fbpx

Atenção!

As notícias abaixo são de edições passadas.

Para ter acesso ao nosso conteúdo exclusivo, assine o RR.

planos
18.03.21

Sem voto

Com o agravamento da pandemia, o TSE vai recomendar aos TREs que suspendam todas as eleições suplementares marcadas para este ano. São dezenas de municípios nos quais os prefeitos eleitos em 2020 foram cassados antes mesmo de tomar posse. No TSE já se considera a hipótese de todos os pleitos ficarem para 2022.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

18.01.21

Isolamento seletivo

O TSE entrou em “lockdown”. Todas as zonas eleitorais estão fechadas desde o dia 2 de janeiro, sem qualquer previsão de reabertura ao público. Não está errado, não. O inexplicável mesmo foi obrigar 140 milhões de eleitores a saírem de casa duas vezes durante a pandemia.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

15.01.21

De costas para o TSE

Há dois meses, o TSE decidiu, por unanimidade, que os partidos políticos estão obrigados a divulgar a cada 30 dias os extratos de suas contas bancárias. Das 33 legendas registradas no País, nenhuma até agora cumpriu a exigência.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

07.12.20

“Anti-Bolsonaro”

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) vai reforçar a estrutura de backup de seus sistemas. Imaginem a pressão sobre a Corte em 2022, quando Jair Bolsonaro disputará a reeleição com suas costumeiras teorias sobre fraude eleitoral.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

26.11.20

e-título fora do ar

O RR apurou que, no sábado, a partir do meio-dia, o TSE vai desabilitar a possibilidade de novos downloads do aplicativo e-título. A medida foi uma recomendação da área de tecnologia do Tribunal para evitar uma sobrecarga do sistema no próximo domingo, data do segundo turno das eleições. Em 15 de novembro, no primeiro turno, o app saiu do ar devido aos milhares de downloads simultâneos.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

25.11.20

O cerco se fecha

A rádio-corredor da Polícia Federal informa que a área de crimes cibernéticos da corporação prepara uma operação ainda para esta semana: na mira, hackers que tentaram invadir o sistema do TSE no primeiro turno. Procurada, a PF declarou que “não divulga informações sobre eventuais ações ou operações em planejamento”. Para bom entendedor…

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

19.11.20

O nome do problema

A nova tecnologia utilizada pelo TSE em seu datacenter é tratada por hiperconvergência. Ou seja, multiplica por cinco a capacidade de um único equipamento. Pelo que se viu, quando apresenta problemas, sem um back-up em paralelo ativo, a dor de cabeça é cinco vezes maior.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

18.11.20

Na rede

Na avalanche de e-mails disparados a um só momento contra o datacenter do TSE no último domingo, há diversos com o final gov.br. Se são de fato originários de algum órgão federal só o aprofundamento das investigações dirá. Mas a extensa relação já está em poder da Polícia Federal. Todos os disparos, segundo o TSE, foram prontamente rechaçados pelo firewall do tribunal.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

13.11.20

O “blockchain” de Luis Roberto Barroso

Por falar em hacker: segundo o RR apurou com uma alta fonte do TSE, no pronunciamento que fará em rede nacional amanhã, véspera das eleições, o presidente da Corte, Luis Roberto Barroso, vai dedicar boa parte do tempo para falar da segurança das urnas eletrônicas. As circunstâncias exigem que Barroso blinde a Justiça Eleitoral. A invasão ao sistema do STJ alimentou as teorias da conspiração sobre fraudes eleitorais. Um prato cheio para Jair “Trump” Bolsonaro, useiro e vezeiro em levantar suspeitas contra as urnas do TSE.

De acordo com a mesma fonte, hoje, a partir das 20h, a área de tecnologia do TSE vai desabilitar os acessos VPN (rede privada em cima de rede pública), impedindo o acesso remoto e externo para qualquer computador instalado dentro do tribunal. A partir de amanhã, qualquer navegação na internet e no sistema de e-mail da Corte também estarão proibidos.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

12.11.20

Uma boca de urna pela igualdade racial na política

O RR tem a informação de que importantes ONGs e entidades dedicadas à luta contra o racismo – a exemplo de Abong (Organizações em Defesa de Direitos e Bens Comuns), Educafro, Baobá, entre outras – estariam se mobilizando para realizar manifestações em grandes capitais brasileiras, nas eleições do próximo domingo. O objetivo seria chamar a atenção pela necessidade de maior inclusão de negros no cenário político. Uma espécie de boca de urna antirracismo.

Em 2018, por exemplo, apenas 24% dos deputados federais e 28% dos deputados estaduais eleitos se declararam negros ou pardos à Justiça Eleitoral. Ressalte-se que os afrodescendentes correspondem a 56% de toda a população brasileira. Ouvida pelo RR, a Abong, uma das líderes da Frente Antirracista, informou que “as ações afirmativas para negros não são suficientes para promover equidade no processo eleitoral.

É preciso realizar reformas para que o pleito tenha, de fato, equilíbrio de raça/etnia”. A entidade diz ainda que o número de negros candidatos às eleições neste ano – 80 mil, segundo o TSE – poderia ser maior “se a legislação brasileira e as organizações partidárias não fossem racistas”. Consultada especificamente sobre sua eventual participação em manifestações no domingo, a Abong não se pronunciou. Igualmente procuradas, Educafro e Baobá não responderam.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.