Atenção!

As notícias abaixo são de edições passadas.

Para ter acesso ao nosso conteúdo exclusivo, assine o RR.

Planos
22.07.16
ED. 5417

Há segredos no fundo da xícara da Ipanema Coffees

 Há uma espécie de laranjal sendo plantado nas fazendas de café da Ipanema Coffees. A aquisição do seu controle pelo empresário Fernando Prado, dono da cafeeira Santa Colomba, parece encobrir um segundo movimento. Prado seria o fronting da empresa enquanto a lei que restringe os capitais estrangeiros em latifúndios não for mudada, conforme é a intenção explícita do governo Temer. Ato contínuo, segundo fonte do RR que acompanha o negócio, o empresá- rio reduziria sua participação na Ipanema Coffees para que a Tchibo – maior rede de cafeterias da Alemanha – e a trading Mitsubishi assumissem o controle. Atualmente as duas multinacionais detêm 36,5% do capital. Prado é proprietário de 24%. A proposta é que Prado chegue o mais rapidamente possível ao patamar de 51%. Para isso, ele e as duas transacionais comprariam os 40% da Ipanema Coffees hoje pertencentes à norueguesa Friele, à Paraguaçu Participa- ções e ao investidor Washington Rodrigues. Se non é vero, é ben trovato.  Procurada, a Ipanema Coffees afirma que a Paraguaçu e Rodrigues não têm a intenção de deixar o capital. Está feito o registro. Mas, de acordo com a fonte do RR, se pudesse a dupla nipo-germânica compraria agora o controle e o assunto estaria resolvido. Conversa- ções já foram mantidas nesse sentido. O negócio só não é vapt vupt porque é necessário esperar a aprovação no Congresso Nacional do Projeto de Lei 4059/2012, que libera a aquisição de maiores extensões de terras por empresas multinacionais. Como uma portaria da AGU, de 2010 estabelece que apenas empresas com 51% de capital nacional podem adquirir terras no Brasil, as duas companhias não puderam comprar as ações da ML Participações, pertencente aos fundadores da Ipanema Coffees. A companhia precisa manter o status de empresa nacional para poder adquirir fazendas de café. Apesar da disposição do presidente interino, a concordância no Congresso não é tão simples, pois o assunto evolve a área militar e sua visão de soberania. Em relação à eventual mudança na lei sobre capital estrangeiro, a Ipanema Coffees diz que a alteração “fortalece nosso projeto de crescimento”.  De qualquer forma, no fim do primeiro ato da opereta, a Santa Colomba ficará com 51% das ações e o restante do capital será repartido entre os grupos europeu e o asiático. A desnacionalização ficaria para o epílogo. A Ipanema Coffees têm três unidades de produção em Minas Gerais, com extensão total de três mil hectares. Tem capacidade de cultivo de 130 mil sacas de café por safra. Deverá fechar o ano com receita próxima de R$ 250 milhões, mas o plano da Tchibo, da Mitsubishi e da Santa Colomba é chegar a R$ 1 bi em três anos.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

22.07.16
ED. 5417

Advent quer se internar no Oswaldo Cruz

 Mais um grande grupo hospitalar nacional poderá ser fisgado pelo capital estrangeiro. O fundo norte-americano Advent estaria em negociações para a compra do Hospital Alemão Oswaldo Cruz, um dos maiores centros de medicina de alta complexidade do país. Com quatro unidades na capital paulista e mais de três mil médicos cadastrados, a rede faturou no ano passado quase R$ 600 milhões. Segundo uma fonte ligada à gestora norte-americana, o Oswaldo Cruz está avaliado em aproximadamente R$ 800 milhões, ou dez vezes o seu Ebitda. Consultado, o hospital confirma que tem recebido “com frequência a consulta de fundos internacionais”, mas garante que não está avaliando qualquer proposta. Já o Advent não se pronunciou. A aquisição do Oswaldo Cruz seria uma peça importante nos planos do Advent de montar uma grande operação integrada em saúde no Brasil. Nenhum outro setor no país tem recebido tanta transfusão de recursos dos norte-americanos. No ano passado, o fundo desembolsou cerca de R$ 400 milhões na compra de 13% da rede de laboratórios Fleury. É controlador também da Biotoscana, uma holding que enfeixa três empresas farmacêuticas: a colombiana de mesmo nome, a argentina LKM e a brasileira UnitedMedical, responsável por mais de 40% do faturamento total do grupo, na casa dos US$ 300 milhões.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

22.07.16
ED. 5417

Cartão vermelho

 Alvo da Lava Jato, o empresário Walter Torre enfrenta ainda a ira do Palmeiras. O clube paulista estuda entrar na Justiça para afastar a WTorre da gestão da Allianz Arena. A empresa teria descumprido uma série de cláusulas contratuais e pagamentos a terceirizados. • As seguintes empresas não se pronunciaram ou não comentaram o assunto: WTorre.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

22.07.16
ED. 5417

Aditivado

 A Petrobras abriu conversações com a estatal paraguaia Petropar para a venda de seus 170 postos no país. O ativo está na prateleira há mais de um ano. A diferença é que nesse período Pedro Parente não estava na Petrobras. • As seguintes empresas não se pronunciaram ou não comentaram o assunto: Petrobras.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

22.07.16
ED. 5417

Reprise

 A GE Capital, ou melhor, o que sobrou dela, deverá ser desativada no Brasil, segundo fonte próxima ao grupo. Procurada, a GE nega o encerramento das operações. Não custa lembrar, no entanto, que os norte-americanos já promoveram o desmantelamento do seu braço financeiro em outros países.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

 No que depender do deputado federal Reginaldo Lopes, candidato do PT à Prefeitura de Belo Horizonte, o governador Fernando Pimentel ficará o mais longe possível da sua campanha. Lopes promete se esforçar para se desvincular do governador e, sobretudo, do rótulo de “candidato do Pimentel”.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

22.07.16
ED. 5417

Frota de ativos

O Grupo JSL, dono da locadora de veículos Movida , estaria disposta a estacionar também no controle da concorrente Unidas. A empresa pertencente à portuguesa SAG e ao fundo Kinea, do Itaú .

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

• Após gravar um vídeo ao lado de Michel Temer que bombou na Internet, o deputado federal e pastor Marco Feliciano espalha que muito em breve o presidente interino participará de um culto em sua igreja, a Catedral do Avivamento.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.