Atenção!

As notícias abaixo são de edições passadas.

Para ter acesso ao nosso conteúdo exclusivo, assine o RR.

Planos
05.08.16
ED. 5427

Renova Energia é mais uma lâmpada queimada na Cemig

 O colar de ativos da Cemig nas áreas de distribuição, transmissão e geração está se desmanchando na velocidade da luz. Além da Light e da Taesa , que já estão na prateleira, a companhia também colocou à venda sua participação na Renova Energia. A Cemig é a maior acionista individual, com 44% do capital ordinário. Segundo o RR apurou, o negócio já foi oferecido à canadense Brookfield e à chinesa Three Gorges . Ressalte-se que os asiáticos são apontados também como fortes candidatos à aquisição da parte da própria Light na Renova (20,8%). A operação é conduzida paralelamente e deve ser concluída antes mesmo de uma eventual venda do controle da distribuidora fluminense.  A Cemig quer não apenas fazer caixa com a venda da participação na Renova Energia, mas, sobretudo, se livrar das futuras obrigações financeiras com a empresa. Estima-se que apenas as 25 usinas eólicas na Bahia exijam dos sócios um desembolso da ordem de R$ 3,5 bilhões pelos próximos 12 meses. A Renova Energia se tornou uma máquina de moer dinheiro, notadamente dinheiro do Tesouro de Minas Gerais. No início deste ano, a Cemig foi a única acionista a subscrever a chamada de capital na Renova Energia de aproximadamente R$ 700 milhões, sendo obrigada a aumentar a fórceps a sua fatia no capital. Dois anos antes, os sócios já haviam aportado outros R$ 3,5 bilhões na empresa. No meio do caminho, mais precisamente em maio de 2015, a Renova ainda vendeu um pacote de usinas eólicas por cerca de R$ 1,6 bilhão. Não deu nem para a saída. Os recursos foram rapidamente tragados por projetos, àquela altura, ainda em fase de implantação. • As seguintes empresas não se pronunciaram ou não comentaram o assunto: Cemig, Brookfield e Three Gorges.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

05.08.16
ED. 5427

Pente-fino na Vivo vai muito além do marketing

 A Vivo nega categoricamente o recorrente noticiário sobre a realização de uma auditoria no seu departamento de marketing. Está no seu papel. No entanto, informações filtradas junto à própria companhia confirmam não apenas a apuração de eventuais irregularidades em contratos publicitários, mas uma operação de tamanho ainda mais amplo. Segundo o RR apurou, os espanhóis montaram uma espécie de SNI na operadora. Os métodos ostensivos de investigação estão relacionados às piores suspeitas alimentadas pela alta direção do Grupo Telefônica: espionagem comercial. Os espanhóis temem que centenas de documentos estratégicos tenham sido negociados ou vazados. As suspeitas não recaem apenas sobre os departamentos de comunicação e marketing. Eles são apenas o primeiro alvo. As investigações se espraiam pelas áreas comercial e de tecnologia e até mesmo extrapolam as fronteiras da Vivo, alcançando fornecedores e parceiros. Procurada pelo RR, a companhia não quis se pronunciar sobre o assunto.  Para se ter uma ideia da devida dimensão e gravidade que os espanhóis estão dando ao caso, o papel de General Newton Cruz tem sido desempenhado pelo próprio presidente da Vivo no Brasil, Amos Genish. O executivo vem conduzindo pessoalmente todo o processo de investigação, segundo o RR apurou iniciado há cerca de dois meses. Genish tem acesso ao melhor serviço de inteligência do mundo, a israelense Mossad. De acordo com informações obtidas junto a fontes da própria Vivo, empresas especializadas contratadas pela operadora têm passado um pente-fino em e-mails, ligações telefônicas e até mesmo no roteiro de viagens de executivos das mais diversas áreas, em busca de indícios de contatos ou deslocamentos suspeitos.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

05.08.16
ED. 5427

Troca de canal

 Após a frustrada tentativa de venda de 30% da Band para a Turner, a família Saad estaria em conversações com a Sony. Há cerca de três anos, o grupo japonês chegou a manter tratativas com Silvio Santos para se associar ao SBT, conforme revelado em documentos vazados pelo Wikileaks. • As seguintes empresas não se pronunciaram ou não comentaram o assunto: Band.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

05.08.16
ED. 5427

Lava Jato AM

 A Rádio Satélite, de Pernambuco, estaria à venda. Trata-se de uma mais célebres emissoras do país desde o advento da Lava Jato. O Ministério Público Federal garante que ela pertence a Eduardo Cunha. O deputado, por sua vez, não se cansa de negar a propriedade da rádio, afirmando que a vendeu para o pastor RR Soares há quase dez anos.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

05.08.16
ED. 5427

Convites via correio

 O novo presidente dos Correios, Guilherme Campos, tornou-se um dos personagens do governo mais assediados por parlamentares, prefeitos e integrantes do Judiciário. Nada a ver com a reestruturação da estatal, os escândalos no Postalis ou as denúncias que pesam contra ele de falsificação de assinaturas à época da criação do seu partido, o PSD. Campos tem recebido uma saraivada de pedidos de ingressos para as Olimpíadas. O Correios é um dos patrocinadores da Rio 2016.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

05.08.16
ED. 5427

Road show

 Moreira Franco prepara-se para sair pelo mundo em busca de dólares. Em setembro, deverá visitar uma série de investidores europeus e asiáticos com a missão de vender o plano de concessões e privatizações do governo de Michel Temer.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

05.08.16
ED. 5427

Portas abertas

 PDT e PRB já abriram as portas ao senador Romário. A permanência do ex-jogador no PSB tornou-se uma incógnita após a sua mal contada desistência de concorrer à Prefeitura do Rio.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

05.08.16
ED. 5427

Troca de bandeira

 A espanhola Iberostar teria demonstrando interesse em assumir a operação do resort em Búzios que, até abril, levava a bandeira da Blue Tree. Antes, a jamaicana Breezes já havia passado por lá, também ser ver a cor do lucro.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.