Atenção!

As notícias abaixo são de edições passadas.

Para ter acesso ao nosso conteúdo exclusivo, assine o RR.

Planos
07.02.19
ED. 6050

Leilão da Norte-Sul sob risco

Há uma pedra, ou melhor, milhares de pedras superfaturadas no caminho do governo Bolsonaro e da privatização da Norte-Sul. A licitação, prevista para março, corre risco devido a investigações conduzidas pelo Tribunal de Contas da União (TCU) sobre os contratos de compra de brita para a ferrovia, entre outras possíveis irregularidades averiguadas pela Corte. O TCU constatou crimes de corrupção, fraudes em licitação e sobrepreço na aquisição das pedras colocadas nos trilhos entre Porto Nacional (TO) e Estrela d ́Oeste (SP), exatamente o trecho que o governo pretende levar a leilão ainda no mês que vem.

Em decisão proferida ontem (processo no 014.364/2015-8), o Tribunal condenou ex-dirigentes da estatal Valec e empresas envolvidas na operação a multas no valor total de R$ 22,5 milhões. O governo corre contra o relógio. O ministro de Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, assumiu pessoalmente as gestões junto ao Tribunal de Contas na tentativa de agilizar a tramitação do processo e, com isso, remover os óbices ao leilão da Norte- Sul. O caso não é simples. Vai além dos gabinetes do TCU e se materializa em um problema prático que afeta a própria operação da ferrovia.

Segundo auditoria conduzida pelo próprio órgão no ano passado, a brita que está hoje nos trilhos é tecnicamente inadequada. Com base em estudos feitos pelo Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT), o TCU constatou que a troca do material e a desmontagem e remontagem de estruturas pode custar mais de R$ 100 milhões. É mais uma herança da gestão de José Francisco das Neves, o “Juquinha”, que mandou e desmandou na Valec de 2003 a 2011. Tragado pela Lava Jato, foi condenado a dez anos de prisão por crimes de formação de cartel, fraudes em licitação e peculato. Um dos protagonistas do processo no TCU, “Juquinha” terá de pagar uma multa de R$ 4 milhões. Foi ainda inabilitado para exercer cargo na administração pública por oito anos. A essa altura, está longe de ser o maior dos seus problemas.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

07.02.19
ED. 6050

Sequelas de Brumadinho

A lama de Brumadinho respingou, três mil quilômetros ao norte, na tríade Alcoa, Rio Tinto Alcan e South 32 (spin off da BHP Billiton). Autoridades da área ambiental e parlamentares do Maranhão estão colocando foco sobre os chamados largos vermelhos, onde são despejados resíduos de bauxita do complexo da Alumar, controlado pelas três multinacionais. Segundo o RR apurou, pressionado por ONGs locais, o Ibama vai apertar a fiscalização nos reservatórios. Na Assembleia Legislativa do Maranhão, por sua vez, articula-se uma comissão para averiguar a situação da barragem. Consultada, a Alumar disse desconhecer as medidas do Ibama e da Assembleia maranhense.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

07.02.19
ED. 6050

Só se for com PEC

A intenção do governo Bolsonaro de mudar as regras do jogo da repatriação de capital, cassando a anistia fiscal aos recursos trazidos, pode custar a exclusão de uma das “Leis de Moro”; aquela que criminaliza o caixa 2. À boca pequena, há parlamentares falando que, caso a lei seja aprovada, ninguém vai ter um mínimo de tranquilidade em relação à garantia do governo de que o dispositivo não será retroativo.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

07.02.19
ED. 6050

“Robertrite”

O lucro ralo do Itaú Unibanco no quarto trimestre de 2018 – o resultado veio quase 2% abaixo da expectativa do mercado -, foi provocado por uma crise aguda de “robertrite”. Trata-se de uma tumoração supurada causada pela abstinência de Roberto Setubal. Segundo a rádio corredor do banco, não foi encontrada uma solução para o abscesso.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

07.02.19
ED. 6050

O show da Previdência

Depois de Jair Bolsonaro, figurinha carimbada nos auditórios de TV, chegou a vez de Paulo Guedes. A comunicação do Palácio do Planalto costura a participação do ministro em programas de perfil popular para falar sobre a reforma da Previdência. Na mira, Ratinho, no SBT, e José Luiz Datena, na Band, com os quais o Capitão Bolsonaro estabeleceu notória proximidade durante a campanha. Mas imper- dível mesmo seria um encontro entre o “Posto Ipiranga” e Silvio Santos, rodeados pelas colegas de trabalho do Homem do Baú.

O governo Bolsonaro vai deflagrar, a partir de hoje, uma tour de force para angariar o apoio da sociedade à reforma da Previdência. Curiosamente, inverteu a pirâmide e vai começar a catequese por quem menos precisa ser evangelizado. Hoje, o secretário Especial de Previdência e Trabalho, Rogério Marinho, iniciará uma série de encontros com entidades representantes de aposentados e pensionistas. Só depois o road show chegará àqueles que realmente serão atingidos pela reforma, com reuniões em entidades sindicais. Convenhamos, seria curioso ver Marinho falando sobre a reforma da Previdência do Bolsonaro para uma plateia da CUT…

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

07.02.19
ED. 6050

“Segunda instância”

Entre as 250 páginas da sentença de condenação de Lula no caso do sítio de Atibaia, um dos trechos que mais chamou a atenção de seus advogados é quando a juíza Gabriela Hardt afirma que não foi instada por “qualquer tribunal internacional para suspender o trâmite desta ação penal”. Aos olhos da defesa, a magistrada quis esfriar, desde já, a possibilidade de recurso ao Tribunal Penal Internacional.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

07.02.19
ED. 6050

Navalha na carne

Presidente do DEM, ACM Neto está promovendo um “ajuste fiscal” no partido, com a demissão de funcionários da Executiva Nacional e cortes nos custos com despesas administrativas e deslocamentos. Somente na Bahia e no Rio de Janeiro, as dívidas do DEM com gastos da última campanha eleitoral seriam da ordem de R$ 10 milhões.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

07.02.19
ED. 6050

Romeu Zema chegou

Além da iminente venda do Complexo Eólico Alto do Sertão III, a Renova Energia, leia-se Cemig, estaria negociando a transferência de um pacote de geradoras para a chinesa State Grid. A temporada de desmobilização de ativos deverá render mais de R$ 2,5 bilhões para a estatal mineira.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

07.02.19
ED. 6050

The money is on the table

Por meio do Gera Venture, Jorge Paulo Lemann estaria aportando mais R$ 30 milhões na Cultura Inglesa. Sua menina dos olhos é a parceria com o Google, que ele próprio ajudou a costurar.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

07.02.19
ED. 6050

Ferida aberta

Mesmo com a iminente indicação do seu nome pelo MDB para comandar a poderosa CCJ do Senado, Simone Tebet está decidida a deixar o partido. Tem um convite do Podemos, feito pelo senador Eduardo Girão. Simone ainda não cicatrizou a ferida da desfeita do MDB, que escolheu Renan Calheiros como candidato à Presidência do Senado.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

07.02.19
ED. 6050

Ponto final

Procuradas, as seguintes empresas não retornaram ou não comentaram o assunto: Gera Venture e Renova Energia.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.