Atenção!

As notícias abaixo são de edições passadas.

Para ter acesso ao nosso conteúdo exclusivo, assine o RR.

Planos
04.10.16
ED. 5468

Aneel fecha o cerco ao lusco-fusco da AES Eletropaulo

  A performance operacional da AES Eletropaulo acendeu o sinal de alerta na Aneel. A distribuidora tem sido duramente cobrada pela agência por conta das seguidas falhas em seus serviços e dos problemas de qualidade registrados nos 24 municípios paulistas sob sua concessão, onde estão mais de 20 milhões de clientes e uma parcela importante da indústria. Segundo o RR apurou, a Aneel já teria exigido da companhia a apresentação de um plano de contingência capaz de reduzir consideravelmente o número de ocorrências, especialmente no que diz respeito à interrupção no fornecimento de energia. Caso contrário, dificilmente a empresa escapará de pesadas punições, leia-se multas ou até mesmo uma redução das tarifas de energia, medida que teria grave impacto contábil no curto e médio prazos. Procurada pelo RR, a AES Eletropaulo não negou os problemas operacionais. A companhia informou que “está destinando mais de R$ 500 milhões para melhorias na rede e no atendimento”. Disse ainda que “está instalando o cabeamento de rede compacta, mais resistente aos impactos externos.”. Segundo a Eletropaulo, neste ano serão trocados 161 km de fiação e, em 2017, mais 115 km.  O desempenho da AES Eletropaulo no primeiro semestre deste ano acentuou ainda mais a preocupação da Aneel. Segundo o RR apurou, a companhia figura entre as três piores distribuidoras do país em quase todos os indicadores usados pela agência para medir a qualidade dos serviços – um cardápio que vai do número de reclamações nos órgãos de defesa do consumidor aos registros de queda na distribuição de energia e ao tempo de persistência do problema. De janeiro a junho, a companhia não conseguiu melhorar sua performance em nenhum dos quesitos avaliados. Trata-se de um quadro que vem se agravando especialmente desde o ano passado, quando a Eletropaulo despencou no ranking da Aneel. De 36 distribuidoras avaliadas pela agência, a empresa ficou no 34º lugar, 20 posições abaixo em relação ao ano anterior. Pior do que ela apenas a goiana Celg e a CEA, do Amapá. De acordo com os critérios de medição adotados pela Aneel, em um intervalo de pontuação que variou entre 0,65 para a primeira colocada (a maranhense Cemar) e 2,33 para a última (exatamente a CEA), a Eletropaulo teve a nota 2,01. Não por acaso, nos últimos anos, a distribuidora paulista tornou-se useira e vezeira em receber corretivos da Aneel. Só em 2014 e 2015, as multas aplicadas pela agência devido a falhas na operação somaram R$ 109 milhões.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

04.10.16
ED. 5468

Infraero recebe um combustível extra do Tesouro

 A Infraero deverá receber ainda neste ano mais um aporte do Tesouro Nacional, de aproximadamente R$ 500 milhões. A se confirmar, será a terceira tranche de recursos repassada para a estatal ao longo de 2016. A companhia recebeu R$ 613 milhões entre janeiro e agosto, e outros R$ 124 milhões já foram liberados pelo Tesouro. Procurada pelo RR, a Infraero confirmou apenas os dois primeiros aportes, no valor total de R$ 737 milhões.  A maior parte dos novos recursos será destinada às concessões aeroportuárias das quais a Infraero é sócia, com 49%, leia-se Galeão, Brasília, Campinas e Confins. O capital será usado exclusivamente para a estatal honrar os seus aportes previstos no contrato de concessão. Ou seja: nada de dinheiro para ajudar no pagamento das respectivas outorgas à União, conforme pleiteiam os investidores privados.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

 A Queiroz Galvão Exploração e Produção (QGEP) costura a entrada da Statoil no Campo de Atlanta. No melhor dos mundos, os noruegueses comprariam toda a participação da encalacrada OGPar, dona de 40% do consórcio. Operadora do campo, a QGEP tem 30% do negócio. Os outros 30% pertencem à Barra Energia. • As seguintes empresas não retornaram ou não comentaram o assunto: QGEP, OGPar e Statoil.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

04.10.16
ED. 5468

Urubu

 Eduardo Cunha está se tornando um personagem pop nas redes sociais. Nos últimos dias, por exemplo, tem usado recorrentemente o Twitter para publicar mensagens de apoio ao Flamengo, sempre arrastando milhares de curtidas e compartilhamentos. Em tempo: o ex-congressista ainda assina sua conta como Deputado Eduardo Cunha.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

04.10.16
ED. 5468

Fica para depois

 O empresário Rubens Ometto, dono da Rumo Logística, foi pego no contrapé com o recuo do governo em relação à renovação das licenças ferroviárias, que estava prevista havia se comprometido com o secretário do PPI, Moreira Franco, em investir cerca de R$ 4,6 bilhões na malha paulista como contrapartida da prorrogação da concessão. Agora, o anúncio do plano de expansão deverá ficar apenas para o próximo ano, quando o governo promete editar uma Medida Provisória autorizando a extensão das licenças. Procurada pelo RR, a Rumo disse que “reafirma seu compromisso com o país e com seu plano de investimentos no setor de logística”.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

 O empresário Flavio Rocha, herdeiro da Lojas Riachuelo, é considerado pule de dez para integrar o secretariado de João Doria. Aliás, foi em um jantar na residência de Rocha que Geraldo Alckmin lançou a candidatura de Doria à Prefeitura.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

04.10.16
ED. 5468

Fim de linha

 O diretor da Previc (Superintendência Nacional de Previdência Complementar), José Roberto Ferreira, está por um fio.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

 Além de mencionar o suposto envolvimento do senador Valdir Raupp em um esquema de corrupção na BR Distribuidora, a delação de Nestor Cerveró também descortina sinuosas relações do peemedebista com a Eletronorte .

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.