Atenção!

As notícias abaixo são de edições passadas.

Para ter acesso ao nosso conteúdo exclusivo, assine o RR.

Planos
19.11.18
ED. 5996

Enigma de “Bob Neto” ameaça devorar o mercado

Apesar das saudações protocolares de primeira hora, o mercado ainda não decifrou o que vem sendo chamado de “enigma Roberto Campos Neto”. Ou, para os mais íntimos, enigma “Bob Neto”. Ou, para os ainda mais íntimos, “ROC Jr” – uma alusão à distribuidora de valores com o mesmo nome, pertencente ao pai do novo presidente do BC. Até então, a gestão Ilan Goldfajn buscava a sinalização dos juros dentro do sistema de metas. Era um BC que dava informações tendo por objetivo minimizar as distorções e ruídos provenientes do mercado para reduzir as flutuações do PIB. Um BC clássico do modelo inflation target. Há suspeita de que os planos da dupla Bob Neto e Paulo Guedes passem pela mudança da política operacional do BC. O perfil de Bob Neto é de treasury, ou seja, de alguém que é especialista em arbitragem; que opera as lacunas de informações diárias. Esse modelo seria o mais compatível com o maneira “PG de ser”. O ministro da Economia gosta de ser o formulador para que seu sniper no BC execute. A fórmula não é nada nova, pelo contrário. A maior parte dos presidentes do BC sempre operou em dobradinha com os ministros da Fazenda. O que não quer dizer que tenha dado certo.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

19.11.18
ED. 5996

O arriscado xadrez de Michel Temer

O presidente Michel Temer tornou-se alvo de críticas severas no Judiciário. Entre os togados, a demora de Temer em assinar o reajuste dos salários dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) tem sido interpretada como um sinal de que ele poderá romper o acordo firmado com o presidente da Corte, Dias Toffoli – leia-se a aprovação do aumento condicionada ao fim do auxílio-moradia. Temer estaria instrumentalizando o caso a seu favor para jogar um xadrez muito particular, por meio de uma negociação com Jair Bolsonaro. O atual presidente vetaria o reajuste, tirando do colo do seu sucessor um gasto adicional de R$ 4 bilhões por ano; em troca, à guisa do bom serviço prestado às contas públicas, receberia uma missão diplomática no exterior e, com ela, a manutenção do direito ao foro privilegiado. Pode até ser que o “xadrez de Temer” seja apenas fruto de uma paranoia do Judiciário. Mas que parece um jogo, isso parece: tem tabuleiro, peças, enxadristas e movimentos calculados. A rigor, Michel Temer poderia ter assinado o reajuste no próprio dia 7 de novembro, quando o Senado aprovou a proposta. Ocorre que, desde então, o presidente tem dado declarações ambíguas sobre o aumento, postergando o imprimatur.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

26/11/18 15:47h

marco@timers.com.br

disse:

Teoria interessante, se no texto houvessem mais do que "se", como não há mais nada que credibilize o texto, parece alguém buscando reconhecimento de sua futura fanfic.

19.11.18
ED. 5996

Trabalho de reforma

A reforma da CLT e a redução dos processos contra empregadores têm provocado o deslocamento dos advogados trabalhistas para causas nos juizados especiais cíveis. Segundo o RR apurou, dados do TJ-RJ mostram que 98% dos novos processos nos juizados especiais contam com bancas especializadas em direito do trabalho.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

19.11.18
ED. 5996

Tucuruí

A quem interessar possa: o e-Tron, carro elétrico da Audi, deverá chegar ao Brasil em 2019 a um preço na casa dos R$ 400 mil. A montadora confirma a venda do modelo, mas informa que “o preço ainda não está definido”.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

19.11.18
ED. 5996

Governança corporativa

Romeu Zema busca um CEO para Minas Gerais, leia-se um executivo que fique responsável pela “governança corporativa” do estado.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

19.11.18
ED. 5996

ESPECIAL – Christian Lynch, jurista e cientista político – Um macaco de imitação às avessas

Jair Bolsonaro venceu a eleição se apresentando como o anti-Lula. Acaba de escolher como chanceler um diplomata que se apresentou durante sua campanha como o anti -Amorim. Ali e aqui, as identidades foram cuidadosamente modeladas conforme o esquema conservador de se mirar no inimigo, usandoum espelho invertido. Qual a surpresa? Por que o espanto? Tudo me parece de grande coerência. Se quiserem entender as ações publicitárias do próximo governo, façam assim: imaginem como os conservadores veem os passados governos do PT e multipliquem por menos um. Será um macaco de imitação às avessas. Inclusive no pragmatismo que provavelmente vai aparecer debaixo da lorota ideológica. Por isso, não fiquem espantados. Em breve, estarão mortos de tédio.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

19.11.18
ED. 5996

Cultura busca uma nova boia na FNAC

A Livraria Cultura enviou um pedido de SOS para Paris. A família Herz tenta uma nova parceria com a FNAC, capaz de viabilizar mais um aporte de capital dos franceses. No ano passado, em uma inusitada operação, a Cultura herdou as livrarias da FNAC no Brasil e ainda recebeu R$ 130 milhões. Aparentemente, o dinheiro acabou. A empresa tem atrasado pagamentos e acumula uma dívida financeira da ordem de R$ 70 milhões.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

19.11.18
ED. 5996

Troika emedebista

Há uma linha de montagem de candidatos à presidência do Senado no MDB. Como se não bastassem Renan Calheiros e Simone Tebet, o pernambucano Fernando Bezerra também costura internamente sua entrada na disputa. Tem usado como handicap seu suposto baixo índice de rejeição entre os demais partidos na comparação com seus concorrentes diretos, notadamente Renan. Bezerra crava suas fichas que o senador alagoano terá contra si todo o bloco tucano no Senado – Antonio Anastasia (MG), Tasso Jereissati (CE) e Rodrigo Pacheco (MG).

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

19.11.18
ED. 5996

Temer, o “popular”

Michel Temer vai gravar na próxima semana uma série de vídeos para as redes sociais elencando as realizações de seu governo. A essa altura, vai servir basicamente como matéria-prima para os fabricantes de “memes”.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

19.11.18
ED. 5996

Casa própria

Uma das maiores holdings imobiliárias do país, a Lopes Consultoria vai lançar mão de uma agressiva operação comercial. A estratégia é “empoderar” seus corretores com a criação de 12 mil sites individuais. Cada vendedor terá sua prateleira própria na internet e nas redes sociais.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

19.11.18
ED. 5996

PSL News

A convenção do PSL paulista, no próximo dia 30, será exatamente isso: apenas uma convenção. Independentemente do resultado, o comando do diretório ficará com Eduardo Bolsonaro.

Jair Bolsonaro se reunirá nesta semana com o presidente do PSL, Luciano Bivar, para definir a pauta do partido no Congresso. Vai aproveitar para, digamos assim, frear o ímpeto de Bivar em lançar nomes à presidência da Câmara e do Senado. O Capitão tem enxergado um excesso de voluntarismo no presidente do PSL.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

19.11.18
ED. 5996

Bajulação digital

João Doria encabeçou a criação de um grupo no WhatsApp com os governadores que apoiam o presidente eleito Jair Bolsonaro.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

19.11.18
ED. 5996

Ponto final

A seguinte empresa não comentou o assunto: Livraria Cultura.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.