Atenção!

As notícias abaixo são de edições passadas.

Para ter acesso ao nosso conteúdo exclusivo, assine o RR.

Planos
01.10.18
ED. 5964

Recuperação judicial é o próximo capítulo na Saraiva

A Saraiva caminha para a recuperação judicial. Segundo o RR apurou junto a um dos maiores credores da empresa, a rede de livrarias estaria ultimando os preparativos para o pedido à Justiça. De acordo a mesma fonte, a companhia não tem conseguido honrar compromissos firmados com mais de 30 fornecedores em abril deste ano.

Na ocasião, a Saraiva renegociou pagamentos em atraso, em alguns casos superiores a 120 dias, empurrando o início da quitação das dívidas para este semestre. Diante da gravidade da informação, o RR entrou em contato com a empresa. Consultada sobre pedido de recuperação judicial, a Saraiva não quis se pronunciar sobre o assunto. Perguntada sobre os novos atrasos, a empresa informou que “não comenta suas negociações comerciais”. Limitou-se a dizer que está “concentrando investimentos em seu projeto de transformação, mantendo o foco na redução de despesas e na manutenção de uma estrutura de custos mais enxuta”.

As seguidas medidas anticíclicas adotadas pela direção da Saraiva não têm sido suficientes para aliviar a situação financeira da companhia. A rede de livrarias acumula seguidos prejuízos e geração de caixa negativa – o Ebitda no segundo trimestre foi de menos R$ 29 milhões. A dívida líquida consolidada da rede varejista é de R$ 59 milhões. Esse número, no entanto, sobe para R$ 250 milhões quando são expurgados os R$ 190 milhões em recebíveis referentes a vendas no cartão de crédito – valores que não entram de uma vez no caixa. Quando essa receita a futuro é depurada, a relação endividamento líquido/Ebitda chega a quase 10 vezes.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

01.10.18
ED. 5964

“Lindinho” é um livro aberto na Justiça

Às vésperas da eleição, um ectoplasma do passado volta a perturbar a noite de Lindbergh Farias. A 4ª Vara Cível, de Nova Iguaçu (RJ), determinou com urgência a expedição de ofício para que seja restabelecida a indisponibilidade dos bens da Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil bem como a penhora on-line de ativos financeiros no valor total de R$ 1.225.070,00. A decisão remonta a uma ação de improbidade administrativa movida pelo Ministério Público da época em que o petista batia ponto como prefeito de Nova Iguaçu. “Lindinho” é réu no processo, por conta de convênio firmado entre a Prefeitura e a Fundação para a realização da bienal do livro.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

01.10.18
ED. 5964

Banco de imóveis

Rubens Menin, dono da MRV e do Banco Inter, quer colocar os dois negócios em uma coqueteleira e criar uma plataforma digital de financiamento para a habitação. Vale como hedge. Menin não sabe o que 2019 reserva para a MRV: mais de 90% das suas vendas dependem do Minha Casa, Minha Vida.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

01.10.18
ED. 5964

O retorno

José Temporão, colega de Fernando Haddad no governo Lula, tem dado a entender que voltará ao Ministério da Saúde em caso de vitória do petista.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

01.10.18
ED. 5964

Cemig limpa balanço

Além do empréstimo de R$ 740 milhões pago ao BB, que venceria em 2021, a Cemig planeja quitar antecipadamente ainda neste ano cerca de R$ 1 bilhão em dívidas. Consultada, a empresa diz que “sempre considera a possibilidade de pré-pagar dívidas, se em condições satisfatórias”. Líder nas pesquisas ao governo de Minas, Antonio Anastasia agradece.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

01.10.18
ED. 5964

O etanol de Soros

George Soros vai expandir seus canaviais no Brasil. A Adecoagro, da qual Soros é um dos principais acionistas, pretende construir sua terceira usina sucroalcooleira no Mato Grosso do Sul. O projeto gira em torno dos R$ 500 milhões.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

01.10.18
ED. 5964

“Independentes” ganham força no PT

Independentemente do resultado na corrida pela Presidência, a cúpula do PT terá um desafio pós-eleitoral: administrar uma nova configuração interna de poder que está prestes a eclodir das urnas. Os petistas que despontam como favoritos nas disputas estaduais são quadros à margem das correntes majoritárias da sigla e com um razoável grau de descolamento do comando nacional, notadamente da figura de Gleisi Hoffmann. Camilo Santana, favorito à reeleição no Ceará, é um caso emblemático. Ao longo da campanha, tem ignorado diretrizes da direção central do PT e seguido um plano de voo próprio. Mesmo após a oficialização da candidatura de Fernando Haddad, permaneceu mais próximo de Ciro Gomes, ao lado de quem já participou de comícios e carreatas. Um caso similar é o de Rui Costa, pule de dez para ser reeleito ao governo da Bahia já no primeiro turno. Não obstante sua relação com o ex-presidente Lula e a maior proximidade com Haddad, Rui carrega um histórico recente de embates com a direção do partido. Durante a indefinição da candidatura Lula, Costa deu várias declarações de que o PT poderia apoiar um presidenciável de outra sigla, fazendo coro ao seu padrinho político, Jaques Wagner.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

01.10.18
ED. 5964

A força de um ex-presidente. Ex-presidente?

O ministro da Saúde, Gilberto Occhi, teria sido decisivo nas negociações para a Caixa Econômica liberar R$ 147 milhões para a região do Porto Maravilha, no Rio de Janeiro. Occhi, por sinal, nem parece ter deixado a presidência do banco estatal.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

01.10.18
ED. 5964

O último bazar do governo Temer

A base aliada aproveita os últimos suspiros do governo Temer para garantir novos feudos na máquina pública. Neste momento, o PTB de Jovair Arantes e o PR de Valdemar Costa Neto duelam para destronar o presidente da Anvisa, William Dib, ligado ao PSDB. Normalmente mantida à margem dos holofotes, a agência tem, entre outros cobiçados atributos, o poder de facilitar ou tirar o sossego de grandes corporações das áreas de alimentos, cosméticos, medicamentos, cigarros etc.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

01.10.18
ED. 5964

Gritos do silêncio

Após a repentina saída de Walter Mendes do comando da Petros, ficam todos combinados: até o fim do governo, não se fala mais na cobrança dos valores que a Petrobras deve ao fundo de pensão, calculados em mais de R$ 12 bilhões. E, assim, tanto o nº 1 da estatal, Ivan Monteiro, quanto o presidente interino da Petros, Daniel Lima, garantem um suave fim de mandato.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

01.10.18
ED. 5964

Rajada de vento

A compra da carteira de projetos eólicos da francesa Voltalia foi só a primeira lufada de vento. O fundo inglês Actis tem cerca de  US$ 1 bilhão reservados para investir em energia renovável no Brasil. Os negócios serão tocados pela controlada Echoenergia. A meta é pular de 500 MW para 1.500 MW de capacidade instalada em dois anos.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

01.10.18
ED. 5964

Licitação de festim

Na área técnica do Ministério dos Transportes, o anúncio de licitação da Norte-Sul ainda neste ano é tratado como pura bravata. Diante dos buracos no modelo de concessão e das pendências junto ao TCU, o diagnóstico é que esse trem não sai da estação em menos de seis meses.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

01.10.18
ED. 5964

Revoada tucana

Os tucanos começam a buscar outro ninhos eleitorais. O deputado Nilson Letão (MS), líder do PSDB na Câmara e um dos próceres da bancada ruralista, semeia o apoio a Jair Bolsonaro já no primeiro turno. Promete carregar consigo um pelotão de correligionários.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

01.10.18
ED. 5964

Ponto final

As seguintes empresas não retornaram ou não comentaram o assunto: MRV e Adecoagro.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.