Atenção!

As notícias abaixo são de edições passadas.

Para ter acesso ao nosso conteúdo exclusivo, assine o RR.

Planos
06.06.18
ED. 5882

Bolsonaro enche de afagos os extremos da pirâmide eleitoral

A ordem na campanha de Jair Bolsonaro é conquistar os polos do eleitorado – de acordo com as pesquisas onde se concentram as maiores barreiras a sua candidatura. Se, de um lado, Bolsonaro acena às classes mais baixas, com a promessa de uma carta de princípios em defesa do Bolsa Família e dos demais programas sociais, do outro vai intensificar a interlocução com o andar de cima,
leia-se o empresariado. Segundo o RR apurou, a partir da segunda quinzena de junho o candidato do PSL vai anunciar, seguidamente, “programas de governo” específicos para diferentes setores da economia.

A ideia é disparar ao menos um petardo por semana, sempre em apresentações feitas pelo próprio Bolsonaro a empresários do segmento em questão. De acordo com informações filtradas do QG de campanha do Capitão, os dois primeiros setores contemplados deverão ser o agronegócio e a área de construção. Um dos objetivos dos seus estrategistas de é desarmar algumas das críticas mais contumazes desferidas contra o candidato: a de que ele faz uma campanha quase monocórdica, praticamente concentrada na agenda da segurança, e de que não tem profundidade nos assuntos que aborda, notadamente na esfera econômica.

A intenção dos assessores Bolsonaro é realizar uma blitzkriegde forte impacto midiático, casando o anúncio de cada pacote de propostas com uma entrevista à imprensa. As recentes pesquisas têm mostrado o crescimento de Jair Bolsonaro em todos os estratos sociais. Ainda assim, a maior parte de seus eleitores segue concentrada no intervalo de cinco a dez salários mínimos – sua intenção de votos nessa faixa chega a 30%. Por isso, o empenho do seu staff de campanha em avançar nos dois polos do eleitorado. Em relação ao topo, dois nomes têm se notabilizado na construção de pontes entre o candidato do PSL e o empresariado: Meyer Nigri e Frederico D´Ávila.

Não por coincidência, ambos representam os dois primeiros setores que serão abordados por Bolsonaro.Nigri, fundador da Tecnisa, tem ciceroneado o Capitão em encontros com aelite paulistana. Segundo o RR apurou, está previsto para daqui a duas semanas um jantar de adesão de empresáriosà candidatura de Bolsonaro, quando ele deverá anunciar a primeira versão do seu programa econômico, assinado por Paulo Guedes. D´Ávila, por sua vez, tem sido o semeador da candidatura de Bolsonaro junto ao agronegócio e, desde já, é dado como pule de dez para o Ministério da Agricultura em caso de vitória do presidenciável nas eleições. Irmão do cientista político Luiz Fernando D´Ávila, coordenador da campanha de Geraldo Alckmin, Frederico D´Ávila é diretor da Sociedade Rural Brasileira.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

06.06.18
ED. 5882

De volta à rotina

Em meio à inflamável polêmica do preço dos combustíveis e à conturbada troca de comando, a Petrobras está colocando à venda a sua rede de postos na Colômbia. São 115 estabelecimentos, além de 10 lojas de conveniência. O RR apurou que a Raízen já demonstrou interesse na operação. A dobradinha entre Rubens Ometto e Shell comprou recentemente postos na Argentina e quer expandir seus negócios em distribuição na América do Sul.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

06.06.18
ED. 5882

A grande tacada

O megainvestidor norteamericano Sam Zell e a Pátria Investimentos preparam uma grande tacada no setor imobiliário. Para Zell, será como voltar a um velho lar no Brasil.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

06.06.18
ED. 5882

Jogo de azar

A decisão do governo de adiar o leilão da Lotex de 14 de junho para 4 de julho foi motivada pelo receio de um fracasso de bilheteria. Duas das principais candidatas ao negócio, a norteamericana Scientific Games e a inglesa IGT, recuaram duas casas, por não concordar com os termos da licitação. O governo terá mais três semanas para trazê-las de novo para o game

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

06.06.18
ED. 5882

O novo (velho) Walmart Brasil

O Advent parece disposto a transformar o Walmart Brasil em um museu de grandes novidades. Já teria sondado o executivo Hector Nuñez, hoje presidente da rede de lojas de brinquedos Ri Happy, para o Conselho de Administração da companhia. Nuñez foi CEO do Walmart Brasil, assim como Luiz Fazzio, que o fundo norte-americano já teria convidado para reassumir o cargo. Pelo jeito, o Advent quer aprender com os seguidos erros do passado, que levaram os herdeiros de Sam Walton a desistir do Brasil.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

06.06.18
ED. 5882

CCCC trafega na contramão

Em meio ao deserto de projetos de infraestrutura no Brasil, a China Communications Construction Company (CCCC) tem sido um oásis, notadamente em terras maranhenses. Os asiáticos articulam com o governador Flavio Dino um pacote de investimentos em  do estado na casa de R$ 1 bilhão. O projeto tem total sinergia com a construção do Porto São Luís, tocada pelos chineses, um empreendimento superior a R$ 2 bilhões. O objetivo da CCCC é construir um novo corredor logístico para o escoamento de grãos do Centro-Oeste e do próprio Maranhão.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

06.06.18
ED. 5882

Crowdfunding tucano

João Doria tem sido pressionado por seus pares tucanos, notadamente o presidente do PSDB em São Paulo, Pedro Tobias, e o líder tucano na Assembleia Legislativa, Marco Vinholli, a injetar recursos na campanha dos candidatos da sigla a deputado estadual. O PSDB de São Paulo passa por sérias restrições financeiras. Recentemente, trocou sua espaçosa sede no bairro de Indianápolis por uma casa mais modesta para os padrões tucanos, no Jardim Paulista. Por ora, Doria vem financiando integralmente sua campanha do próprio bolso. Daí a estender a generosidade a outros tucanos, são outros quinhentos.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

06.06.18
ED. 5882

PP cobra a conta atrasada

O presidente do PP, o notório senador Ciro Nogueira, tem cuspido marimbondos contra o ministro da Secretaria de Governo, Carlos Marun. Nogueira joga na conta de Marun a demora do Palácio do Planalto em liberar emendas orçamentárias acertadas desde o ano passado, quando Michel Temer moveu fundos e, sobretudo, fundos para barrar os dois pedidos de abertura de processo que enfrentou na Câmara.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

06.06.18
ED. 5882

Água barrenta

A exemplo da licitação da Cedae, os processos de privatização das empresas de saneamento do Pará (Cosanpa) e de Pernambuco (Compesa) estão devagar, quase parando no BNDES – responsável pela modelagem da operação. Como, aliás, quase tudo no governo Temer.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

06.06.18
ED. 5882

Adiando aparição

Henrique Meirelles, o candidato do governo que não é candidato do governo, vai adiar ao máximo sua aparição em eventos públicos ao lado de Michel Temer.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

06.06.18
ED. 5882

Aquecimento

A eventual candidatura de Josué Gomes da Silva à Presidência terá seu inicial. O PR aguarda para a próxima semana a primeira pesquisa que encomendou com o nome do empresário entre os candidatos. O partido espera uma bom resultado na sondagem induzida, quando Josué será lembrado como o “filho do vice de Lula”.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

06.06.18
ED. 5882

Ponto final

Procuradas, as seguintes empresas não retornaram ou não comentaram o assunto: Petrobras, Raízen e Advent.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.