Atenção!

As notícias abaixo são de edições passadas.

Para ter acesso ao nosso conteúdo exclusivo, assine o RR.

Planos
05.03.18
ED. 5818

GP embarca na associação entre BR Malls e Aliansce

A GP Investimentos está na linha de frente de uma grande operação de M&A na área de shopping centers. A gestora surge como o liaison das negociações entre a BR Malls e  a Aliansce, que se desenrolam desde o ano passado. A eventual associação daria origem a uma empresa com mais de 60 shoppings, valor de mercado da ordem de R$ 9 bilhões e um Ebitda combinado em torno de R$ 1,5 bilhão. A princípio, a GP entrou em cena como adviser, mas a ideia é que ele tenha uma participação no capital da nova companhia. Seria a sua volta ao setor de shoppings. Ou melhor: a volta para a casa. A BR Malls nasceu da associação entre a própria GP e a Equity International, do investidor norte-americano Sam Zell – a gestora permaneceu no capital da empresa até 2010. Ressalte-se que ela tem ampliado sistematicamente seus investimentos em real estate por meio da BR Properties, dona de prédios comerciais. Por falar em regressos, outro déjà vu estaria reservado para a gestão da nova companhia: o nome de preferência da GP para reger o negócio seria o de Carlos Medeiros. Ex-sócio da própria gestora de recursos, Medeiros comandou a BR Malls por mais de uma década. Era tratado no mercado como “dono” da companhia, tamanho o seu poder e ascendência sobre os acionistas.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

14/03/18 22:33h

GP embarca na associação entre BR Malls e Aliansce

disse:

[…] Fonte: Relatório Reservado […]

05.03.18
ED. 5818

A prudência da Caixa Econômica

A Caixa Econômica estaria criando uma série de restrições para custodiar fundos de investimento com recursos de fundações de Previdência de servidores municipais – os Regimes Próprios de Previdência Social (RPPS). Cautela não faz mal a ninguém. No intervalo de três anos, o setor foi alvo de duas operações da Polícia Federal – “Fundo Perdido” e “Papel Fantasma” –, que investigam fraudes com investimentos em títulos podres e desvios de recursos em fundos de pensão. Consultada, a Caixa informou que sua estratégia “para o serviço de custódia de fundos é de expansão”, mas não esclareceu se há restrições a carteiras com recursos dos RPPS.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

05.03.18
ED. 5818

Para o Brasil, os farelos da Mondelez

A operação brasileira foi a principal responsável pelo aumento de 5% das vendas da Mondelez em toda a América Latina no ano passado. Em média, os preços dos produtos da multinacional de alimentos subiram 10% no país. De quebra, o lucro ainda foi inflado por um ganho fiscal de US$ 153 milhões. Ainda assim, na semana passada, a Mondelez anunciou o fechamento de duas fábricas em São Paulo e a demissão de 1,4 mil trabalhadores.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

05.03.18
ED. 5818

Fora, pero no mucho

Marcelo Kalim teria acertado com os demais sócios do BTG sua saída do cargo de presidente do Conselho para maio. Segundo o RR apurou, Kalim já se desfez de boa parte das ações da instituição em seu poder. Sua próxima atração seria um banco digital, que deverá ter alguns algoritmos de parceria com o próprio BTG.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

05.03.18
ED. 5818

It’s a celebration

A Apple está celebrando. Suas vendas no Brasil cresceram em torno de 10% na comparação com os dois primeiros meses de 2017. A expectativa é de muito mais. A Apple está celebrando. Suas vendas no Brasil cresceram em torno de 10% na comparação com os dois primeiros meses de 2017. A expectativa é de muito mais.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

05.03.18
ED. 5818

Fio desencapado

A State Grid prepara-se para uma longa disputa com a CVM. Os chineses pretendem entrar na Justiça caso o colegiado da autarquia confirme a punição ao grupo e a exigência de uma nova oferta para a recompra de ações da CPFL Renováveis. Para a State Grid, o que está em jogo é um custo adicional da ordem de R$ 1 bilhão.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

05.03.18
ED. 5818

Rio Sena, afluente Tietê

A francesa Veolia está sedenta para desaguar na Sabesp, que terá 49% do seu capital vendido pelo governo paulista.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

05.03.18
ED. 5818

Temer e Meirelles fazem um acordo pré-eleitoral

Michel Temer e Henrique Meirelles estão irmanados em um acordo pré-eleitoral. O RR confirmou com duas fontes muito próximas do presidente que Temer e Meirelles chegaram a um entendimento em torno da candidatura à Presidência da República. A conversa se deu em encontro no último dia 24 de fevereiro, um sábado, no Palácio do Jaburu. O roteiro acordado se desdobra em dois momentos.

O primeiro deles em abril, quando o ministro da Fazenda deverá deixar o cargo para se lançar como pré-candidato à Presidência, não pelo PSD, ao qual ainda é filiado, mas pelo próprio MDB. A esta altura, no entanto, não terá qualquer manifestação de apoio da parte de Temer. O jogo continuará sendo jogado até maio, o tempo necessário para o presidente avaliar as suas chances. Se os seus índices de popularidade mostrarem uma reação – como todos no Palácio do Planalto esperam, no embalo da intervenção no Rio –, Temer será o candidato de si próprio.

Neste caso, automaticamente a candidatura Meirelles sairia de cena. Por outro lado, se a sua aceitação permanecer em níveis rasantes, prenunciando um fracasso eleitoral, o presidente é que abandonará o game, dando passagem para a campanha do seu atual ministro da Fazenda. Meirelles assumiria, então, a posição de candidato do governo. A convenção do MDB seria uma mera formalidade com o propósito de sancionar o nome já previamente erigido por Temer. Por essa lógica, Rodrigo Maia vira o Plano C do Planalto. Mantido o script, o candidato formal da situação virá do MDB. Muito em função do constrangimento causado pela suspensão da reforma da Previdência, Henrique Meirelles estava inclinado a abdicar da corrida eleitoral e permanecer na Fazenda até o fim do governo – ver RR de 21 de fevereiro.

No dia 22, despistou a galera, afirmando que sua etapa à frente da Pasta estava concluída. Esperava ouvir pedidos de permanência. Segundo uma das fontes do RR, Meirelles foi para a reunião com Michel Temer, no dia 24, disposto a dizer que abria mão de sua candidatura. O estímulo de Temer para que entrasse na disputa reabriu seu apetite. Meirelles terá ainda a prerrogativa de fazer seu sucessor na Fazenda, mantendo, assim, boa dose de influência sobre a condução da política econômica, um considerável handicap para um presidenciável.

Isso para não falar de outro de seus grandes atributos competitivos: se Temer é o dono da caneta mais carregada de tinta da República, Meirelles é o pré-candidato com maior volume de recursos próprios para financiar sua campanha. Seu patrimônio pessoal é estimado em mais de R$ 1 bilhão. O xeque-mate para o entendimento entre Michel Temer e Henrique Meirelles foi o condicionamento da candidatura, de um ou de outro, à performance nas pesquisas.

Por sinal, a confiança de Temer em relação a este quesito tem crescido seguidamente. Segundo o RR apurou, o presidente ficou especialmente entusiasmado com sondagem encomendada pelo ministro Moreira Franco que chegou recentemente as suas mãos. Em uma enquete sem o nome de Lula, Temer apareceu com 2%, à frente de nomes como João Amoedo, Manoela D ́Ávila, Paulo Rabello de Castro, Guilherme Boulos, Fernando Collor e do próprio Meirelles. Pode parecer pouco, mas trata-se de um salto de 100% sobre a base anterior, quando o presidente apareceu com algo em torno de 1%. A expectativa no Planalto é de um novo avanço até maio.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

05.03.18
ED. 5818

Ponto de vista

Não foi bem Paulo Hartung que desistiu de sair do MDB. DEM e PSDB é que desistiram de acolher o governador capixaba, ou pelo menos sua pretensão de já desembarcar nestas siglas como candidato a vice-presidente.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

05.03.18
ED. 5818

A fé remove emissoras

A família Martinez reabriu conversações para a venda da CNT ao apóstolo Valdemir Santiago, líder da Igreja Mundial do Poder de Deus. Recentemente, a emissora também teria sido oferecida a Edir Macedo, mas o bispo não demonstrou interesse em abrir mão da confortável posição que tem hoje, de “dono” da CNT sem precisar adquirir o controle. A Igreja Universal arrendou praticamente toda a grade de programação.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

05.03.18
ED. 5818

Ponto final

As seguintes empresas não comentaram o assunto: GP Investimentos, BR Malls, Aliansce, BTG, CNT, Veolia e Apple.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.