Atenção!

As notícias abaixo são de edições passadas.

Para ter acesso ao nosso conteúdo exclusivo, assine o RR.

Planos
04.10.18
ED. 5967

GP Investimentos costura fusão entre Netshoes e Centauro

A GP Investimentos está em negociações para a compra da Netshoes. Segundo o RR apurou, as gestões são conduzidas em Nova York, diretamente com os fundos controladores da empresa de comércio online, o norte-americano Tiger Global, GIC e Temasek – os dois últimos, ligados ao governo de Cingapura. A GP mexe as peças no tabuleiro, preparando o que seria o seu xeque-mate: a fusão da Netshoes com a Centauro, da qual a gestora de recursos é acionista, com 36,5%. Em jogo, a criação de uma plataforma integrada de varejo esportivo, juntando e-commerce e mais de 180 lojas físicas, com faturamento somado da ordem de R$ 4 bilhões por ano. Procuradas pelo RR, GP, Netshoes e Centauro não quiseram se pronunciar. A Netshoes é hoje uma presa frágil para predadores como a GP. Em delicada situação financeira, a empresa perdeu mais de 80% do seu valor de mercado nos últimos 12 meses. Ao mesmo tempo, tornou-se um octagon societário. Tiger, GIC e Temasek aceitam permanecer no negócio como minoritários, mas querem afastar do capital e da gestão o acionista fundador, Marcio Kunruian – ver RR edição de 14 de agosto.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

04.10.18
ED. 5967

A terra treme em Alphaville

O “terremoto Mu Hak You”, que devastou a diretoria da Gafisa, começa a ser sentido também na Alphaville Urbanismo, da qual a incorporadora tem 30%. As trepidações alcançam especificamente o board da companhia. Hak You, dono da gestora GWI, quer uma cadeira a mais no Conselho e consequentemente maior poder na gestão da Alphaville – hoje a Gafisa tem direito a dois representantes. A julgar pela agressividade com que tomou o controle da incorporadora e tirou toda a administração, os demais acionistas de Alphaville, Pátria Investimentos e Blackstone, terão dias difíceis.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

04.10.18
ED. 5967

Lula vs. Dallagnol: vale a pena ver de novo?

O Conselho Nacional do Ministério Público Federal lncluiu na pauta de julgamentos da próxima quarta-feira, 10 de outubro, três dias após o primeiro turno, a apreciação da nova queixa da defesa de Lula contra os procuradores da Lava Jato. Os advogados do ex presidente alegam que o MPF tem violado garantias e direitos legais e pedem a abertura de um processo administrativo. O alvo principal é Deltan Dellagnol, coordenador da força-tarefa. A julgar pelo retrospecto, vai ser mais um tiro n ́água. Até o momento, a defesa do petista perdeu todas as suas representações contra os procuradores no colegiado do MPF. Em abril, o Conselho barrou queixa contra integrantes da força-tarefa que, segundo os advogados de Lula, havia desrespeitado “os deveres funcionais e o princípio da presunção de inocência”. Pouco depois, outra representação foi arquivada, também por unanimidade.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

04.10.18
ED. 5967

Meirelles, só tem um

Aposta de candidatos menos afortunados, as vaquinhas virtuais não decolaram. Até o momento, o mecanismo de crowdfunding arrecadou apenas R$ 8,4 milhões, o equivalente a míseros 0,38% do total de doações eleitorais já registradas no TSE.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

04.10.18
ED. 5967

IPO congelado no BB

A grave crise da economia argentina levou o Banco do Brasil a engavetar o plano de IPO do Banco Patagónia, do qual tem mais de 80% do capital. A operação fica para 2019 e, consequentemente, para o sucessor de Paulo Rogério Caffarelli no comando do BB.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

04.10.18
ED. 5967

Minha Casa, Minha Vida

A portuguesa IRG International, especializada na venda de imóveis de luxo, deverá montar um “posto avançado” do lado de cá do Atlântico. O objetivo é fisgar na fonte brasileiros enricados a caminho da terrinha.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

04.10.18
ED. 5967

Vida de Ometto merece horário nobre

O que une Waldomiro Pena, o intrépido jornalista interpretado por Hugo Carvana em “Plantão de Polícia”, Tito Lívio, delegado corrupto vivido por José Wilker em “Bandidos da Falange”, e Rubens Ometto? Assim como os demais, o dono da Cosan está se juntando à galeria de “personagens” de Aguinaldo Silva. Segundo uma fonte próxima ao empresário, Ometto terá sua biografia escrita pelo aclamado novelista. A obra servirá como base para a produção de um “docudrama” – como o nome sugere um documentário com a dramatização de fatos reais. Parece oportuno para “remasterizar” a imagem de Ometto. Não obstante sua inegável trajetória de sucesso na consolidação do maior grupo sucroalcooleiro do país, mais recentemente sua biografia tem sido pontilhada por algumas nódoas. Em 2017, o MP do Rio pediu a cassação do registro da Raízen – joint venture entre a Cosan e a Shell – sob a acusação de venda de combustível adulterado. Ontem mesmo o Cade abriu processo contra a empresa por supostas práticas contra a concorrência na venda de querosene de aviação. E ainda há o fantasma Palocci: a queda de 13% das ações da Cosan ao longo da última semana tem sido atribuída no mercado a uma eventual citação à empresa na delação do ex-ministro. Certamente, Aguinaldo Silva saberá dar a devida carga dramática a esses episódios.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

04.10.18
ED. 5967

O presidente do varejo

Jair Bolsonaro parece exercer algum fascínio especial sobre empresários do varejo. Depois de Luciano Hang, dono da Havan, e Pedro Zonta, proprietário da rede de supermercados Condor, agora é a vez do mineiro Romeu Zema se descobrir Bolsonaro de carteirinha. Candidato ao governo de Minas Gerais pelo Partido Novo, o empresário não apenas anunciou seu voto no “Capitão”, a despeito do correligionário João Amoedo, como já colocou as mais de 450 lojas da rede Zema à disposição para “Bolso” fazer campanha em um eventual segundo turno. Seriam mais se Zema não tivesse fechado 60 pontos de venda no últimos dois anos.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

04.10.18
ED. 5967

Aos Vieira Lima, tudo!

O MDB tem sido generoso na partilha do fundo partidário e no apoio à reeleição do deputado Lucio Vieira Lima. A última coisa que os caciques do partido, à frente o próprio presidente Michel Temer e Eliseu Padilha, desejam é desagradar o irmão do presidiário Geddel Vieira Lima.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

04.10.18
ED. 5967

Suprema Janaína

Virtualmente eleita para a Câmara, Janaína Paschoal sonha com outro endereço na Praça dos Três Poderes em caso de vitória de Jair Bolsonaro: o STF. Durante o próximo mandato presidencial, duas vagas no Supremo serão abertas, com as saídas de Marco Aurélio Mello e Celso de Mello.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

04.10.18
ED. 5967

Bye, bye, BRF

A Tarpon, que mandou e desmandou na BRF com Abílio Diniz, deverá zerar, até dezembro, sua participação na empresa.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

04.10.18
ED. 5967

Reserva de valor

Recluso, José Genoíno tem se mantido à margem da campanha eleitoral, apesar do apelo de velhos petistas. Até o momento, abriu apenas uma exceção ao gravar um vídeo de apoio ao candidato a deputado federal Wadih Damous.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

04.10.18
ED. 5967

Tucano manco

Em meio ao clima de “já perdeu”, Geraldo Alckmin tem enfrentado um problema sui generis: o sumiço de políticos do próprio PSDB nos eventos de campanha. Na última segunda-feira, por exemplo, faltavam tucanos na caminhada que fez em Florianópolis.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

04.10.18
ED. 5967

Ponto final

As seguintes empresas não retornaram ou não comentaram o assunto: Cosan (Rubens Ometto), Gafisa, Alphaville, BB e Tarpon.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.