Atenção!

As notícias abaixo são de edições passadas.

Para ter acesso ao nosso conteúdo exclusivo, assine o RR.

Planos
20.08.18
ED. 5935

Bayer pisa em um campo minado com a compra da Monsanto

Ao incorporar a Monsanto, na maior operação de M&A da sua história, a Bayer levou para dentro de casa uma crise institucional de razoáveis proporções no Brasil. Trata-se do contencioso entre a fabricante de sementes e defensivos norte-americana e grandes produtores rurais. Segundo o RR apurou, agricultores do Sul do país e da região conhecida como Mapito (Maranhão, Piauí e Tocantins) estão se unindo à Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja-MT) na ação judicial contra a Monsanto.

Este cinturão de ruralistas contesta a legitimidade da patente da soja Intacta e, consequentemente, a bilionária cobrança de royalties pelo uso de sua semente. Para a Bayer, o que está em jogo é um negócio com receita estimada em mais de R$ 1,2 bilhão por safra – ou o equivalente a cerca de 7% do faturamento combinado da nova companhia no mercado brasileiro. A questão mobiliza não apenas a área jurídica da Bayer, mas também seu contingente de lobistas em Brasília.

Além dos tribunais, a erva daninha adquire contornos políticos e se espalha pelo Congresso. A bancada ruralista já identificou o contencioso como uma oportuna ocasião para comprar o barulho dos agricultores, se credenciar junto a sua base eleitoral e pressionar o grupo alemão, cobrando uma redução do valor cobrado pelos royalties da Intacta. Trata-se de um terreno fértil para os parlamentares cultivarem o que de melhor produzem: a venda de dificuldades para a posterior oferta das suas soluções.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

20.08.18
ED. 5935

Conteúdo local vira fóssil

Uma das bandeiras do governo petista, a política de conteúdo local no setor de óleo e gás está sendo gradativamente desmontada. Desde abril, quando publicou as novas regras e flexibilizou as exigências para a aquisição de equipamentos e serviços, a ANP já recebeu mais 289 pedidos de aditamento de contrato. O maior número de solicitações veio da própria Petrobras (61). Além da estatal, outras 13 petroleiras também já solicitaram à agência reguladora a redução dos percentuais obrigatórios de conteúdo local em seus blocos de exploração e produção. No modelo anterior, a exigência de nacionalização variava de 50% a 70%. De abril para cá, houve casos em que o sarrafo caiu para 18%, como, por exemplo, a venda de equipamentos para exploração em blocos offshore.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

20.08.18
ED. 5935

Chegada dupla no varejo

A anunciada venda da Máquina de Vendas, leia-se Ricardo Eletro, para a Starboard Partners é apenas um rito de passagem. O script traçado pela gestora de recursos prevê a reestruturação da empresa e a negociação do controle com um grande grupo estrangeiro da área de varejo. Segundo o RR apurou, um candidato ao negócio é a chilena Falabella.

O Grupo Ikea – uma das maiores redes de lojas de móveis da Europa, com faturamento anual em torno de US$ 45 bilhões – está tateando o mercado brasileiro. O desembarque se daria no ambiente de e-commerce. Seria um test driver para a posterior abertura de lojas. Ou não!

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

20.08.18
ED. 5935

“Minha Casa, meu lucro”

Rubens Menin já é chamado por seus pares de “Ministro do Minha Casa, Minha Vida”. O dono da MRV Engenharia é hoje o principal interlocutor do setor imobiliário com os candidatos à Presidência da República. Tem levado a eles o pleito não apenas de manutenção, mas de expansão do programa habitacional. Menin fala por todos, mas especialmente por si: mais de 90% do faturamento da MRV vêm do Minha Casa.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

20.08.18
ED. 5935

Petistas duelam por fundo partidário

O PT é um dos raros partidos que ainda não encaminhou ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) seu planejamento para a distribuição dos recursos do fundo público eleitoral. A cúpula petista não fechou questão sobre a divisão do dinheiro. A princípio, candidatos a deputado estadual ficariam de fora da partilha. No entanto, assim que a informação se espalhou dentro do PT, na semana passada, os diretórios regionais iniciaram um levante, ameaçando, inclusive, abandonar alianças estaduais fechadas pelo partido. A direção da legenda já acenou com a liberação de aproximadamente R$ 40 mil para cada deputado estadual candidato à reeleição. Ou seja: na ponta do lápis, algo em torno de R$ 700 para cada dia de campanha até 7 de outubro. Mal dá para pagar os “santinhos”. No total, o PT terá direito a R$ 212 milhões do fundo partidário. Acima, só o MDB, com seus R$ 234 milhões.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

20.08.18
ED. 5935

B2W deleta suas verbas de marketing

A ordem da B2W, leia-se Americanas.com e Submarino, é ceifar os investimentos em marketing até o fim do ano. Os gastos com publicidade têm sido detonados dentro do grupo devido aos seguidos prejuízos – R$ 224 milhões apenas no primeiro semestre deste ano. Trata-se de um raro negócio da grife Jorge Paulo Lemann que não consegue sair do vermelho

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

20.08.18
ED. 5935

As contas de Alckmin

Um item chama a atenção na declaração de bens de Geraldo Alckmin à Justiça Eleitoral. O apartamento de Alckmin na região do Morumbi foi declarado com o valor de R$ 323.806,03. Trata-se da mesma cifra apresentada ao TSE nas eleições de 2006. De lá para cá, no entanto, a Prefeitura de São Paulo já atualizou o valor venal do apartamento para R$ 883 mil

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

20.08.18
ED. 5935

França e Kassab flertam com Marta Suplicy

A promessa de Marta Suplicy de abandonar a vida pública não convenceu seus pares da política. O governador Marcio França e o ministro Gilberto Kassab já procuraram a senadora, abrindo para ela as portas, respectivamente, do PSB e do PSD. Ambos ofereceram a mesma isca: a candidatura à Prefeitura de São Paulo em 2020. Marta, no entanto, ainda não disse nem que sim, nem que não. Desde que deixou o MDB, a ex-prefeita submergiu. Segundo o RR apurou, não respondeu sequer às tentativas de contato feitas por Eduardo Suplicy, que busca o apoio da ex-companheira para a sua candidatura ao Senado.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

20.08.18
ED. 5935

Cenografia

O Banco do Brasil escolheu a sua namoradinha. A atriz Giovanna Antonelli será a garota propaganda de um aplicativo que o banco pretende caracterizar como fintech. Aliás, pode ser que esta seja uma tendência dos big bankers: chamar de fintech coisas tão díspares como uva, banana, abacaxi e mamão. La bella Antonelli vai mostrar, com sua graça, como o App facilita seguir os investimentos

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

20.08.18
ED. 5935

O peixe

Sem candidato no Rio, Jair Bolsonaro vem tentando, nos bastidores, emplacar uma tabelinha com Romário. Mas o Peixe prende a bola e finge que não é com ele.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

20.08.18
ED. 5935

Fazendo a América

A União Química, que fechou a compra de um centro de biotecnologia da Elanco na Geórgia, estaria em negociações para a aquisição de um laboratório farmacêutico nos Estados Unidos

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

20.08.18
ED. 5935

Ponto final

Procuradas pelo RR, as seguintes empresas não retornaram ou não comentaram o assunto: Bayer, Starboard, União Química e B2W

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.