18.02.16
ED. 5309

Combustível do Walmart chega ao fim

 Ao menos por ora, o título acima não se trata de uma metáfora fatalista para a própria operação do Walmart no Brasil. Os norte-americanos estão decididos a sair do negócio de postos de combustíveis no país. A intenção é vender as 10 unidades espalhadas em seus hipermercados no país ou, no limite, simplesmente esvaziar o tanque, encerrar a operação e lançar mais este prejuízo em balanço.  Assim como outras redes varejistas, o Walmart apostou na abertura de postos de gasolina no Brasil na expectativa de ampliar o leque de serviços e atrair público para seus hipermercados. O negócio, no entanto, jamais alcançou a escala necessária e, muito menos, a rentabilidade esperada – hoje, praticamente todos os estabelecimentos operam no vermelho. É por essas e outras que o Walmart é visto por muitos como uma espécie de HSBC do varejo, leia-se um gigante global disposto a manter uma operação no país por critérios geoeconômicos, mesmo acumulando seguidos anos de baixa rentabilidade. No caso do banco, deu no que deu. Procurada pelo RR, a empresa Walmart não comentou o assunto

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.