Atenção!

As notícias abaixo são de edições passadas.

Para ter acesso ao nosso conteúdo exclusivo, assine o RR.

Planos
13.06.11
ED. 4180

Abril Mercosul

Os Civita estão de olho no Mercosul. A Abril estuda lançar revistas semanais na Argentina e no Chile em parceria com editoras locais.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

13.06.11
ED. 4180

Pane seca

Os Constantino estão passando a navalha na operação internacional da Gol. Depois da suspensão dos voos para a Colômbia, agora é a rota para Caracas que está na linha de tiro.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

13.06.11
ED. 4180

BB triple A

A BB DTVM vai criar um braço voltado exclusivamente a  gestão de fortunas.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

13.06.11
ED. 4180

Carne de papel

 Do economista do BNDES, Mauricio Dias David, sobre o financiamento do banco de R$ 2,7 bilhões para a Eldorado Celulose e Papel, ligada ao frigorífico JBS: ?Mas que expertise a JBS tem nesse setor? E o local do empreendimento é adequado a  exportação?? Mauricio Dias não é uma voz solitária no BNDES com relação a esses agrados feitos a  família Batista.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

13.06.11
ED. 4180

Mercedes-Benz

O governador de Minas Gerais, Antonio Anastasia, jura que conseguiu arrancar da Mercedes-Benz não apenas a retomada da produção de novos veículos em Juiz de Fora como também a construção de uma fábrica no estado voltada a  montagem de chassis para ônibus. A conferir.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

13.06.11
ED. 4180

Computadores

A Leadership, que entrou há dois anos na produção de PCs e notebooks, aposta suas fichas no aumento da demanda. Prestes a inaugurar sua segunda fábrica, em Quatro Barras (PR), pretende ainda comprar os ativos industriais da antiga Metron.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

13.06.11
ED. 4180

Banco Itaú discute com Walmart a alforria do Hipercard

Os Setúbal estão no meio de uma complexa e desgastante negociação com o Walmart. O objetivo é quebrar as algemas do Hipercard, leia-se o contrato de exclusividade do cartão com a rede norteamericana ? herdado pelo Itaú após a incorporação do Unibanco. As conversas vêm sendo travadas diretamente com a direção da empresa nos Estados Unidos. Um escritório de advocacia norte-americano teria sido contratado para auxiliar nas tratativas. O banco dos Setúbal quer a alforria do Hipercard para transformá- lo em sua principal bandeira de private label. Na prática, isso significaria a possibilidade de acordos com outras redes varejistas de diversos segmentos que não apenas na área de super e hipermercados. Isso daria ao Hipercard abrangência nacional. Estudos feitos recentemente pelo Itaú, com o assessoramento da Galeazzi, mostram que o Hipercard tem alto recall entre os consumidores das regiões onde é utilizado e seria o principal trunfo do Itaú para concorrer com outras bandeiras private label. A negociação com os norte-americanos, no entanto, tem sido complexa. O Walmart não estaria disposto a abrir mão do acordo de exclusividade para vendas por meio do Hipercard. A rede varejista entende que deve manter o goodwill da bandeira, identificada com sua marca no Brasil. Além disso, trata-se de uma marca representativa no mercado de cartões private label. O Hipercard detém mais de 8% das vendas neste segmento em todo o Brasil. No Nordeste, este market share chega a 22%. É lá que estão as lojas do Bompreço, que originalmente criou o cartão em parceria com o Unibanco. Posteriormente, a rede de supermercados acabou incorporada pelo Walmart.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

13.06.11
ED. 4180

Votorantim

Os Ermírio de Moraes estão empenhados em alongar o perfil da dívida da Votorantim. A meta é aumentar o prazo médio de cinco para sete anos até o fim de 2012.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

13.06.11
ED. 4180

Iguatemi toma um banho de loja no Rio

Carlos Jereissati tem um problema chamado Rio de Janeiro. O Grupo Iguatemi elegeu como prioridade equacionar sua trôpega presença no segundo maior mercado de shopping centers do Brasil ? hoje dominado por concorrentes como BR Malls, Brookfield, Aliansce e Multiplan, donas de alguns dos principais empreendimentos da cidade. Jereissati está em busca de ativos no Rio. Um dos alvos é o Cittá America, na Barra da Tijuca, administrado pela CGMalls. A negociação, no entanto, é complexa. Trata- se de uma operação atípica para os moldes do setor. As lojas não pertencem ao shopping, mas a dezenas de diferentes proprietários. Ou seja: para comprar o Cittá América, o Iguatemi terá de mergulhar em inúmeras conversas paralelas. É difícil, mas, como se sabe, Jereissati é um trator. Além de aquisições, o Iguatemi pretende abrir um shopping próprio no Rio de Janeiro. O investimento deve chegar a R$ 200 milhões. O grupo vem rastreando alguns terrenos na própria Barra da Tijuca, na Zona Oeste da cidade. Jereissati tem pressa. Planeja inaugurar o novo centro de compras em 2013. A intenção é instalar um empreendimento voltado a  classe A, que concorrerá diretamente com o VillageMall, shopping de alto luxo que está sendo construído pela Multiplan, de José Isaac Perez, também Barra da Tijuca. A operação do Iguatemi no Rio de Janeiro não acompanha a sofisticação do grupo em outras regiões. Sua presença está restrita a um único shopping, em Vila Isabel, na Zona Norte. Trata-se de uma área de poder aquisitivo menor se comparada aos bairros onde estão instalados os principais centros comerciais da cidade. Há alguns anos, o grupo teve de repaginar todo o shopping, adequando-o ao perfil do público local. O Iguatemi Rio, que em nada lembra seu primo rico de São Paulo, é um dos negócios menos rentáveis de Carlos Jereissati no setor. Em 2009, sua receita anual por metro quadrado de área locável foi de aproximadamente R$ 731. A média do grupo foi de R$ 1.031

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

13.06.11
ED. 4180

InterContinental Hotels Group

A rede InterContinental Hotels Group (IHG) vai construir quatro hotéis no Brasil até o fim de 2012. Todos levarão a bandeira Holiday Inn Express.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

13.06.11
ED. 4180

Horário nobre

Surgiu um inusitado grupo de candidatos a  compra do SBT. A família Civita estaria se unindo a Carlos Jereissati para fazer uma oferta pela emissora de Silvio Santos. O dono do Iguatemi seria minoritário no negócio. Silvio também ficaria com um pedacinho honorífico da empresa.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.