Atenção!

As notícias abaixo são de edições passadas.

Para ter acesso ao nosso conteúdo exclusivo, assine o RR.

Planos
27.02.19
ED. 6064

Lama de Brumadinho atinge os 51 mil trabalhadores da Vale

A tragédia de Brumadinho trouxe uma angústia adicional para os funcionários da Vale. Um mês se passou e até o momento o presidente da empresa, Fabio Schvartsman, e demais executivos mantêm silêncio e não se pronunciam se os trabalhadores terão direito à Participação nos Lucros e Resultados (PLR) em 2020. Antes do acidente, que deixou mais de 180 mortos, a mineradora apresentou aos 51 mil funcionários uma proposta de sete salários referentes ao PLR de 2019. A rigor, o pagamento se dará (ou daria) apenas em março de 2020. No entanto, tradicionalmente o valor é fixado com um ano de antecedência. A base de cálculo considera um gatilho financeiro – 50% do Ebitda. Os 12 sindicatos representantes dos trabalhadores da Vale chegaram a realizar assembleias no mês passado e aprovaram a proposta. Agora, os funcionários vivem incertezas decorrentes de um problema que não causaram. Com a suspensão das atividades de produção em Minas Gerais, o rendimento dos empregados da empresa poderá cair um terço em 2020, caso a Vale não aceite renegociar o acordo de PLR. A julgar pelo passado, tudo indica que a mineradora será duplamente reincidente. A empresa não pagou o adicional relativo a 2015. Não por coincidência, o ano da tragédia de Mariana.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

27.02.19
ED. 6064

Uma luz para Roraima

Na esteira da crise venezuelana, o Palácio do Planalto está elaborando um regime de fast track para viabilizar no menor tempo possível a extensão da linha de transmissão Tucuruí-Manaus até Boa Vista, capital de Roraima. O tema tem sido tratado em reuniões entre o Ministério de Minas e Energia (MME), a Casa Civil e a AGU. A meta é que Ibama e Funai concedam as licenças ambientais em caráter extraordinário no máximo em 90 dias – o tempo médio para a emissão dos certifi cados gira em torno dos seis meses. Segundo o RR apurou, o governo pretende iniciar as obras de construção em setembro. A extensão do linhão de Tucuruí é fundamental para garantir a conexão do estado ao Sistema Interligado Nacional (SIN) e acabar com os seguidos cortes de energia na região. A situação é crítica. Com o derretimento do governo de Nicolás Maduro, a Venezuela interrompeu o fornecimento de energia – Roraima depende do insumo gerado pela hidrelétrica de Guri, no país vizinho. Consultado, o MME informou que “tem atuado para implantar a conexão de Roraima ao SIN, estando os estudos para obtenção da licença de instalação em andamento.”

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

O governo Bolsonaro prepara uma espécie de “Lava Jato do esporte“. A ideia é realizar uma devassa na concessão de recursos públicos para federações e confederações desportivas, por meio de contratos de patrocínio. Somente no ano passado, sete estatais, a começar pelo trio Caixa Econômica, Banco do Brasil e Eletrobras, desembolsaram quase R$ 400 milhões em mais de sete dezenas de acordos de patrocínio.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

27.02.19
ED. 6064

Amizade verdadeira

Há amizades que resistem a tufões, quiçá a uma Lava Jato. Guido Mantega e André Esteves, por exemplo, nunca se perderam de vista.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

27.02.19
ED. 6064

Bloco da Lava Jato

O prefeito afastado de Niterói, Rodrigo Nunes, já tem traje para o Carnaval: o de presidiário. A tentativa de seus advogados de tirá-lo da cadeia antes da folia atravessou a avenida. O 3º Grupo de Câmaras Tribunais do Tribunal de Justiça marcou para 12 de março a sessão que decidirá se aceita ou não a denúncia do Ministério Público estadual contra o chefe do Executivo, acusado de desviar R$ 10.982.363,93 da verba de transporte do município, entre 2014 e 2018. O caso seria apreciado na semana passada, junto com os processos de outros quatro réus, mas foi adiado. Em dezembro último, Neves teve negado no STJ e no STF o pedido de habeas corpus, para responder em liberdade às acusações de ter praticado os crimes de corrupção ativa e passiva. Sua prisão já dura mais de 70 dias.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

27.02.19
ED. 6064

Cabo de guerra

Ontem, em conversa reservada com o novo presidente e o novo diretor financeiro de Itaipu – respectivamente o general Joaquim Silva e Luna e o vice-almirante Anatalício Risden Júnior – Jair Bolsonaro deu o tom de como deverá ser dura a renegociação do tratado bilateral com o Paraguai. Segundo a fonte do RR auscultou, Bolsonaro disse que não aceitará pagar mais pela energia excedente não Cabo de guerra utilizada pelos paraguaios, como quer o país vizinho.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

27.02.19
ED. 6064

Eunício fora da Anac

O Palácio do Planalto já procura um nome para a vaga de Ricardo Fenelon na diretoria da Anac. Seu mandato termina em agosto e não será renovado. Na prática, o Planalto mira em Fenelon para abater o ex-presidente do Senado, Eunício de Oliveira, responsável pela sua indicação para a agência reguladora.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

27.02.19
ED. 6064

Conab sobre o balcão

O governo planeja privatizar armazéns e centros de distribuição da Conab. A estatal opera com aproximadamente R$ 1 milhão de prejuízo por mês. Para não falar dos desvios de produtos agrícolas devido às dificuldades de fiscalização.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

27.02.19
ED. 6064

Trágica inovação

A Polícia Federal está pleiteando ao ministro Sérgio Moro verba adicional para desenvolver uma versão mais sofisticada do Alethia. Trata-se do sistema criado pelo Instituto Nacional de Identificação (INI) da própria PF usado para o cruzamento das impressões digitais das vítimas da tragédia de Brumadinho. O investimento bem que poderia ser cobrado como uma doação da própria Vale.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

27.02.19
ED. 6064

Trem-fantasma

Em meio à extinção da Valec, o TCU deu um alívio para a estatal e a própria União. Determinou a suspensão de R$ 583 milhõesem  multas cobradas da empresa por suposto descumprimento de contratos com a Norte-Sul. Essa é só metade da história. O desafio do TCU agora é descobrir porque ex-dirigentes da estatal assinaram termos aceitando pagar as sanções.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

27.02.19
ED. 6064

Ventos fortes

A compra de três parques eólicos da Enel no Nordeste, por R$ 3 bilhões, foi só o primeiro ato. A chinesa CGN Energy deverá investir R$ 2 bilhões nas usinas.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

27.02.19
ED. 6064

Ponto final

Os seguintes citados não retornaram ou não comentaram o assunto: Vale, Banco do Brasil, Caixa e Eletrobras.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.