Atenção!

As notícias abaixo são de edições passadas.

Para ter acesso ao nosso conteúdo exclusivo, assine o RR.

Planos
21.07.16
ED. 5416

Parente e Petrobras são opostos que se atraem

 A Petrobras, sempre tão arredia a “estrangeiros”, está encantada com Pedro Parente. O RR apurou que, aos olhos dos empregados da estatal, ele alia o melhor de Graça Foster com o pouco que Aldemir Bendine tinha de bom. O idílio começou com a franqueza no discurso de posse. Em uma fala dura, Parente fez questão de detalhar as dificuldades da companhia e os “dolorosos desafios” que viriam pela frente. Em contraponto à aspereza da chegada, iniciou uma série de visitas às unidades operacionais. Foi a todos os edifícios da estatal no Centro do Rio e dedicou as suas quintas-feiras a conhecer instalações da Petrobras em todo o país. Suas apresentações seguem um rito quase religioso: ao fim, Parente abre o microfone para perguntas dos funcionários, feitas praticamente face a face. O executivo não se esquiva de qualquer questão. Responde até mesmo temas mais espinhosos, como benefícios trabalhistas, desinvestimentos e venda de ativos.  A comunicação interna está tão afiada que é comum encontrar comentá- rios de Pedro Parente nas notícias veiculadas no portal na intranet da companhia. O presidente da Petrobras também tem chamado a atenção pela forma como lida com rumores, burburinhos e mesmo intrigas contra ele. Assim que um assunto ganha corpo, imediatamente ele dispara um e-mail interno com uma mensagem de esclarecimento, sempre de forma clara e direta. Em um dos casos recentes, chegou a fazer menção a uma fala de Paulo Roberto Costa em sua delação premiada. Assina todos os emails como Pedro. O executivo não gosta de ser chamado de “presidente”, o que causa um enorme estranhamento entre os funcionários da estatal, historicamente condicionados a usar tal tratamento.  Desde que assumiu, o novo nº 1 da Petrobras não deu folga a diretores e gerentes executivos. A mão que bate é a que afaga. Exigiu que fosse revisado todo o plano estratégico da Petrobras, mas postergou o prazo de entrega, deixando claro que os funcioná- rios teriam tempo para “fazer um trabalho bem feito”. Para dar suporte ao redesenho do planejamento, contratou diversas empresas de consultoria. Além disso, orientou sua diretoria a organizar workshops de dois dias, sempre às sextas e aos sábados, com o objetivo de unir o alto escalão da Petrobras. No quesito “horas trabalhadas”, a comparação entre Parente e o antecessor é até covardia. Maldosamente, Aldemir Bendine foi apelidado pelos próprios funcionários de “presidente TQQ”, devido à sua agenda “parlamentar”: normalmente, só ficava na sede da estatal às terças, quartas e quintas. Do bom corporativismo de Graça Foster, Parente manteve o contato permanente com o “chão de fábrica”. Em sua gestão, Graça criou o programa “Fale com a presidente”, em que respondia mensalmente a perguntas dos funcionários. Instituiu também um café da manhã com os empregados: a cada vez, 20 trabalhadores eram sorteados para se juntar a ela no edifício sede e conversar por cerca de duas horas. No entanto, com o tempo, as estratégias de Graça para afagar os seus não resistiram ao lado ríspido, quando não grosseiro, da executiva, que não perdoava ninguém, do mais simples funcionário ao diretor. Esse risco, ao que tudo indica, não existe com Pedro Parente.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

21.07.16
ED. 5416

Chesf fora

 Apesar da forte pressão do ministro de Minas e Energia, Fernando Coelho Filho, que tentou uma última cartada na semana passada junto à Aneel, a Chesf permanecerá no índex da agência no segmento de transmissão de energia elétrica. Está proibida de participar dos leilões desse ano por causa de atrasos em linhas que está construindo no Nordeste.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

21.07.16
ED. 5416

Controle remoto

 Rodrigo Maia (DEM-RJ), vencedor da eleição para a presidência da Câmara, quer manter Rogério Rosso (PSD-DF), o derrotado, bem próximo. Ofereceu ao colega a presidência da poderosa Comissão de Constituição e Justiça. O atual titular, Osmar Serraglio (PMDB-PR), deverá concorrer à Prefeitura de Umuarama (PR).

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

21.07.16
ED. 5416

Retorno indigesto

 O McDonald’s deverá ser sócio do McDonald’s no Brasil. O baixo crescimento da receita e do número de lojas – apenas 17 em 2015 contra 98 do Burger King –, estão empurrando o grupo norte-americano de volta para o capital da Arcos Dorados. A empresa assumiu a rede de fast food na América Latina em 2011. • Procuradas, as seguintes empresas não retornaram ou não comentaram o assunto: McDonald´s.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

21.07.16
ED. 5416

Nova imagem

 As desavenças com Luiza Brunet calaram fundo em Lírio Parisotto. O empresário resolveu contratar um consultor de imagem para tentar suavizar a mácula deixada pelas acusações da ex-namorada de que foi fortemente agredida pelo biliardário.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

 O fundo norte-americano Catterton parece querer dominar o varejo triple A na capital paulista. Prestes a comprar uma participação na rede St Marche, está de olho também no Emporium São Paulo. • Procuradas, as seguintes empresas não retornaram ou não comentaram o assunto: Emporium São Paulo.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

21.07.16
ED. 5416

Irrigação

 A Saneago, empresa de saneamento de Goiás, avalia o lançamento de um novo FDIC para cobrir dívidas de curto prazo. Em dezembro, a estatal captou R$ 600 milhões com um fundo similar.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

21.07.16
ED. 5416

Headlines

 Dilma Rousseff analisa mais de duas dezenas de pedidos de entrevista de jornalistas que virão ao Brasil para cobrir a Olimpíada.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

21.07.16
ED. 5416

Pobre CBF

 A crise chegou à CBF – ou, pelo menos, ao seu andar de baixo. Nos últimos dois meses, a entidade demitiu mais de 20 funcionários. Por ora, os cortes de custos não atingiram o Olimpo da cartolagem, leia-se as 17 diretorias remuneradas. • Procuradas, as seguintes empresas não retornaram ou não comentaram o assunto:  CBF.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

21.07.16
ED. 5416

 Abilio Diniz estaria se unindo a investidores norte-americanos em um grande projeto de real estate em Nova York.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.