Atenção!

As notícias abaixo são de edições passadas.

Para ter acesso ao nosso conteúdo exclusivo, assine o RR.

Planos
08.04.19
ED. 6089

O medo aterrorizante que a família Bolsonaro tem de Olavo de Carvalho

Considerado a eminência parda da gestão Bolsonaro, o filósofo Olavo de Carvalho tornou-se o embrião de uma crise política, com potencial de desmoralizar o governo. Carvalho achincalha aliados e adversários. Com suas centenas de milhares de seguidores, funciona como uma mídia autorizada pelo clã Bolsonaro. Os capítulos mais recentes do pesadelo são os seguintes:

  • O presidente deixa implícito seu temor em desautorizar Olavo Carvalho. O filósofo privou da intimidade de Bolsonaro. Sabe das coisas e é disparatado o suficiente para trazer essas informações às redes sociais.
  • A timidez do presidente Bolsonaro com o bruxo está levando o episódio às raias de uma crise com os militares, da ativa e da reserva. O filósofo emporcalha as Forças Armadas. O tempo de enquadrar Carvalho já passou.
  • Cada vez mais moderado na sua exposição pública, internamente o  vice-presidente Hamilton Mourão é o mais revoltado com as ofensas do ideólogo. Se ouvisse o que diz o general, Carvalho ia se esconder no Zimbábue ou no Tibete.
  • No entorno do presidente existem suspeições de que a imunidade de Olavo de Carvalho deve-se às suas relações especiais com o Departamento de Estado norte-americano. Parece uma teoria da conspiração. Mas, sabe-se lá?
  • Está decidido que o diplomata da família Bolsonaro junto a Carvalho será o deputado Eduardo Bolsonaro. Caberá a ele acalmar a fera. Eduardo tem uma deferência por Carvalho até maior do que os demais. Mas, devido aos laços de afetividade, é quem tem menos medo. É o cara ideal para convencer o filósofo a conter sua sanha, que pode aca- bar abortando um projeto comum liberal, conservador, antiglobalista e anticomunista.
  • Carvalho não topa escambos. Já recusou duas vezes cargos diplomáticos. Seu poder é o que sabe e como revela.
  • Há preocupação de que o filósofo use suas manifestações de paranoia – real ou teatral, não interessa – no Facebook para dizer- se ameaçado de morte, acusando o governo de ter se tornado uma “República Assassina”, e geran- do um fenômeno psicossocial de consequências imprevisíveis.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

08.04.19
ED. 6089

Um velho conhecido do CNJ

O ministro do Tribunal Superior do Trabalho (TST) Emmanoel Pereira é tratado por seus pares na Corte como pule de dez para ocupar um assento no Conselho Nacional de Justiça (CNJ). O mandato do atual representante do TST no órgão, ministro Aloysio Corrêa da Veiga, se encerra no próximo mês de agosto. Pereira tem familiaridade com o CNJ. Seu filho, o advogado Emmanoel Campelo de Souza Pereira, integrou o Conselho como representante da Câmara dos Deputados. Na ocasião, foi indicado pelo então presidente da Casa, Henrique Alves, tragado pela Lava Jato. Em tempo: em 2012, o próprio Emmanoel Pereira quase virou alvo do CNJ. À época, por oito votos a seis, o plenário rejeitou a abertura de processo contra o ministro, acusado de manter um servidor-fantasma em seu gabinete no TST.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

08.04.19
ED. 6089

República dos manifestos

Entidades como a Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC) e a Academia Brasileira de Ciências estão mobilizando comunidade científica para um protesto contra o governo, em Brasília. O motivo é o decreto assinado pelo presidente Jair Bolsonaro no dia 29 de março, contingenciando 42,7% nas despesas de investimento do Ministério de Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações. Na semana passada, algumas dessas entidades já enviaram uma carta a Bolsonaro criticando os cortes.

Das ciências para o Judiciário: procuradores da força-tarefa da Lava Jato discutem a divulgação de um manifesto contra o Supremo nos próximos dias. O agravo se deve ao julgamento de Deltan Dallagnol no Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP), que será retomado amanhã. O pedido de processo partiu do presidente do STF, Dias Toffoli, em razão de uma entrevista de Dallagnol. O coordenador da Lava Jato disse que “Os três mesmos ministros de sempre do Supremo tiram tudo de Curitiba e mandam para a Justiça Eleitoral e dão sempre os habeas corpus”. Referia-se a Gilmar Mendes, Ricardo Lewandowski e ao próprio Toffoli.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

08.04.19
ED. 6089

Um doleiro de muitas faces

O cerco ao doleiro Dario Messer, foragido há mais de um ano, está se fechando. Segundo fonte da Polícia Federal, a Interpol conseguiu rastrear o descolamento de Messer por cidades do interior do Paraguai. As investigações chegaram também a clínicas onde o doleiro se submeteu a cirurgias plásticas nos últimos meses.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

08.04.19
ED. 6089

Cofco “toma” o Mato Grosso

A chinesa Cofco deverá investir cerca de R$ 500 milhões para ampliar sua rede de armazéns de grãos no Mato Grosso. Em dois anos,os chineses mais do que duplicaram suas exportações de soja a partir do estado. Já são quase oito milhões de toneladas.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

08.04.19
ED. 6089

O diplomata

A participação do presidente do Conselho do Bradesco, Luiz Carlos Trabuco, no Seminário do Grupo Lide foi considerada uma aula de détente. Amenizou o clima de disputa ideológica e suavizou as discordâncias. Tudo com bom humor. Um dos técnicos da equipe de Paulo Guedes chegou a falar que Trabuco seria um enorme reforço para as negociações da Previdência no Congresso. Tá bom… Sonhar não custa, né?

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

08.04.19
ED. 6089

Evasão escolar

Além da iminente demissão do próprio Ricardo Vélez, outra cabeça a prêmio no Ministério da Educação é a de Bernardo Goytacazes, secretario de Modalidades Especializadas. Ex-aluno de Vélez, Goytacazes entrou na linha de tiro dos “olavistas”da Pasta.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

08.04.19
ED. 6089

Balão de ensaio

A decantada parceria entre o Flamengo e o Alibaba para a gestão do Maracanã não passa de uma promessa na nuvem. Até o momento, o clube não apresentou ao governo do Rio garantia de acordo com o gigante do e-commerce.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

08.04.19
ED. 6089

Ponto final

Procurados pelo RR, os seguintes citados não retornaram ou não comentaram o assunto: Flamengo e Alibaba.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.