Atenção!

As notícias abaixo são de edições passadas.

Para ter acesso ao nosso conteúdo exclusivo, assine o RR.

Planos
exercito-rj
08.03.18
ED. 5821

Exército aperta o cerco ao crime organizado nos labirintos da Internet

A atuação das Forças Armadas na segurança pública do Rio de Janeiro não se dará apenas nas ruas, mas também nas vielas da Internet. O Comando de Defesa Cibernética do Exército (ComDCiber), localizado no Forte Marechal Rondon, em Brasília, terá um papel fundamental no combate ao crime organizado no estado. Caberá ao ComDCiber liderar uma espécie de operação-abafa digital: o objetivo é mergulhar nas profundezas das redes sociais e dos aplicativos de mensagens para monitorar e interceptar comunicações
entre facções criminosas. Trata-se de um trabalho integrado de Inteligência que, além das Forças Armadas, reunirá o GSI/Abin e a Polícia Federal.

A iniciativa deverá ser acompanhada da liberação de recursos adicionais para o Exército. Os programas já em andamento para a área de defesa cibernética preveem um investimento da ordem de R$ 330 milhões até 2020. Há um consenso no Ministério da Segurança Pública e na Pasta de Defesa que os aportes precisam ser ampliados e antecipados, diante das exigências impostas pela intervenção no Rio. Criado em 2014, o ComDCiber coordenou todas as ações de inteligência e defesa em ambiente digital na Copa do Mundo e na Olimpíada.

Somente na Rio- 2016, mais de 200 militares foram destacados para o ComDCiber. Hoje, o Comando Cibernético é chefiado pelo General de Divisão Angelo Okamura. No entanto, segundo o RR apurou, o Coronel Alan Denilson Costa, que será promovido a General de Brigada, assumirá o posto em abril. Investigações mostram que as mídias digitais e dispositivos como WhatsApp e Telegram têm sido usados de forma crescente pelo crime organizado. São utilizados para a elaboração de ações – como transporte de drogas e armas e ataques a quadrilhas rivais –, contatos com integrantes da mesma facção em presídios, alerta sobre incursões policiais e, em algumas áreas do Rio, até mesmo para atemorizar moradores de comunidades.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

08.03.18
ED. 5821

Uma missão de aço para o embaixador Sergio Amaral

As linhas telefônicas no prédio da Avenida Massachusetts, número 3006, em Washington, têm estado permanente ocupadas nos últimos três dias. O embaixador do Brasil nos Estados Unidos, Sergio Amaral, parece ter tentáculos para atender celulares e os telefones fixos da representação diplomática. A missão do embaixador é obter a suspensão ou pelo menos um desconto na taxação das importações de aço, imposta por Donald Trump.

O Brasil é deficitário na balança comercial com os Estados Unidos. Esse seria o ponto central da negociação de Amaral. A penalização deveria ser diferenciada. O nó da questão, como sempre, é a China. O desconto negociado pelo Brasil somente deveria incidir sobre o que o país exporta hoje. A cautela é motivada por uma possível triangulação com a China: importaria o aço dela para exportar para os Estados Unidos.

Mesmo pagando menos do que os países superavitários, o Brasil perde. A China deverá reabrir minas ineficientes de minério de ferro, para reduzir a queda do emprego. O país asiático produz hoje 220 milhões de toneladas de aço. O maior mercado para os produtos siderúrgicos chineses é o norte-americano. Um percentual dessa produção é abastecido pelo ferro brasileiro. E um percentual desse percentual irá para o espaço. A ver se com a S11D, mina de última geração da Vale, em Carajás, o país consegue fazer do limão uma limonada menos amarga e deslocar a concorrência – leia-se a Austrália – no mapa do comércio exterior de ferro.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

08.03.18
ED. 5821

Ecovix ganha fôlego

Contra todos os prognósticos, a Ecovix começa a submergir da grave crise que quase a levou ao naufrágio. Segundo o RR apurou, os principais credores do estaleiro já deram seu aval para a aprovação do plano de recuperação judicial da companhia na assembleia programada para o próximo dia 15. Trata-se de um passo decisivo para o equacionamento da dívida de R$ 8 bilhões. Além dos credores financeiros, a começar pelo Banco do Brasil, o plano conta com o apoio da própria Petrobras. A estatal foi parte diretamente envolvida na crise da Ecovix ao suspender, em 2016, a encomenda para a construção de três cascos para navios-plataforma. A recuperação do estaleiro significa a manutenção de aproximadamente três mil postos de trabalho. Não é pouca coisa.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

08.03.18
ED. 5821

Paulo Rabello “recorre” à Lei Maria da Penha

Prestes a deixar o BNDES para concorrer à Presidência pelo PSC, Paulo Rabello de Castro vai atrás do eleitorado feminino. Confidenciou a assessores a ideia de convidar Maria da Penha Maia Fernandes para ser vice de sua chapa. A farmacêutica cearense tornou-se símbolo da defesa dos direitos femininos ao dar nome à Lei que pune crimes de violência contra a mulher.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

08.03.18
ED. 5821

A caravana do PR

O presidente do PR, Antonio Carlos Rodrigues, “arrancou” de Michel Temer a garantia de que o partido seguirá no comando do Ministério dos Transportes após a saída de Mauricio Quintella, em abril. O nome já indicado pela sigla para o cargo é o do ex-deputado Bernardo Santana. O PR acredita que, a esta altura, ninguém mais se lembrará de que Santana foi citado na Lava Jato. Até aí, morreu Neves. O próprio Rodrigues chegou a ser preso em dezembro do ano passado, sob a acusação de crimes de corrupção, extorsão e participação em organização criminosa.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

08.03.18
ED. 5821

Sem Meirelles, sem candidato

Há uma corrente no PSD, liderada pelos senadores Omar Aziz e Otto Alencar, defendendo que o partido não lance candidato à Presidência caso Henrique Meirelles pule para o barco do MDB, como tudo indica. A tese é que a sigla deve aproveitar parte expressiva dos recursos do fundo partidário para investir nas candidaturas proporcionais e inflar sua bancada no Congresso. O PSD soma 41 deputados e quatro senadores. Pelo menos até hoje, data de abertura da janela partidária.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

08.03.18
ED. 5821

Cartilha do candidato

Além da segurança, que se tornou a chama do seu governo e da eventual candidatura à reeleição, Michel Temer vai desfraldar a bandeira da educação. Ainda neste mês, Temer iniciará um périplo pelo país para anunciar a divisão do bolo de R$ 1 bilhão reservados para programas de formação de professores.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

08.03.18
ED. 5821

Façam suas apostas

Paulo Guedes deu entrevistas para Deus e o mundo. Agora estaria preparando uma apresentação mais detalhada para o mercado. As raposas financeiras tentam adivinhar em qual ponta Guedes está: se entre os comprados ou vendidos.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

08.03.18
ED. 5821

Suando

Os executivos da Smart Fit estão suando a camisa para colocar o IPO da rede academias na rua até abril.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

08.03.18
ED. 5821

Road show

Durante sua passagem por Nova York nesta semana, o ministro de Minas e Energia, Fernando Coelho Filho, terá encontros reservados com mais de uma dezena de fundos de investimento. O assunto é um só: Eletrobras, Eletrobras e Eletrobras.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

08.03.18
ED. 5821

Ponto final

Procuradas, as seguintes empresas não retornaram ou não comentaram o assunto: Ecovix e Smart Fit.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.