Atenção!

As notícias abaixo são de edições passadas.

Para ter acesso ao nosso conteúdo exclusivo, assine o RR.

Planos
21.12.17
ED. 5771

CCR abre nova batalha contra a Infraero na Justiça

A batalha entre a CCR, concessionária do aeroporto de Confins, e a Infraero está apenas começando. A companhia prepara-se para entrar na Justiça com um pedido de indenização contra a estatal. Vai buscar o ressarcimento dos potenciais prejuízos decorrentes da autorização para a operação de voos regulares no terminal da Pampulha.  Segundo o RR apurou, o valor do processo poderá atingir alguns bilhões de reais, com base nas perdas financeiras projetadas para o aeroporto de Confins e no tempo restante do contrato de concessão – 27 anos.

Consultada sobre o pedido de indenização, a “Infraero informou que não recebeu qualquer notificação neste sentido”. E, nas entrelinhas, mandou um recado aos sócios privados em Confins ao dizer que “não pretende deixar o consórcio”, do qual tem 49%. Já a CCR não se pronunciou.  O pedido de indenização já havia sido sinalizado pela CCR – acionista da BH Airport ao lado da suíça Zurich – em correspondência enviada à Infraero e ao Ministério dos Transportes no dia 31 de outubro.

A alegação dos investidores privados é que a permissão para a reabertura da Pampulha criou um fator de assimetria e de concorrência desleal para o aeroporto de Confins. A poucos meses de uma nova leva de leilões aeroportuários, o embate entre a BH Airport e a Infraero serve como material didático aos investidores do setor. O episódio passa um recado claro: regra do jogo existe para ser mudada. CCR e Zurich têm atacado a Infraero nas mais diversas frentes. Entraram com uma ação no STJ para reverter a reabertura do aeroporto da Pampulha e já anunciaram que pedirão à Justiça o afastamento do representante da Infraero no Conselho da BH Airport.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

21.12.17
ED. 5771

É TV aberta, plim, é streaming, plim, plim

Os irmãos Marinho apostam que sintonizaram no ovo de Colombo com a reestruturação estratégica do Grupo Globo. Vão desafiar a tese determinista de que as operações televisivas via streaming (ver RR de 18 de agosto) inviabilizarão a broadcasting (TV aberta) casando os dois modelos, a partir de uma intensificação violenta da produção de fi lmes, programas, séries, novelas, documentários etc. A ideia é que a cinematografia nacional ganhará preferência – ou, no mínimo, se tornará bem mais competitiva – em relação ao similar estrangeiro. O empecilho para que esse passo fosse dado antes, o binômio economicidade e escala, já estaria resolvido. A Globo vai entrar em ritmo de Bolywood. As TVs fechada e gratuita, portanto, ainda continuariam convivendo numa boa por um tempo, e até com certa sinergia, ao contrário de algumas previsões, que cravavam a morte da televisão aberta em um cenário de alto predomínio do streaming.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

21.12.17
ED. 5771

Independência do BC

Voltou a ser comentada nos círculos econômicos brasilienses a proposta de instituir a independência do BC. Não é uma medida com objetivos eleitoreiros e tampouco tem importância para o ajuste fiscal. Ela mira as agências de rating, que já começaram a mostrar suas garras com o adiamento da votação da Previdência.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

21.12.17
ED. 5771

Investimento

Naji Nahas estaria ciceroneando fundos árabes dispostos a investir em ferrovias no Brasil.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

21.12.17
ED. 5771

Invasão chinesa

Vai chover chinês no Ceará. Além do financiamento para a instalação de uma refinaria da Qingdao Xinyutian, o governo cearense negocia com o China Development Bank apoio para investimentos no Porto de Pecém. O pacote completo pode chegar a US$ 9 bilhões.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

21.12.17
ED. 5771

Chamada final da Petrobras em Uberaba

Surgiu uma fagulha de esperança para um dos tantos projetos da Petrobras interrompidos pela Lava Jato. A estatal montou um grupo de trabalho com o objetivo de buscar uma saída para a Unidade de Fertilizantes Nitrogenados de Uberaba (MG), cujas obras encontram-se paradas desde 2015. A previsão é que os estudos estejam concluídos em 90 dias. A princípio, nada de dinheiro novo da Petrobras – a companhia não tem interesse em tocar o empreendimento, orçado em quase R$ 2 bilhões. O caminho mais provável é a venda integral do complexo, a exemplo do que está sendo feito com a planta de nitrogenados de Três Lagoas (MS). Trata-se de uma costura complexa, que envolve também a Gasmig. A viabilidade do projeto depende da construção de um gasoduto para o fornecimento de gás natural à fábrica de amônia. A unidade de Uberaba, ressalte-se, esteve na beira da cova: em cima do laço, a Petrobras suspendeu o leilão dos equipamentos já instalados, que ocorreria no último dia 14 de novembro.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

21.12.17
ED. 5771

Savegnago resiste à cobiça alheia

Após adquirir as redes “boutique” St. Marche e Empório Santa Maria, o fundo norte-americano Catterton pretende dar um salto mais longo no Brasil e comprar uma cadeia de supermercados de maior porte. O alvo prioritário, segundo o RR apurou, seria a Savegnago, de São Paulo, dona de 40 lojas e com faturamento de R$ 2,5 bilhões por ano. A investida do Catterton vai encontrar um paredão pela frente. A família Savegnago sempre soube valorizar a pepita que tem às mãos. A empresa garante que não tem interesse em qualquer proposta de venda e que não recebeu contato do fundo americano. Diz ainda que está em expansão, “investindo fortemente em novas lojas”. Para 2018, estão previstas quatro inaugurações (três em Campinas e uma em Araraquara).

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

21.12.17
ED. 5771

Casa de ferreiro, espeto de pau

Geraldo Alckmin está penando para desarmar uma intentona em sua própria base aliada na Assembleia de São Paulo. Com a do vice-governador, Marcio França, os parlamentares do PSB deverão retirar sua assinatura do requerimento pela votação do projeto que eleva em 53% o teto salarial de parte do funcionalismo público de São Paulo, uma pauta-bomba para as finanças do estado. Até o momento, no entanto, os deputados do próprio PSDB que aderiram à proposta, entre eles o presidente da sigla em São Paulo, Pedro Tobias, não recuaram.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

21.12.17
ED. 5771

“Putin Railway”

Os russos estão chegando. Além da RZD, assessorada no país por Bernardo Figueiredo, que foi braço direito de Dilma Rousseff para o setor ferroviário, a Transmashholding também tem interesse no leilão da Norte-Sul – previsto para 2018.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

21.12.17
ED. 5771

Disney World

É grande a apreensão na ESPN e na Fox Sports, agora controladas pela Disney. A “aglutinação” das duas redações no Brasil já é tratada, em ambos os lados, como algo inexorável.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

21.12.17
ED. 5771

Abuso de poder

Nova fricção à vista do Legislativo com o Judiciário e o Ministério Público. O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, comprometeu-se com os líderes da base aliada a tirar “coercitivamente” da gaveta o projeto de abuso de autoridade e votá-lo logo após o recesso parlamentar, no mais tardar até o fim de fevereiro.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

21.12.17
ED. 5771

Ponto final

As seguintes empresas não retornaram ou não comentaram o assunto: Petrobras e Catterton.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.