Atenção!

As notícias abaixo são de edições passadas.

Para ter acesso ao nosso conteúdo exclusivo, assine o RR.

Planos
09.10.18
ED. 5970

Eunício de Oliveira espalha seus anéis sobre o balcão

Derrotado nas urnas, o senador Eunício de Oliveira parece empenhado em virar determinadas páginas do passado. O RR apurou que, além da transferência da Transfederal Transporte de Valores para a espanhola Prosegur, o emedebista também teria colocado à venda outra de suas empresas, a Corpvs – Corpo de Vigilantes Particulares. De acordo com uma fonte próxima ao senador, há conversas com
um grande grupo brasileiro da área de segurança patrimonial, com sede no Rio.

Assim como a Transfederal, a Corpvs pertence à Remmo Participações. Segundo sua declaração de bens entregue à Justiça Eleitoral, Eunício é dono de 99,99% da holding. Consultado por meio de sua assessoria, o senador não se pronunciou sobre a venda da Corpvs. Informou apenas que “está afastado da administração das empresas desde que foi eleito deputado federal pela primeira vez, em 1998”. Tanto a Transfederal quanto a Corpvs estão indexadas ao setor público.

Consta que as duas empresas somam mais de R$ 700 milhões em contratos de prestação de serviços de vigilância, limpeza e transporte de valores a estatais no intervalo entre 2011 e 2019, coincidentemente o período do mandato de Eunício, prestes a se encerrar. Com o Banco do Brasil, os acordos somariam R$ 542 milhões. No caso da Caixa Econômica, as cifras passariam dos R$ 147 milhões. Consultado sobre estes contratos, o senador não se pronunciou. O desafio dos compradores das empresas é manter a boa entrada junto ao setor público. E o de Eunício é seguir em segurança a partir de 1o de janeiro, sem a marquise do foro privilegiado.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

09.10.18
ED. 5970

Fator previdenciário

Em meio ao frenesi eleitoral, a agenda do Judiciário reserva para amanhã uma discussão fundamental para o próximo governo, seja ele encabeçado por Jair Bolsonaro ou por Fernando Haddad. O Superior Tribunal de Justiça vai julgar o recurso da União contra o pagamento de um adicional de 25% aos aposentados que necessitem de cuidados de terceiros. Hoje, há 769 processos parados na Justiça aguardando o veredito do STJ. O que está em jogo é um gasto extra da ordem de R$ 3,5 bilhões por ano para a Previdência.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

09.10.18
ED. 5970

A rentrée de Bolsonaro

Flávio Rocha, das Lojas Riachuelo, articula um jantar entre Jair Bolsonaro e empresários paulistas ainda para esta semana. Se os médicos liberarem, será um dos primeiros atos na retomada da campanha do Capitão.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

09.10.18
ED. 5970

Bilhete para 2019

O fundo soberano Kuwait Investment Authority (KIA) está se unindo a um grupo de tradings agrícolas, entre elas a chinesa Cofco, para investir na construção da Ferrogrão. A ferrovia está orçada em quase R$ 10 bilhões.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

09.10.18
ED. 5970

Walmart sem remédio

O Advent deverá cindir o braço de varejo farmacêutico do Walmart Brasil e vender a operação. Os norte-americanos não encontram remédio para a baixa rentabilidade das drogarias do grupo.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

09.10.18
ED. 5970

ESPECIAL – Christian Lynch, jurista e cientista político – Jair Bolsonaro: candidato a “Trumputin”

Ouço sempre comparações entre Jair Bolsonaro e Donald Trump. Não gosto muito desse tipo de análise porque presume que o que acontece na vida política brasileira é mero eco do que chega lá de fora, quando na verdade o que há é uma interação com o que existe de preexistente na cultura política brasileira. Aqui dentro, há uma tradição de conservadorismo estatista em versão militar, que, pela doutrina do “cidadão fardado”, atribui ao Exército a função de guardião da República em última instância, diante da ameaça da “anarquia”, especialmente a comunista.

Essa ideologia está aqui misturada com o culturalismo (a cultura brasileira é cristã e conservadora; liberalismo e socialismo são ideologias “alienígenas”) e, pela primeira vez, com o “liberalismo judiciarista” e o liberalismo de mercado. É a mesma coalizão em torno de Carlos Lacerda que derrubou Jango em 1964. Por tudo isso, acho que a melhor comparação em termos do que acontece lá fora não é com Trump, mas com Vladimir Putin.

Ambos ex-agentes e símbolos de um antigo regime autoritário e militarista, percebido depois idilicamente como uma época de ordem e paz desfeita pela anarquia liberal e pela corrupção. São símbolos patrióticos “restauradores”, que poderão governar “democraticamente” através da exploração de um populismo de direita auxiliado pela burocracia do Estado, na forma de um “Estado forte de direito” (seja lá o que isso signifique). Por outro lado, tendo em vista nosso notório gosto por macaquear os irmãos do Norte, o Brasil oferece uma alternativa média: nem Trump, nem Putin: Bolsonaro é candidato a ser o nosso “Trumputin”.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

09.10.18
ED. 5970

Aposta redobrada

A texana Win Systems, uma das grandes fornecedoras mundiais de tecnologia para cassinos, engrossou a operação de lobby no Congresso Nacional pela liberação do jogo no Brasil. Os norte-americanos apostam que o timing é favorável à votação do projeto de lei que permite a abertura de cassinos associados a empreendimentos hoteleiros. O trunfo é a renovação do Legislativo. Mais de metade da Câmara dos Deputados e 46 dos atuais 81 senadores não estarão no jogo em 2019. A hora de espalhar as fichas sobre a mesa é agora.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

09.10.18
ED. 5970

Tropa de choque

O deputado Onyx Lorenzoni (DEM-RS), cotado para assumir a Casa Civil em um eventual governo de Jair Bolsonaro, desembarca hoje em Brasília com algumas missões a cumprir. Deverá anunciar uma lista com mais de 150 deputados que apoiarão o Capitão no segundo turno. Além disso, tem reuniões agendadas com líderes do PSDB, PR e do próprio DEM, legendas que, em tese, estiveram na campanha de Geraldo Alckmin no primeiro turno.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

09.10.18
ED. 5970

Xadrez sem peças

No primeiro dia após o primeiro turno, o PT já teve uma amostra da dificuldade que encontrará para fechar alianças com vistas à disputa final entre Fernando Haddad e Jair Bolsonaro. Emissários petistas tentaram contato com Eduardo Paes (DEM) e José Ivo Sartori (MDB), candidatos aos governos do Rio e do Rio Grande do Sul, em busca de palanque nos dois estados. Por ora, encontraram a porta fechada.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

09.10.18
ED. 5970

O processo

A digitalização do Judiciário, que já contempla 80% dos novos processos, não tem servido para agilizar a linha de montagem dos tribunais. O tempo médio de duração das ações na Justiça passou de 26 meses para 33 meses.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

09.10.18
ED. 5970

Licitação pelos ares

O Ministério dos Transportes já está desmobilizando a equipe que trabalhava na modelagem de venda de 12 aeroportos. O cancelamento da reunião do conselho do Programa de Parcerias de Investimentos (PPI), que estava marcada para a semana passada, foi recebido como a pá de cal na operação.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

09.10.18
ED. 5970

Ponto final

As seguintes empresas não retornaram ou não comentaram o assunto: Walmart e KIA.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.