anterior, que começou em 2016 e vai até 2020, soma cerca de R$ 7 bilhões.

Ainda assim, até o momento o período tem sido caracterizado por cortes de produção e demissões. Nos últimos três anos, a Volkswagen promoveu três grandes PDVs nas fábricas de São Bernardo e Taubaté, que terminaram com a saída de mais 2,5 mil empregados. Em 2016 e 2017, o total de automóveis produzidos pela empresa no país caiu 28% – somente em 2018, surgiram sinais de recuperação. Foi mais do que o dobro da queda da produção da indústria automobilística brasileira no mesmo período (12,5%). Nesse intervalo, a companhia deu fim à fabricação do modelo Tiguan e acabou com a montagem do Gol em São Bernardo do Campo, restringindo-a a Taubaté.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

07.05.19
ED. 6108

Pouso forçado

A alemã Fraport, que administra o Aeroporto de Fortaleza, cogita uma atitude drástica em relação à Avianca: impedir os pousos e decolagens da companhia no terminal. Procurada, a Fraport informou que, para operar no aeroporto cearense, a “Avianca tem que efetuar o repasse das taxas de embarque com antecedência”. A dívida da empresa de German Efromovich com a concessionária gira em torno dos R$ 9 milhões, segundo a própria Fraport confirmou ao RR.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

07.05.19
ED. 6108

Agenda bilateral

O cardápio da viagem de Jair Bolsonaro a Buenos Aires, prevista para junho, começa a ganhar forma. O menu prevê a assinatura de acordos bilaterais no agronegócio e no comércio de máquinas e equipamentos. E o Mercosul? Isso é apenas um detalhe para Bolsonaro e Mauricio Macri.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

07.05.19
ED. 6108

Sérgio Moro do B e do C

O PSL, de Jair Bolsonaro, mira em Deltan Dallagnol e Marcelo Bretas. O partido enxerga dois candidatos blockbusters, respectivamente, à Prefeitura de Curitiba e do Rio de Janeiro em 2020. Bretas, por sinal, também é o nome dos sonhos do governador Wilson Witzel.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

07.05.19
ED. 6108

Lava Jato em Madri

Segundo fonte do Ministério Público Federal, a força-tarefa da Lava Jato prepara um novo pedido de extradição de Rogério Tacla Durán. De acordo com as investigações, empresas de Durán no exterior teriam movimentado cerca de R$ 95 milhões em recursos desviados da Petrobras para o pagamento de propinas. Há cerca de dois anos, o MPF pediu a sua extradição, negada pelas autoridades espanholas. Desde então, ele é considerado foragido pela Justiça brasileira.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

07.05.19
ED. 6108

Zema lança “reforma penitenciária”

Antes de pensar em privatização de presídios, Romeu Zema quer reduzir a população carcerária de Minas Gerais. A tarefa não é simples, até porque envolve uma medida controversa: Zema articula uma espécie de tour de force com o TJ-MG e a Defensoria Pública não apenas para acelerar julgamentos de casos mais simples, mas também para transferir ao regime de liberdade condicional presos considerados de baixa periculosidade. Trata-se de uma promessa de campanha de Zema – como, aliás, também era vender a frota de helicópteros do estado e reduzir os custos com viagens oficiais, o que não aconteceu. O fato é que as cadeias mineiras não fogem à regra do país e estão entupidas: levantamento mais recente aponta que há 140% a mais de presos do que a capacidade das quase 200 penitenciárias do estado.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

07.05.19
ED. 6108

Última cirurgia

A carreira de Denis Furtado, mais conhecido pela alcunha de “Dr. Bumbum”, chegou ao fim. Na semana passada, o Conselho Federal de Medicina cassou o seu registro profissional. O “Dr. Bumbum” respondeà acusação de homicídio qualificado pela morte de uma paciente durante procedimento cirúrgico. Furtado chegou a ser uma celebridade da área médica: suas dicas de procedimentos estéticos eram acompanhadas e curtidas por quase 650 mil seguidores no Instagram.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

07.05.19
ED. 6108

Presente de filha

Há uma articulação na Câmara, com o aval de Rodrigo Maia, para acelerar a votação de um projeto polêmico. Trata-se da PEC que mantém os direitos políticos de condenados quando ocorre a substituição da pena privativa de liberdade pela pena restritiva de direitos. A proposta é de autoria da deputada Clarissa Garotinho. Parece feita sob medida para os enroscados pais da parlamentar, o ex-governadores Anthony e Rosinha Garotinho.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

07.05.19
ED. 6108

Operação Jucá

Romero Jucá trabalha para que Ibaneis Rocha, governador do Distrito Federal, seja o próximo presidente do MDB. Jucá não vota exatamente em Ibaneis, mas em si próprio: está convicto de que se trata do nome ideal para continuar dando as cartas no partido.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

07.05.19
ED. 6108

Monsieur Lulá

Vai dar no Le Figaro: depois do El País e da Folha de S. Paulo, agora é o jornal francês que negocia uma entrevista com o ex-presidente Lula.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

07.05.19
ED. 6108

Sindicalista sob medida

O Palácio do Planalto acompanha com especial interesse a eleição na União Geral dos Trabalhadores, marcada para o fim do mês. Há uma indisfarçável torcida pela reeleição de Ricardo Patah, chamado por dirigentes de outras centrais de o “Sindicalista do Bolsonaro”. No último dia 30, Patah teve um encontro de mais de uma hora com Bolsonaro. Saiu de lá dizendo ser contra a greve geral convocada para 14 de maio.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

07.05.19
ED. 6108

Traições por minuto

Nem os “aliados” resistem a João Dória. O prefeito Bruno Covas já considera a hipótese de ter de deixar o PSDB para concorrer à reeleição, no ano que vem. Dória diz que é Covas, o que, traduzido para o português, significa que ele está com Joice Hasselmann.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

07.05.19
ED. 6108

Ponto final

Os seguintes citados não retornaram ou não comentaram o assunto: Volkswagen, Avianca e Governo de Minas.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.