Atenção!

As notícias abaixo são de edições passadas.

Para ter acesso ao nosso conteúdo exclusivo, assine o RR.

Planos
21.06.18
ED. 5893

Caixa busca uma solução para um Porto nada Maravilha

A sobrevivência do projeto do Porto Maravilha, que corre sério risco de ter suas obras e serviços paralisados nos próximos dias por falta de recursos, passa inevitavelmente pela Caixa Econômica Federal. Pressionado pela Prefeitura do Rio, o banco estuda saídas para o impasse financeiro que cerca o empreendimento. Uma das ideias é buscar um fundo de real estate para se associar ao projeto e dividir a responsabilidade pelo financiamento dos serviços na região, hoje a cargo apenas do Fundo de Investimento Imobiliário Porto Maravilha (FIIPM), administrado pela Caixa. Outra hipótese sobre a mesa é um novo aporte do FI-FGTS  – em 2015, o FIIPM recebeu cerca de R$ 1,5 bilhão do Fundo de Garantia.

Esta alternativa é tratada pela própria diretoria da Caixa como a última linha, a bala de prata, tamanho o desgaste e a repercussão negativa que uma nova injeção de recursos da poupança dos trabalhadores certamente vai gerar. Procurada, a Caixa não se pronunciou até o fechamento desta edição. Sem receber, a Concessionária Porto Novo estendeu por mais sete dias a prestação de serviços na região, a exemplo de operação do tráfego, coleta de lixo e conservação e manutenção das vias que compõe o chamado Porto Maravilha. O prazo termina exatamente hoje. Até ontem à noite, no fechamento desta edição, ainda não havia uma solução para o impasse.

A Concessionária é a última ponta do efeito-dominó que começa no Fundo de Investimento Imobiliário Porto Maravilha. A carteira é lastreada pelos Certificados de Potencial Adicional de Construção (Cepacs), títulos emitidos pela Prefeitura para custear o projeto do Porto Maravilha. Em 2011, o FIIPM comprou todos os Cepacs, ao valor de R$ 3,5 bilhões. De lá para cá, no entanto, o valor do título só fez despencar, afetando a rentabilidade da carteira. Resultado: o fundo gerido pela Caixa deve R$ 198 milhões à Prefeitura referente a compromissos com o projeto. No intervalo de um ano e meio, tem também atrasado recorrentemente os pagamentos à Concessionária Porto Novo, que, sem alternativa, chegou a suspender a prestação dos serviços na região.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

21.06.18
ED. 5893

Safra de IPOs

Está aberta a temporada de IPOs no UOL. Além da nova oferta de ações do PagSeguro, que, inclusive, derrubou os papéis da empresa, o grupo planeja a abertura de capital da UOL Diveo. O IPO da empresa de TI pode beirar os R$ 600 milhões.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

21.06.18
ED. 5893

Possível aliança

Ciro Gomes encontrou-se com o ex-prefeito de BH, Marcio Lacerda, na terça-feira. O prato principal foi a possível aliança entre o PDT e o PSB. Faltou, no entanto, o tempero que Lacerda esperava: o convite para ser vice de Ciro.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

21.06.18
ED. 5893

Cartão de visitas

Ao determinar a venda da participação da BRF na Minerva Foods, Pedro Parente desarmou as gestões que vinham sendo feitas para uma fusão entre as duas companhias. A prioridade de Parente é reduzir o nível de alavancagem da BRF: a relação dívida líquida/ebitda saiu de 3,7 para 4,4 vezes em 12 meses.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

21.06.18
ED. 5893

A “hora” de Gleisi

A absolvição de Gleisi Hoffmann no Supremo Tribunal Federal teve o efeito de uma injeção de adrenalina entre seus aliados. Nos últimos dias, surgiu dentro do PT um movimento favorável à indicação da senadora como vice de Lula. Só há um “pequeno” problema: até o momento, ninguém levou a proposta ao ex-presidente, em Curitiba. De quebra, a ideia está longe de contar com a simpatia de Fernando Haddad e Jaques Wagner, os cotados para substituir Lula na urna eletrônica caso sua candidatura seja embargada pela Justiça.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

21.06.18
ED. 5893

Pimenta com “Chuchu”

O ex-ministro Pimenta da Veiga foi incorporado ao conselho político da campanha de Geraldo Alckmin à Presidência da República. No sábado passado, teve a primeira reunião em São Paulo, no apartamento de Gilberto Kassab. Alckmin e o senador Marconi Perillo também estiveram presentes. Pimenta andava meio em baixa no PSDB desde que perdeu as eleições para o governo de Minas Gerais, em 2014. Por falar em Minas, a orelha de Aécio Neves deve ter ardido durante a conversa entre os três tucanos.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

21.06.18
ED. 5893

Água filtrada

A Iguá Saneamento, que assumiu a concessão na cidade de Cuiabá no lugar da Galvão Engenharia, já equacionou os débitos da antiga operadora e está investindo cerca de R$ 200 milhões no negócio.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

21.06.18
ED. 5893

Pengxin puxa o freio de mão no Brasil

A navalhada do Grupo Pengxin em seus negócios no Brasil não se restringe à área de grãos – leia-se a decisão de vender 11 dos seus 14 armazéns no país. Controladores da Fiagril, os chineses também estão revendo os investimentos da empresa no segmento de biocombustíveis. O grupo deverá reduzir sua participação na FS Bioenergia, joint venture criada com a norte-americana Summit Agricultural Group para a produção de etanol de milho. Os chineses não estão dispostos a acompanhar o investimento de aproximadamente R$ 1 bilhão para a construção da segunda usina, na cidade de Sorriso (MT). A primeira unidade, em Lucas do Rio Verde, também no Mato Grosso, consumiu algo em torno de R$ 800 milhões dos dois acionistas.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

21.06.18
ED. 5893

Correção

O RR de ontem, na pressa do fechamento, trocou a ordem dos fatos na matéria sobre os militares e os presidenciáveis. Disse que o comandante do Exército, general Eduardo Villas Bôas, irá se encontrar com os candidatos e que a primeira reunião será com Fernando Haddad, representando Lula. Na realidade, o general já se encontrou com várias candidatos e Haddad será o último deles. O equívoco não altera em nada a análise feita na matéria.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

21.06.18
ED. 5893

Blackstone às compras

A gestora norte-americana Blackstone, que administra quase US$ 40 bilhões, está em busca de ativos no mercado de shopping centers no Brasil.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

21.06.18
ED. 5893

Chovendo petrodólar

Vai chover petrodólar no pré-sal brasileiro. O fundo soberano Qatar Investment Authority deverá se unir à Qatar Petroleum no leilão de blocos da ANP marcado para setembro.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

21.06.18
ED. 5893

Monotrilho chinês

Com o adiamento do leilão da linha 15 do monotrilho, de 26 de junho para 31 de julho, o governo de São Paulo espera ganhar tempo para fisgar um número maior de candidatos. Uma das empresas mais aguardadas na disputa é a China Railway, que, no início do ano, esteve perto de assumir a concessão da linha 6 do metrô.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

21.06.18
ED. 5893

Vai que é tua, Peixe

A cúpula do Podemos entende que a pré-campanha de Romário ao governo do Rio está devagar demais. O partido defende que o senador aproveite a Copa do Mundo e a sua identificação natural com a seleção para viajar pelo interior do estado.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

21.06.18
ED. 5893

Ponto final

As seguintes empresas não retornaram ou não comentaram o assunto: Fiagril, UOL e BRF.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.