Atenção!

As notícias abaixo são de edições passadas.

Para ter acesso ao nosso conteúdo exclusivo, assine o RR.

Planos
16.07.18
ED. 5910

Comédia da partilha embaralha astros e coadjuvantes no MDB

A comédia da partilha está em cartaz no MDB. A corrida pelo ervanário lembra as folias patafísicas do dramaturgo Alfred Jarry, em que se desconstrói o real para reconstruí-lo sob a forma do pândego. As discussões em torno da divisão do fundo partidário conseguem unir do mesmo lado do ringue personagens tão improváveis quanto Paulo Skaf  Roberto Requião. É o teatro do absurdo.Os dois antípodas estão em pé de guerra com a estratégia de divisão dos recursos já sinalizada pela cúpula do partido, que deverá privilegiar alguns poucos afortunados.

No córner oposto estão os donos do cofre: Romero Jucá, presidente do MDB – chamado pelos antagonistas de tesoureiro-mor –, Eliseu Padilha e Moreira Franco. O presidente Michel Temer, dependendo da circunstância, representa o grupo palaciano, os insurretos ou posa de olímpico. Temer tenta jogar em todos os times. No último sábado, recebeu separadamente Paulo Skaf e Henrique Meirelles. Na agenda de ambos estavam queixas ao presidente relacionadas a apoio, da parte de Meirelles, e dinheiro, da parte de Skaf.

O ex-ministro da Fazenda busca demonstrar que sua candidatura tem funding próprio. Vai sobrar para quem estiver colado com ele. Em encontro com a tríade Jucá, Padilha e Moreira, teria vazado a expressão “turma do pires na mão”, em referência aos emedebistas que ficarão ao relento. A proposta da cúpula do MDB é ampliar a distribuição de recursos para estados em que a legenda já parte com chances consideráveis de emplacar o governador – casos de Roseana Sarney, no Maranhão, e de Paulo Hartung, no Espírito Santo – ou de aumentar sua bancada no Congresso. Toda a ação provoca reação em força igual e contrária. Skaf atira contra a direção do partido e acusa o trio Jucá, Padilha e Moreira de estar criando uma espécie de apartheid financeiro para beneficiar a “panela” de velhos aliados. Uma mistura de Ubu Rei, de Jarry, com o Avarento. Os emedebistas sem passe livre para faturar são uma trupe histriônica.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

16.07.18
ED. 5910

Ausência programada?

Rodrigo Maia e Eunício de Oliveira foram a Michel Temer na tentativa de demovê-lo da ideia de fazer um giro pela África e pela Ásia entre o fim de julho e a primeira semana de agosto. O argumento é que o período concentrará o auge das convenções partidárias e a definição dos candidatos à Presidência. Temer ouviu, ouviu e não disse que sim nem que não.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

16.07.18
ED. 5910

Discreto

O empresário Josué Gomes da Silva, no seu estilo discreto, trabalha para distanciar o PR, seu partido, de Jair Bolsonaro.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

16.07.18
ED. 5910

Asiáticos em Viracopos

A Changi Airport, de Cingapura, que já está no Galeão, quer aterrissar no aeroporto de Viracopos. O pouso se daria com a compra das participações da UTC e da Triunfo. Ambas não veem a hora de saltar desse avião. A concessionária de Viracopos entrou em recuperação judicial com uma dívida de R$ 2,8 bilhões.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

16.07.18
ED. 5910

Cade “quebra” um monopólio já estilhaçado

A decisão do Cade de montar um grupo de trabalho para dar fim ao monopólio da Petrobras na área de refino não poderia ter um timing mais cômodo. O órgão antitruste chega para jogar uma partida cujo resultado já é mais ou menos conhecido. Até que os conselheiros do Cade decidam que ativos a Petrobras terá de vender, provavelmente a empresa já terá se desfeito de algumas de suas refinarias, dentro do seu plano de desmobilização. Ou seja: o monopólio da companhia será quebrado por ela própria.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

16.07.18
ED. 5910

Classe econômica

O presidente do BNDES, Dyogo Oliveira, teria sido um dos últimos a ser informado dos detalhes sobre o modelo da negociação entre a Embraer e a Boeing. Na própria área técnica do banco, não faltam ataques à forma como a operação foi conduzida. Acionista da Embraer, o BNDES foi praticamente uma testemunha distante das tratativas.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

16.07.18
ED. 5910

Pressão do andar de cima

Para o presidente da Gafisa, Sandro Gamba, tão ou mais importante do que levantar prédios é erguer o caixa da incorporadora. Gamba tem sido pressionado pelos fundos de investimento que habitam o capital da empresa a acelerar a venda de imóveis em estoque, com uma política agressiva de descontos. Há cerca de um ano, a Moody ́s rebaixou o rating da Gafisa muito em função dos recorrentes Ebitdas negativos. No primeiro trimestre deste ano, após um longo hiato, a empresa voltou a registrar uma cifra positiva, de R$ 3 milhões. A escalada, no entanto, é íngreme: em pouco mais de um ano, a Gafisa acumulou um Ebitda negativo da ordem de R$ 250 milhões.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

16.07.18
ED. 5910

Voo a distância

A Zhuhai Yuren Agricultural Aviation, uma das maiores fabricantes de drones para uso agrícola do mundo, está custando a aterrissar no Brasil. Desde janeiro, os chineses já tiveram seguidas reuniões com representantes do governo do Mato Grosso, visitaram uma dezena de cidades no estado, mas, até o momento, ainda não bateram o martelo quanto ao local que receberá a prometida fábrica de drones e o investimento de US$ 25 milhões.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

16.07.18
ED. 5910

Cardápio manjado

Famoso em Brasília pelos banquetes de comida nordestina que costuma oferecer, o deputado Heráclito Fortes (DEM-PI) está organizando um jantar entre líderes do DEM, PP, MDB e PTB, entre outras letras menos votadas do centrão. No cardápio, a busca de um candidato à Presidência comum a todos. Em grupos de WhatsApp de parlamentares, o evento já é jocosamente chamado de “buchada de Alckmin”.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

16.07.18
ED. 5910

Upgrade

A United, dona de 8,3% da Azul, se movimenta para ficar com um dos dois assentos no Conselho da companhia que pertenciam à chinesa HNA Group. Com isso, passaria a ter dois representantes sentados ao lado de David Neeleman no board. A outra vaga deve ficar com o BlackRock, que comprou parte das ações vendidas pelos asiáticos.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

16.07.18
ED. 5910

Calendário eleitoral

Em conversa na última quinta-feira, o presidente do PSD, Gilberto Kassab, garantiu a Geraldo Alckmin o apoio do partido à candidatura presidencial do tucano. Deu até a data da formalização do matrimônio: 28 de julho, na convenção nacional do PSD. Ressabiado, Alckmin prefere ver para crer. Duas semanas em política é uma eternidade.

O PP promete ser mais rápido do que o PSD. O senador Ciro Nogueira garantiu ao xará Ciro Gomes que até a próxima sexta- feira, dia 20, o partido baterá o martelo quanto ao possível apoio ao pedetista.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

16.07.18
ED. 5910

Procuram-se prefeitos

O governador Marcio França já teria adiado por duas vezes um encontro com prefeitos de São Paulo que apoiam sua reeleição. Motivo: baixo quórum.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

16.07.18
ED. 5910

Ponto final

Procuradas pelo RR, as seguintes empresas não retornaram ou não comentaram o assunto: UTC, Triunfo e Gafisa.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.