26.02.18
ED. 5813

Conselho ao pé de ouvido

Aliados de João Doria têm aconselhado o prefeito a desistir da proposta de reduzir em 30% a outorga onerosa, “imposto” que as construtoras pagam para erguer prédios mais altos do que o gabarito da região. A medida geraria algo em torno de R$ 2 bilhões de renúncia fiscal em dez anos. Pessoas próximas a Doria o alertam de que a combinação de isenção fiscal e construtoras seria um prato cheio para seus adversários políticos na eventual disputa pelo governo de São Paulo.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.