Atenção!

As notícias abaixo são de edições passadas.

Para ter acesso ao nosso conteúdo exclusivo, assine o RR.

Planos
11.04.19
ED. 6092

Há método nos assassinatos no campo

A Comissão Pastoral da Terra divulgará amanhã as macabras estatísticas do campo no Brasil. O  estudo será remetido ao ministro Sérgio Moro. O levantamento mostrará que, ao longo de 2018, o país registrou 28 mortes por conflitos de terras. O Pará foi o líder desse triste ranking, com 16 assassinatos. Em termos quantitativos, os números poderão soar como um alento: em 2017, foram 71 mortes. No entanto, o estudo confirma uma tendência preocupante: há pelo menos dois anos, os assassinatos têm se concentrado em líderes agrários, ou mesmo indígenas e quilombolas. Em 2017 e 2018, quase 60% das vítimas comandavam movimentos sociais nas suas respectivas regiões. Um dos casos mais notórios foi o assassinato, em dezembro do ano passado, de José Bernardo da Silva, chamado de “Orlando”. Ele era líder do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) na Paraíba.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

11.04.19
ED. 6092

Um fundo de garantia anti-trabalhador?

A primeira reunião do Comitê de Investimentos do FI-FGTS da era Bolsonaro, marcada para hoje, promete altas temperaturas. De acordo com a fonte do RR, ao menos dois conselheiros cobrarão do governo um cronograma para o pagamento de R$ 450 milhões em dívidas com construtoras, boa parte no âmbito do “Minha Casa, Minha Vida” e do programa de habitação rural. Há o temor de que o calote possa, ainda que por vias oblíquas, gerar um inusitado paradoxo: demissões na cadeia da construção decorrentes de dívidas contraídas pelo fundo de garantia dos próprios trabalhadores. Outro tema polêmico diz respeito à situação das obras iniciadas e outras ainda por começar. Da gestão Dilma Rousseff restaram contratadas 2.312 moradias; da era Temer, 78 mil unidades e a nascente administração Bolsonaro está fechando a contratação de 14 mil unidades.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

11.04.19
ED. 6092

Retrato do Brasil

A Casa de JK, em Diamantina, colocou à venda um retrato do ex-presidente pintado por Di Cavalcanti. Os recursos seriam usados para reabrir a propriedade onde Juscelino Kubitschek nasceu e foi criado – o museu está fechado desde fevereiro. O caso virou questão de Estado no município. O prefeito Juscelino Brasiliano Roque – assim batizado em homenagem a JK – estuda recorrer ao Ministério Público Estadual para impedir o negócio. Juscelino, o atual, alega que a Casa recebe recursos públicos, o que impediria a venda de peças do acervo pessoal do ex-presidente. Consultada pelo RR, a Prefeitura informou que cogita assumir a Casa de JK e seu acervo histórico.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

11.04.19
ED. 6092

Palavras para o sertão

Na esteira da viagem de Jair Bolsonaro à Paraíba, o secretario especial de Previdência e Trabalho, Rogério Marinho, foi escalado para uma bateria de entrevistas a rádios do Nordeste. É parte do esforço do Palácio do Planalto para quebrar a resistência dos nordestinos
à reforma da Previdência. Na verdade, resistência ao governo Bolsonaro como um todo.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

11.04.19
ED. 6092

Lamas de Brumadinho

A investigação da maior catástrofe ambiental do Brasil parece não ter essa importância toda para alguns parlamentares. As constantes ausências nas sessões dos senadores mineiros Rodrigo Pacheco e Antonio Anastasia têm chamado a atenção na CPI de Brumadinho. No caso de Anastasia, não tardará a aparecer algum desafeto disposto a lembrar, maldosamente, que a Vale foi uma importante financiadora da sua campanha ao Senado em 2014.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

11.04.19
ED. 6092

Suzano rasga os papéis da Facepa

A Suzano está promovendo um desmanche na Facepa, fabricante de toalhas, guardanapos e papel higiênico do Pará comprada em 2017 por R$ 310 milhões. No último dia 4, a companhia dos Feffer fez 130 demissões na controlada. Na empresa circulam informações de que outros 100 postos de trabalhos serão eliminados ainda neste mês. No ano passado, a Suzano já havia demitido cerca de 60 funcionários. Os seguidos cortes aumentam o temor de que o grupo estaria preparando o terreno para o fechamento da fábrica da Facepa em Belém. O parque fabril do Pará é obsoleto. Uma das máquinas tem aproximadamente 28 anos; a outra é uma “anciã” de meio século. A Suzano poderia transferir a produção para as suas modernas fábricas de Imperatriz (MA) e Mucuri (BA). Procurada, a Suzano nega o fechamento da unidade da Facepa em Belém. Perguntada sobre as demissões, a companhia não se pronunciou especificamente sobre o tamanho dos cortes. Disse apenas que “os ajustes realizados têm o objetivo de melhorar e otimizar o atendimento ao consumidor das regiões Norte e Nordeste e fazem parte de um plano estratégico na Unidade de Bens de Consumo”.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

11.04.19
ED. 6092

“Novos desafios profissionais”

O ex-presidente do UOL, Rômulo Dias estaria se unindo a um grupo de investidores para montar um fundo voltado a startups da área financeira. Dias surpreendeu o mercado ao deixar o portal da família Frias de forma súbita no início deste mês – coincidência ou não, em meio à contenda entre os irmãos Luiz e Maria Cristina pelo espólio do clã, que culminou com o afastamento desta última do jornal Folha de S. Paulo.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

11.04.19
ED. 6092

Etanol em série

A Summit Agricultural Group, um dos grandes produtores de biocombustível dos Estados Unidos, planeja construir sua terceira usina no Brasil. Os norte-americanos estariam em conversações com os governos de Goiás e do Tocantins. A empresa está aportando R$ 1 bilhão em parceria com a Tapajós Participações na construção de sua segunda usina de etanol de milho no Mato Grosso. O investimento já feito pela Summit no país beira os R$ 3 bilhões.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

11.04.19
ED. 6092

Almoço com as estrelas

Depois de Luiza Brunet, Damares Alves sonha com Regina Duarte em seu cast para estrelar uma das campanhas do Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos. A “Viúva Porcina” apoiou abertamente a candidatura de Jair Bolsonaro à Presidência e, logo após a eleição, disse que estava à disposição para ser “palpiteira” do seu governo.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

11.04.19
ED. 6092

O petista pró-Moro

No rastro da grave crise na segurança pública do Ceará, o governador Camilo Santana tem mobilizado a bancada do estado no Congresso a favor da votação do pacote anticrime do ministro Sérgio Moro. O empenho do petista pró-Moro é tamanho que já começa a causar mal-estar dentro do partido.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

11.04.19
ED. 6092

Operação despiste

Dentro da própria Tok&Stok há quem enxergue o anúncio do IPO como uma isca para precipitar uma negociação com a rede varejista sueca Ikea, que ronda a companhia desde o ano passado.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

11.04.19
ED. 6092

Ponto final

Procurados, os seguintes citados não retornaram ou não comentaram o assunto: Tok&Stok, Caixa Econômica e UOL.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.