Atenção!

As notícias abaixo são de edições passadas.

Para ter acesso ao nosso conteúdo exclusivo, assine o RR.

Planos
29.08.18
ED. 5942

“Plano Real II” é a carta no colete de Alckmin

Há um Plano Real II em discussão no laboratório econômico da campanha de Geraldo Alckmin. De antemão, as medidas apenas namoram o consenso. O núcleo duro da política econômica continua sendo as reformas de sempre e a promessa de austeridade. Mas os novos pratos do cardápio contêm ingredientes capazes de inflar o suflê de chuchu. Para não deixar dúvida da inspiração no Plano Real, o pacote contemplaria uma troca de moedas.

Quem tiver qualquer unidade monetária teria de permutá-la por uma outra espécie com regras um tanto quanto parecidas com as da repatriação do capital estrangeiro. Na ausência de comprovação da origem dos recursos, as cédulas trocadas seriam tributadas em 50%. É verdade que a base monetária hoje não é nenhum Everest, mas o impacto direcionado a alguns setores seria enorme. Por exemplo, a iniciativa produziria uma forte descapitalização do crime. Na área fiscal, estão sendo discutidas medidas para redução dos gastos com o funcionalismo público com um viés heterodoxo: todos os funcionários teriam diminuída sua carga de trabalho em 20%, com uma redução nos rendimentos correspondente à queda da carga de trabalho.

Essa medida, assim como o corte de 30% dos salários de todos os funcionários remunerados acima do teto constitucional, formariam o núcleo do chamado “Pacto pela Produtividade”. A parte fiscal, notadamente a que diz respeito à redução da dívida mobiliária interna, incluiria uma reavaliação de todos os ativos da União. Estes seriam embrulhados em um grande fundo, que ajudaria na redução do passivo. A título de exemplo, imagina-se que somente na Eletrobras haja cerca de R$ 300 bilhões em ativos depreciados devido  às fórmulas de aplicação da correção monetária.

As empresas que farão parte do “fundão” terão gestão profissional e serão levadas a mercado. Ainda em linha com o Plano Real, o pacotão traria a promessa de uma desindexação completa da economia, acabando com a inflação residual. A queda do índice de preços permitiria uma redução do juro nominal, o que também contribuiria na diminuição da dívida pública. Na ponta do emprego, o programa adotaria o modelo coreano de reduzir o custo empregatício para a contratação de mão de obra jovem. O pacote de ajustamento parece à primeira vista somente passível de implementação com o decreto de um Estado de Emergência. Tem pinta de antítese do PSDB. Mas o fato é que as medidas ventiladas estão em linha com a ousadia dos economistas responsáveis pela derrubada da inflação, grande parte colaborando com a campanha de Geraldo Alckmin. Ninguém também acreditava no Plano Real.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

29.08.18
ED. 5942

Credores apertam o cerco contra o Bertin

A conturbada recuperação judicial do Grupo Bertin tem um novo e inflamável capítulo. Credores pesos-pesados vasculham a possível existência de ativos da família Bertin que estariam sendo mantidos longe do alcance de bancos, fornecedores e ex-funcionários da companhia, além da própria Justiça. Em recuperação judicial desde agosto do ano passado, o Bertin tem uma dívida da ordem de R$ 7 bilhões. Não faltam polêmicas no passado recente do clã. Em 2016, por exemplo, o grupo foi autuado em R$ 3,1 bilhões pela Receita Federal acusado de irregularidades fiscais.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

29.08.18
ED. 5942

Google Translate

No aquecimento para os debates e programas eleitorais que terá pela frente, Fernando Haddad está passando por treinamentos específicos com o objetivo de “descomplicar” o vocabulário. Segundo pesquisas realizadas pelo PT, o linguajar do “professor” é pouco acessível a boa parte do eleitorado lulista.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

29.08.18
ED. 5942

Pinduoduo invade o Brasil

Coqueluche do e-commerce global, com suas bugigangas a centavos de dólar, a chinesa Pinduoduo vai lançar um site exclusivo para entregas no Brasil. Pretende brigar por um mercado onde a sua maior concorrente, a conterrânea AliExpress, já nada de braçada. Os brasileiros gastam por ano mais de US$ 2,5 bilhões em sites estrangeiros. Criada há pouco mais de três anos, a Pinduoduo já tem um valor de mercado de quase US$ 20 bilhões. No IPO, o fundador da empresa, Colin Huang, colocou mais de US$ 1,5 bilhão no bolso.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

29.08.18
ED. 5942

Uma vez Marina, sempre Flamengo…

As eleições de fora esquentaram as eleições de dentro no Flamengo. A chapa de oposição, encabeçada pelo empresário Rodolfo Landim, pressiona o Conselho do clube pelo afastamento de Eduardo Bandeira de Mello da presidência. A alegação é que o estatuto do Flamengo não permite que dirigentes no exercício do cargo disputem cargos eletivos. No entanto, Bandeira, candidato a deputado federal pelo Rede, interpreta a “carta magna” rubro-negra de outra forma. E vai fi cando até onde der. O cartola chegou, inclusive, a se oferecer para vice na chapa de Marina Silva. Mas não colou.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

29.08.18
ED. 5942

Drágeas da discórdia

Grandes grupos do varejo farmacêutico – a exemplo de Ultrafarma/ Grupo Ultra e DPDP (Drogaria São Paulo e Pacheco) – já se mobilizam contra o projeto dos empresários Marcos e Ricardo Arede. Ex-controladores da Drogaria Onofre, vendida à norte americana CVS, os irmãos Arede estão criando uma empresa de e-commerce para vender medicamentos a preço de custo, mediante o pagamento de mensalidades fixas. A operação deve começar apenas em dezembro, mas já causa rebuliço entre os concorrentes, que pretendem acionar os órgãos antitruste, acusando os Arede de prática de dumping.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

29.08.18
ED. 5942

Photoshop

Aécio Neves deu ordens a sua equipe para estancar a distribuição à imprensa das fotos do evento realizado no último fim de semana, em uma fazenda próxima à cidade de Teófilo Otoni (MG). As imagens da reunião são constrangedoras. Não mais do que meia dúzia de proprietários rurais da região compareceu ao primeiro ato de campanha de Aécio.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

29.08.18
ED. 5942

Captação à vista

A Klabin deverá testar os humores do mercado internacional às vésperas das eleições. A empresa prepara uma emissão de títulos no exterior para financiar seus dois grandes projetos de expansão: a instalação de uma linha para a produção de celulose e outra de papel-cartão. O desembolso passa de US$ 1,5 bilhão.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

29.08.18
ED. 5942

“Aécio do Paraná”

Guardadas as devidas proporções, Beto Richa está para a Copel como Aécio Neves para a Cemig. Mesmo após deixar o governo do Paraná, Richa segue dando as cartas na gestão da estatal. A atual governadora paranaense, Cida Borghetti, é apenas um detalhe.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

29.08.18
ED. 5942

Bênção a distância

Marcelo Crivella mergulhou na campanha de Anthony Garotinho ao governo do estado. Já está pedindo voto do eleitorado evangélico para Garotinho. Por ora, no entanto, nem sinal de participação do prefeito nos programas eleitorais já gravados. Garotinho prefere assim.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

29.08.18
ED. 5942

Ponto final

As seguintes empresas não retornaram ou não comentaram o assunto: Grupo Bertin e Klabin.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.