Atenção!

As notícias abaixo são de edições passadas.

Para ter acesso ao nosso conteúdo exclusivo, assine o RR.

Planos
04.06.18
ED. 5880

Polícia Federal segue o rastro das cédulas da Casa da Moeda

A Polícia Federal parece estar levando ao pé da letra a máxima “Follow the money”. Segundo o RR apurou, as investigações da PF contra o deputado federal Jovair Arantes (PTB-GO) respingam na Casa da Moeda – na última quarta-feira houve uma operação de busca e apreensão no gabinete do parlamentar na Câmara por supostas fraudes no Ministério do Trabalho. Há suspeitas de irregularidades em licitações da estatal para a compra de equipamentos e de produtos químicos para a produção de papel-moeda.

Recursos teriam sido destinados ao financiamento ilegal de campanhas eleitorais, notadamente de parlamentares do Centro-Oeste, base de Jovair. As supostas fraudes teriam ocorrido tanto em gestões anteriores quanto na atual, comandada por Alexandre Borges Cabral, que assumiu a presidência da estatal em junho de 2016. A Casa da Moeda do Brasil (CMB) já é alvo da Operação Vícios II, da Polícia Federal, que desde 2015 investiga denúncias de irregularidades em outras licitações da estatal. Procurada pelo RR, a CMB informou que a licitação objeto de investigação na Vícios II foi “auditada e considera- da regular pelo TCU, no Acórdão no 1741/2009.”

A companhia garante ainda que a “Operação Vícios foi iniciada a partir de comunicação da própria CMB”. A estatal nega ter qualquer relação com a recente operação da PF contra o deputado Jovair Arantes. O RR fez também várias tentativas de contato com o gabinete do parlamentar, por e-mail e por telefone, mas não obteve retorno até o fechamento desta edição – a última mensagem foi enviada às 18h44 de sexta-feira. A PF também não se manifestou. É notória, em Brasília, a influência do grupo político de Jovair Arantes e do PTB sobre a Casa da Moeda. O partido e, mais especificamente, o parlamentar são apontados como responsáveis pela indicação não apenas de Alexandre Cabral, mas também de Marise Fernandes de Araújo para a presidência do Conselho e de Jeovah de Araújo Silva Junior para a diretoria da estatal. Consta também que a intercessão de Jovair junto ao presidente Michel Temer teria sido fundamental para o governo recuar no projeto de privatização da Casa da Moeda.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

04.06.18
ED. 5880

“Ministro da Educação”

Luciano Huck vai entrar na área de educação, não necessariamente de forma convencional. Por meio da Joá Investimentos, está garimpando startups que desenvolvem métodos de ensino e projetos de aprendizagem a distância, notadamente na educação fundamental.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

04.06.18
ED. 5880

Távola redonda

A távola redonda de Michel Temer, notadamente Eliseu Padilha e Romero Jucá, tem cobrado que o pré-candidato Henrique Meirelles seja mais incisivo na defesa do governo. Melhor esperar sentado.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

04.06.18
ED. 5880

Bolsonaro ao alvo

A campanha de Jair Bolsonaro está discutindo a realização de um evento esportivo em São Paulo para promover sua candidatura. Parece até piada pronta, mas a ideia que ganha força é a de um torneio de tiro. Mais simbólico e popular junto ao eleitorado de Bolsonaro, impossível.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

04.06.18
ED. 5880

O destino de Parente está traçado

A “Rádio BRF” informa: o ex-presidente da Petrobras, Pedro Parente, não só vai assumir o cargo de CEO da empresa como já teria, inclusive, acertado sua remuneração: um salário anual em torno de R$ 6,8 milhões – o triplo do que recebia na estatal. Esta é a informação que circulava nos corredores da companhia na última sexta-feira, poucas horas após Parente anunciar seu desligamento da Petrobras. O que se dizia, inclusive, na fabricante de alimentos é que, inicialmente, Abilio Diniz teria convidado Parente para assumir a presidência executiva da BRF e não o Conselho de Administração, posto que ocupa hoje. Em tempo: que ninguém acuse o executivo de ter uma atitude pouco ética ao eventualmente aceitar a missão de comandar a BRF. Se há um Brutus nesta história é o próprio governo, que esfaqueou Parente pelas costas. Primeiro, forçou o executivo a engolir uma redução dos preços de diesel; depois, fritou Parente ao jogar sobre suas costas a responsabilidade pela política de preços dos combustíveis da Petrobras, que, em uma última instância, também era sua. O destino de Parente está traçado.

Por falar em Pedro Parente, o RR apurou que Fernando Henrique Cardoso tentou demover seu antigo ministro da Casa Civil da ideia de deixar a presidência da Petrobras. A conversa teria ocorrido no feriado da última quinta-feira. Em vão.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

04.06.18
ED. 5880

A malha fina do Ibama

O Ibama está com o dedo no gatilho, prestes a disparar mais uma saraivada de multas por desmatamento ilegal, desta vez no Centro Oeste. Recentemente a autarquia puniu um grupo peso-pesado de empresas do agronegócio, entre os quais Bunge e Cargill, em mais de R$ 100 milhões pela devastação de terras nos estados do Bahia, Maranhão, Piauí e Tocantins.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

04.06.18
ED. 5880

Tucano vs. tucano

O prefeito de Manaus, o tucano Arthur Virgílio, talvez só fique atrás de João Doria no prazer de sabotar a candidatura de Geraldo Alckmin. Virgílio está convidando outros postulantes à Presidência da República a visitar a capital amazonense e apresentar suas propostas a empresas da Zona Franca: já estendeu o tapete vermelho a Flavio Rocha, Rodrigo Maia e Alvaro Dias, todos integrantes da turma do 1% nas pesquisas.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

04.06.18
ED. 5880

Aécio é uma indesejável tatuagem

O senador Zezé Perrella (MDB-MG) tem sido aconselhado no partido a desistir da candidatura à reeleição e disputar uma vaga na Câmara dos Deputados. É mais um político mineiro contaminado pela relação histórica com Aécio Neves.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

04.06.18
ED. 5880

O Rock in Rio da moda

O Mubadala, que comprou o controle da São Paulo Fashion Week, pretende transformar o evento em um produto internacional, com edições na Europa e no Oriente Médio. A referência, não por acaso, é o Rock in Rio, do qual os árabes também são sócios.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

04.06.18
ED. 5880

Ao gosto do freguês

O Marfrig considera a possibilidade de vender a Keystone sem os ativos na Ásia, que seriam negociados posteriormente. A operação não interessa à Cargill, principal candidata à compra da empresa norte-americana.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

04.06.18
ED. 5880

Desimportante

Michel Temer descartou a ideia de viajar à Rússia para a estreia da seleção na Copa. De tão desimportante, a missão de representar o governo cairá no colo do ministro do Esporte, Leandro Cruz.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

04.06.18
ED. 5880

Lemann & Falconi

Jorge Paulo Lemann deverá ser um importante parceiro da Falconi Capital, empresa de private equity criada por Vicente Falconi. Ambos são velhos conhecidos: o consultor Falconi tem extensa lista de serviços prestados à Ambev e a outras empresas de Lemann.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

04.06.18
ED. 5880

Ponto final

Procuradas, as seguintes empresas não retornaram ounão comentaram o assunto: Joá Investimentos, Marfrig e BRF.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.