Atenção!

As notícias abaixo são de edições passadas.

Para ter acesso ao nosso conteúdo exclusivo, assine o RR.

Planos
14.11.18
ED. 5994

Levy é uma reserva de valor

Não foi o futuro ministro da Economia, Paulo Guedes, que “bancou” a nomeação de Joaquim Levy para a presidência do BNDES. Guedes aquiesceu. A indicação veio por um caminho distinto, de fora do governo, e nem por isso menos influente. O núcleo mais próximo a Bolsonaro, que pensa estrategicamente, considera desejável que os “ministros essenciais” tenham seus potenciais substitutos para qualquer eventualidade, próximos, bem próximos, da área de atuação dos titulares. Nada disso quer dizer que Guedes não seja um dos ministros mais prestigiados do governo.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

14.11.18
ED. 5994

Namoro na TV

Bolsonaro vem aí, lará, lará, lará… Bolsonaro vem aí, lará, lará, lará”. O próprio Silvio Santos, de viva voz, cantarolou o refrão para o presidente eleito ao lhe fazer o convite para uma entrevista ao vivo e a cores antes da sua posse. O Homem do Baú já anuncia aos quatro cantos a participação de Bolsonaro em seu programa. A ida ao auditório de Silvio sinaliza, desde já, o que será a “mídia técnica” no próximo governo. Programas populares do circuito alternativo à Rede Globo, a exemplo de Ratinho ou Luciana Gimenez, serão tratados como prioridade para a exposição do Capitão. Em 2019, vai ter mais Bolsonaro na TV do que se imagina.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

14.11.18
ED. 5994

Fast track

A equipe de infraestrutura de Jair Bolsonaro, à frente o general Oswaldo Ferreira, pretende destravar a renovação da licença da Malha Paulista, leia-se Cosan, no primeiro trimestre de 2019. O pedido ricocheteia na ANTT, no Ministério dos Transportes e no TCU há mais de um ano. Junto com ele um programa de investimentos de R$ 5 bilhões.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

14.11.18
ED. 5994

Mubadala nos trilhos

Representantes do Mubadala teriam se reunido com assessores de Jair Bolsonaro manifestando o interesse em investir em concessões de transportes no Brasil. Na mira, notadamente ferrovias. O fundo de Abu Dhabi, não custa lembrar, tentou comprar a Invepar, dona, entre outros negócios, do Metrô no Rio.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

14.11.18
ED. 5994

O conveniente trade off de Bolsonaro

Jair Bolsonaro está aprendendo a jogar o jogo contra as oligarquias. Quando os lobbies pela restauração ou ampliação de benefícios fiscais o emparedam, lança mão de um programa social de última geração. É um ou é outro. Foi assim com o programa creche universal. Colocou na mesa o trade off: menos dinheiro barato do governo para os empresários e sua acumulação de capital em troca de atendimento de crianças até três anos em creches públicas. Com a reforma da Previdência, já pretende lançar como contrapartida do empresariado o décimo terceiro do Bolsa Família, renda mínima, isenção do salário mínimo para faixas mais baixas. Bolsonaro tem dado um nó em muita cobra velha.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

14.11.18
ED. 5994

Decálogo de premissas para o bom protecionismo

A grave situação fiscal do país está dando margem a generalizações perigosas, que podem levar à quebra de empresas, extinção de empregos e sumiço de parcela expressiva da indústria brasileira. A discussão sobre a retirada das barreiras tarifárias, consideradas a bête noire do ministro da Economia, Paulo Guedes, assumiu conotação ideológica, capaz de conduzir à “destruição destrutiva” e antischumpeteriana de boa parte do parque industrial. O bom senso pressupõe que se trate assunto tão relevante sem o part pris de uma ou outra escola de economia. Segue um decálogo de premissas: I. Há um tremendo problema fiscal. II. As barreiras à importação, é bem verdade, são excessivas a despeito da questão fiscal. III. Todos os países do mundo usam a proteção alfandegária. IV. A indústria brasileira atinge o nível de participação mais baixo em relação ao PIB. V. Há que se separar alhos de bugalhos; uma coisa é conceder proteção para a indústria de brinquedos; outra é para o setor de química. VI. Cortar barreiras exige um estudo sobre custos e benefícios; não é contar bananas. VII. Existe uma categoria chamada capacidade concorrencial, na qual se utilizam expedientes fiscais e alfandegários para combater assimetrias dos fundamentos. VIII. A indústria é o locus do desenvolvimento de tecnologia, capacitação profissional e pagamento dos melhores salários. IX. Seria de bom alvitre que as associações da indústria, em vez de ficarem aplaudindo qualquer medida ou nome indicado para o governo, fizessem contas, cálculos, simulações, buscando mostrar que a verdade do protecionismo tem mais de uma face. X. A indústria deverá apresentar como contrapartida à concessão de barreira o compromisso de aumento de produtividade em determinado prazo.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

14.11.18
ED. 5994

Um pedacinho de terra que caiu do céu

A ida de Tereza Cristina (DEM-MS) para o Ministério da Agricultura foi particularmente festejada no PSDB do Centro-Oeste. A nomeação reabrirá uma vaga na Câmara para Geraldo Resende, deputado federal que não se reelegeu em outubro. Enquanto Tereza permanecer na Pasta, Resende assegurará o foro privilegiado. No ano passado, o ministro do STF Marco Aurélio Mello determinou que a Polícia Federal averiguasse as contas bancárias do parlamentar, acusado de corrupção. Resende está citado na Operação Uragano, que investiga o pagamento de propina em troca de obras públicas na cidade de Dourado (MS).

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

14.11.18
ED. 5994

Turbinas ligadas

Bons ventos sopram na área de energia: a Nordex-Acciona – joint venture entre a alemã Nordex e a espanhola Acciona – já planeja uma nova ampliação da sua produção de turbinas eólicas no Brasil. Só em contratos com a italiana Enel, a empresa fornecerá quase duzentos equipamentos.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

14.11.18
ED. 5994

Um sentinela do PSL

Jair Bolsonaro acalmou o ímpeto do Major Olímpio (PSL-SP) de concorrer à Presidência do Senado. O aliado deverá ficar com a liderança do partido na Casa.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

14.11.18
ED. 5994

Partido do Nordeste

Os petistas Camilo Santana(Ceará) e Rui Costa (Bahia) articulam a criação de uma frente de governadores do Nordeste pertencentes ao campo da esquerda. Parece até coisa de quem quer se descolar do PT.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

14.11.18
ED. 5994

Decolagem forçada

Os bancos credores de Viracopos – à frente Banco do Brasil e Itaú BBA – vêm intercedendo junto a autoridades do setor na tentativa de acelerar a transferência da concessão à dobradinha Zurich Airport e IG 4 Capital. A dívida bancária da operadora do aeroporto de Campinas passa de R$ 1 bilhão.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

14.11.18
ED. 5994

Ponto final

As seguintes empresas não retornaram ou não comentaram o assunto: Banco do Brasil, Itaú BBA e Nordeex-Acciona.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.