16.05.17
ED. 5619

Camargo Corrêa e CGU em rota de colisão

Na semana passada, a Camargo Corrêa teria encaminhado ao Ministério da Transparência, Fiscalização e Controladoria-Geral da União (CGU) uma nova leva de documentos no âmbito das negociações para o acordo de leniência. Fim da novela? Não. Para o Ministério, a empreiteira ainda deve uma série de provas das irregularidades delatadas por seus executivos ao Ministério Público Federal. Com isso, cresce o risco de a CGU declarar a inidoneidade da Camargo Corrêa. Consultado, o Ministério disse que “não se manifesta sobre nomes de empresas e detalhes dos processos administrativos em andamento.”

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.