fbpx

Atenção!

As notícias abaixo são de edições passadas.

Para ter acesso ao nosso conteúdo exclusivo, assine o RR.

planos
04.01.21

Witzel 2022?

O impeachment, que deve ser votado até fevereiro, já são favas contadas. A defesa de Wilson Witzel está empenhada em garantir que ele ao menos mantenha seus direitos políticos.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

11.12.20

Segurança pública do Rio corre risco de apagão tecnológico

A crise financeira do Detran-RJ poderá provocar um efeito cascata na área de segurança pública do Rio. O motivo é o crescente risco de suspensão dos serviços do Sistema Estadual de Identificação (SEI) – uma espécie de hub alimentador do aparelho policial do estado. A partir do cadastro de 23 milhões de registros biométricos do Detran-RJ, o SEI é responsável por municiar a base de dados de órgãos como Polícias Militar e Civil, Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal, Ministério Público, Defensoria Pública e Secretaria de Administração Penitenciária. A iminente interrupção do SEI poderá provocar falhas em atividades fundamentais da área de segurança, como identificação de criminosos e de presos – inclusive foragidos –, ou serviços de perícia técnica e de papiloscopia. Nos últimos dias, diversos prestadores de serviço do Detran-RJ têm interrompido suas atividades por falta de pagamento. Os atrasos, que, na maioria dos casos, chegam a seis meses, começaram na gestão de Wilson Witzel e seguiram após a posse do governador em exercício, Claudio Castro, em agosto. Procurado pelo RR, o governo do Rio não se pronunciou.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

04.12.20

“Museu da Corrupção”

Segundo fonte próxima de Claudio Castro, o governador em exercício do Rio cogita entregar parte do Palácio Guanabara para uma fundação. A ideia seria transformar suas instalações em um museu. O governo do estado passaria a usar apenas o prédio anexo, exatamente onde hoje Castro e sua equipe despacham. A julgar por seus inquilinos mais recentes, como Sergio Cabral, Luiz Fernando Pezão e o virtualmente impichado Wilson Witzel, o risco é o Palácio Guanabara virar o “museu da corrupção”.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

30.11.20

Olha a ilha. Quem vai?

O governador do Rio, Claudio Castro, quer se desfazer da Ilha de Brocoió, pertencente ao estado. Seu maior “atrativo” é o palácio de veraneio do governador. Pezão e Wilson Witzel também tentaram vender o insular ativo. E nada aconteceu.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

27.11.20

Pressão caseira

Segundo fonte próxima à família, Wilson Witzel tem sido pressionado pela mulher, Helena, a renunciar antes do seu julgamento final. Seria um ato político.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

12.11.20

“Bolsocastro”

Informação que circula nos corredores do Palácio Guanabara: o governador em exercício do Rio, Claudio Castro, teria uma Secretaria de Estado reservada para Carlos Bolsonaro. O convite seria formalizado em janeiro, quando o impeachment de Wilson Witzel deve ser consumado.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

09.11.20

Cumprindo tabela

O governador do Rio, Claudio Castro autorizou estudos para a venda de ativos imobiliários pertencentes ao estado. Tem cara de espuma. Wilson Witzel fez a mesma coisa e nada aconteceu.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

A rádio-corredor do Ministério Público Federal informa: a PGR prepara para os próximos dias uma nova operação, no Rio de Janeiro, contra suspeitos de desviar recursos públicos e fraudar licitações na área de saúde no governo Witzel. As investigações se baseiam na delação premiada do ex-secretário de Saúde Edmar Santos. Um dos alvos da nova operação seria a Assembleia Legislativa.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

05.11.20

Destino traçado

Informação de cocheira: o Tribunal Especial Misto, que se reúne hoje para analisar a denúncia contra Wilson Witzel, vai dar prosseguimento ao processo de impeachment. Um dos votos favoráveis será da fonte do RR. A Corte é composta por cinco desembargadores e cinco deputados estaduais.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

30.10.20

A fonte secou?

Pessoas próximas a Wilson Witzel relatam que o governador afastado do Rio e sua esposa, Helena, têm se deparado, digamos assim, com problemas de liquidez para pagar contas pessoais da família.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.