Atenção!

As notícias abaixo são de edições passadas.

Para ter acesso ao nosso conteúdo exclusivo, assine o RR.

Planos
18.09.18
ED. 5955

Cencosud é o novo nome da lista de compras do Advent

O Advent surge, neste momento, como o principal consolidador do varejo brasileiro. Após comprarm 80% da subsidiária do Walmart, o fundo norte-americano volta suas baterias na direção da Cencosud. A investida passa pela aquisição dos ativos dos chilenos no país – em um negócio estimado em aproximadamente R$ 3 bilhões. O ato seguinte seria a criação de uma holding para reunir todas as bandeiras de super e hipermercados do Walmart e da Cencosud – entre as quais figuram marcas tradicionais do setor, como Bompreço, Sam ́s Club, Prezunic e G. Barbosa.

Este novo conglomerado somaria mais de 650 lojas e um faturamento anual em torno de R$ 37 bilhões, ou mais de 10% de todas as vendas do varejo no país. Acima dele, apenas Carrefour e Casino/ Pão de Açúcar, cada um com receita próxima dos R$ 50 bilhões. Em menos de quatro meses, ahistória se repete e não necessariamente sob a forma de farsa: a exemplo do que ocorreu no caso do Walmart, mais uma vez o Advent se vê diante da oportunidade de pagar razoavelmente barato pelos ativos de um grupo varejista que acumula seguidas perdas financeiras no Brasil e empilha uma reestruturação atrás da outra sem resultados efetivos. Procurado, o Advent não quis se pronunciar.

A Cencosud, por sua vez, nega a venda de suas operações no Brasil e afirma que “segue apostando no mercado nacional.” Está feito o registro. No entanto, notícias que chegam do Chile dão conta que o próprio CEO do grupo, Jaime Soler, defende a saída do país. Por sinal, é sintomático que, passados seis meses do afastamento de Cristián Gutierrez da presidência da subsidiária brasileira, a matriz sequer tenha se dado ao trabalho de nomear um substituto definitivo. Desde março, o CFO da empresa no país, Sebastián Los, acumula o cargo “interinamente”. Com o duplo crachá, Los tem cortado investimentos e fechado lojas. Parece preparar a casa para um novo morador.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

18.09.18
ED. 5955

Pedaço de Chico

“Estava à toa na vida e o PT me chamou, pra ver o Haddad chegar mostrando o seu vigor”. O estribilho original, claro, não é esse, mas o partido, o presidenciável e o autor de “A banda”, Chico Buarque, estão prestes a desfilar de braços dados na avenida eleitoral. O compositor teria recebido mensagens de Lula, pedindo participação na campanha de Fernando Haddad e ressaltando a importância do seu apoio. Chico nunca negou fogo quando foi chamado pelo PT e, especialmente, pelo ex-presidente. Mas essa eleição é considerada a mais emblemática de todas. E Chico é um reforço que faz diferença. Resta ver se vai entrar em campo.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

18.09.18
ED. 5955

Segunda dose

A Torrent, um dos maiores grupos farmacêuticos da Índia, estaria negociando a compra de uma participação no laboratório goiano Teuto, da família Melo. A Pfizer já esteve por lá, com 40% do capital. Mas saiu do negócio após graves atritos com o clã.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

18.09.18
ED. 5955

À caça

O Fatima Group, do Paquistão, está à caça de ativos na área de fertilizantes no Brasil. Basta bater na porta da Petrobras. Se é que já não bateu…

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

18.09.18
ED. 5955

Copom cenográfico

A diretoria do BC pode combinar de fazer um piquenique no Lago Sul ou bater uma bola no Brasília Tênis Clube, hoje e amanhã. Nessas datas ocorrerá a reunião do Copom, que o mercado está chamando de “não evento”. Em meio aos folguedos poderiam liberar mais uma fatia dos depósitos compulsórios para mitigar a inadimplência.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

18.09.18
ED. 5955

Diáspora anunciada

Geraldo Alckmin passou o dia de ontem tentando evitar um racha no núcleo da sua coligação. Segundo informações filtradas do QG de campanha, Alckmin disparou mais de 40 telefonemas para líderes dos partidos aliados, a exemplo de Rodrigo Maia (DEM) e Valdemar da Costa Neto (PR), buscando esvaziar a reunião prevista para hoje, em São Paulo. Caciques das siglas que integram a coalizão baleia vão se encontrar para discutir os rumos da campanha tucana – um eufemismo para “discutir seus próprios rumos”. Há seguidos sinais de diáspora. Valdemar esteve recentemente com o General Mourão, vice de Jair Bolsonaro. Já Ciro Nogueira (PP) tem piscado o olho para o xará Ciro Gomes (PDT).

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

18.09.18
ED. 5955

Grupo Liberal vai para as manchetes

O Grupo Liberal, maior conglomerado de comunicação da Região Norte, está no centro de um tiroteio de notícias desencontradas. Nos bastidores, circulam informações de que a família Maiorana colocou suas empresas jornalísticas à venda. Uma fonte muito próxima do clã relatou ao RR que a Rede Amazônica, do empresário Phelippe Daou Jr., fez uma oferta para a compra da TV Liberal e do jornal O Liberal. Consultado, o presidente do Grupo Liberal, Ronaldo Maiorana, diz “que algumas informações dessa natureza têm sido divulgadas nas redes sociais, mas não passam de fake news.” Garante ainda que “não houve e não há qualquer tratativa neste sentido”.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

18.09.18
ED. 5955

Banco do Brasil é Multishow

O Banco do Brasil – dono da maior verba publicitária do governo Temer – vai ser um dos astros do Prêmio Multishow de Música, no próximo dia 25. O BB patrocinará a performance de dois influenciadores digitais, que serão desafiados a realizar uma coreografia. A ativação será o mote para uma agressiva campanha nas mídias digitais, vinculada ao perfil do Multishow. E assim o BB vai tentando construir a imagem de uma instituição financeira mais descolada, com um toque de fintech aqui e outro acolá. Não falta verba de marketing para isso – cerca de R$ 500 milhões/ano.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

18.09.18
ED. 5955

Venda pré-datada

A Copel está embrulhando um pacote de participações nas áreas de geração e transmissão que será colocado sobre o balcão no início de 2019. Procurada, a estatal confirmou o plano de desinvestimentos sem entrar em detalhes quanto aos segmentos envolvidos.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

18.09.18
ED. 5955

Parque temático

Investidores asiáticos estariam se unindo aos acionistas do Beach Park para construir um novo parque temático e um resort no Nordeste. As cifras passam de R$ 1 bilhão.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

18.09.18
ED. 5955

Tiro no pé

No entorno de Eduardo Paes, circula a informação de que José Mariano Beltrame poderá reassumir a Segurança Pública do Rio no seu eventual governo. Paes, no entanto, sente o cheiro de pólvora de fogo amigo. Antes afamado como o pai das UPPs, Beltrame ficou marcado por comandar o aparelho de investigação do Rio nos anos de corrupção desenfreada do governo Cabral. E nada viu ou ouviu.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

18.09.18
ED. 5955

O trator Caiado

Ronaldo Caiado, líder das pesquisas ao governo de Goiás, tem falado nos bastidores em fazer uma devassa na operação de venda da distribuidora de energia Celg, conduzida pela Eletrobras. No fundo, não passa de um jogo de cena para enquadrar os novos controladores da empresa.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

18.09.18
ED. 5955

Ponto final

Procuradas, as seguintes empresas não retornaram ou não comentaram o assunto: Torrent, Teuto e Rede Amazônica.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.