Atenção!

As notícias abaixo são de edições passadas.

Para ter acesso ao nosso conteúdo exclusivo, assine o RR.

Planos
24.10.18
ED. 5980

Bolsonaro ganha um presente na economia

O capitão Jair Bolsonaro, prestes a se tornar o presidente do Brasil, vai receber uma primeira boa notícia na área econômica antes das festas natalinas. O IBGE vai anunciar os números da sua Pesquisa de Orçamento Familiar (POF), que periodicamente realiza uma revisão das contas nacionais. O instituto ainda não divulgou os dados devido ao tradicional atraso em função de problemas orçamentários, além da decisão política de não apresentar a revisão dos cálculos antes do fim das eleições. O RR, contudo, apurou que a revisão estatística trará um crescimento adicional entre 5% e 6% sobre o aumento de 1% do PIB, em 2017, com promessa de carregamento positivo para o “governo bolsomínico”. É um percentual pequeno, mas de graça não se recusa nada. Este avanço significará uma redução dos indicadores que têm o Produto Interno como base de mensuração. Exemplo: a dívida pública bruta, atualmente na faixa de 77% do PIB, vai cair apenas em função da rodada da POF. Ela deverá diminuir ainda mais em razão da queda do dólar e de uma pequena subida do PIB, no pós-Bolsonaro. Mas isso já é um outro capítulo. Ao que tudo indica, as estrelas estão iluminando o caminho do Capitão, que não mostrou até agora ter lanterna própria.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

24.10.18
ED. 5980

“Lady Beth” faz um afago à área de Defesa

Elizabeth Guedes, irmã de Paulo Guedes e vice-presidente da Associação Nacional das Universidades Particulares (Anup) é uma estrategista, conforme informou o RR na edição de 15 de outubro. Parece que, antecipando a importância do estamento militar no governo, “Lady Beth” contratou a filha do ministro Raul Jungmann, Julia Jungmann, para a gerência de Responsabilidade Social da Anup. Antes mesmo da chegada do mano ao Ministério da Fazenda, começou a montar sua network em Brasília.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

24.10.18
ED. 5980

Sapore e IMC voltam à mesa de jantar

Um negócio de R$ 3,5 bilhões que parecia perdido voltou ao cardápio. A Sapore está retomando as tratativas com a International Meal Company (IMC) para a fusão entre as duas companhias. A primeira é um dos maiores grupos de refeições coletivas do país; a segunda, dona das redes de restaurante Viena e Frango Assado, entre outras. Emissários de Daniel Mendez, dono da Sapore, já hastearam a bandeira branca para os fundos de investimento que dividem o controle da IMC. A Sapore se dispõe, inclusive, a abrir mão da multa a que teria direito pela suspensão das negociações, algo em torno de R$ 30 milhões. O que está em jogo é a criação de um conglomerado da área de alimentação. Consultada, a Sapore informou que “em razão das incertezas políticas, ainda não definiu sua estratégia para ampliar a atuação no varejo”. A empresa confirmou que a multa à IMC ainda não foi cobrada. Esta última não se pronunciou.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

24.10.18
ED. 5980

Munição chinesa

No momento em que Jair Bolsonaro abre fogo contra a invasão chinesa no setor elétrico, a China Huadian Corporation ensaia sua entrada no país. Na mira, o segmento de energia eólica. O grupo controla 15 parques geradores na China.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

24.10.18
ED. 5980

Só falta a ferrovia

A Valec está prestes a receberas licenças ambientais para a construção da Norte-Sul. Ficam de brinde para o futuro governo.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

24.10.18
ED. 5980

O país do atacarejo

Com ou sem fusão com o Casino – o mega M&A que paira sobre Paris –, o “atacarejo” toma conta da operação do Carrefour no Brasil. Segundo o RR apurou, os próprios franceses calculam que, até 2020, o Atacadão vai responder por 75% das suas vendas no país. Hoje, esse índice é de 68%.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

24.10.18
ED. 5980

AGU cobra a conta dos cassados

Expulsão de cargo no Executivo vai doer no bolso dos punidos, ao menos no que depender da Advocacia Geral da União. Existe uma mobilização na AGU para cobrar judicialmente de políticos cassados os custos referentes à realização de eleições suplementares. Os alvos são os ex-governadores de Tocantins, Marcelo Miranda (MDB), e do Amazonas, José Melo (PR), ambos cassados por crime contra a legislação eleitoral. A AGU já requisitou ao Tribunal Superior Eleitoral relatórios com os gastos das eleições extraordinárias nos dois estados.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

24.10.18
ED. 5980

Bolsonaro arruma as peças no tabuleiro

Jair Bolsonaro e Gustavo Bebianno, presidente do PSL, estão conversando, um a um, com os 53 deputados federais eleitos pelo partido. A todos, passam o mesmo recado: é preciso moderação no apetite por cargos no futuro governo. Antes que alguém pense em algum purismo, a recomendação está eivada de pragmatismo. Bolsonaro e sua equipe já começam a separar algumas fatias do pão para entregar a outros partidos.

Por sinal, Onyx Lorenzoni, virtual ministro da Casa Civil de Jair BoLsonaro, defende a escolha de um parlamentar de fora do PSL para ser o líder do governo na Câmara. Seria uma forma de ampliar o arco de apoios a Bolsonaro no Congresso. Lorenzoni já tem até um nome no bolso do colete: seu companheiro de partido Arthur Maia (DEM-BA), relator do atual projeto de reforma da Previdência.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

24.10.18
ED. 5980

MDB não larga as chaves do Senado

Com a saída de cena de Eunício de Oliveira, derrotado nas urnas, o MDB já se movimenta para manter o comando do Senado. O partido joga com duas peças: além de Renan Calheiros, que já se anunciou como candidato, a sigla vai lançar o nome de Simone Tebet, do Mato Grosso do Sul. A princípio, Renan enfrenta resistências dentro da sigla por ter se distanciado da cúpula emedebista – leia-se Michel Temer, Eliseu Padilha e Moreira Franco – nas eleições. A rigor, nada que o espírito de corpo do MDB não seja capaz de superar. Em tempo: Simone Tebet é filha do falecido senador Ramez Tebet, a quem ACM presenteou com o apelido de “Rábula do Pantanal”.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

24.10.18
ED. 5980

Tempos difíceis

Os familiares de José Maria Marin, preso nos Estados Unidos, já discutem a venda do apartamento do ex-presidente da CBF no 52o andar da Trump Tower, em Manhattan. Mesmo com a negociação de um imóvel nos Jardins por R$ 8 milhões, o clã tem enfrentado problemas de liquidez. Marin teve US$ 3,3 milhões confiscados pela Justiça norte-americana.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

24.10.18
ED. 5980

O voo próprio de Witzel

A relação entre o Pastor Everaldo, presidente do PSC e artífice da candidatura de Wilson Witzel ao governo do Rio de Janeiro, e o ex- juiz está estremecida. A criatura tem se afastado cada vez mais do criador.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

24.10.18
ED. 5980

Fim de festa

A esperança no QG petista é que Ciro Gomes volte ao Brasil até sexta-feira, a tempo de participar dos últimos dois dias da campanha de Fernando Haddad. A esta altura vai mais na conta da vaidade do PT do que exatamente pelo efeito da presença de Ciro sobre o resultado eleitoral.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

24.10.18
ED. 5980

Ponto final

Procuradas, as seguintes empresas não retornaram ou não comentaram o assunto: China Huadian e Carrefour.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.