fbpx

Atenção!

As notícias abaixo são de edições passadas.

Para ter acesso ao nosso conteúdo exclusivo, assine o RR.

planos
14.06.22

Onde há fumaça…

Há um incêndio em curso no mercado financeiro. As labaredas atingem indiretamente a Transpetro. Trata-se de uma história de ódio. O RR promete contar.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

12.03.21

Licitação à deriva

A desistência da Volpak em construir uma área de tancagem de combustíveis no Porto de Pecém (CE) abriu um “buraco” no terminal. O consórcio Transpetro/BR/Liquigás, segundo na licitação, já avisou que não tem mais interesse no negócio. O governo do Ceará terá de começar tudo do zero e fazer um novo leilão.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

27.08.20

Vento que venta lá…

Preso na semana passada a partir de denúncias feitas por Sergio Machado, German Efromovich aposta que o ex-no 1 da Transpetro não confessou todos os pecados em seu acordo de delação.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

01.02.19

Funcionário fake da Transpetro

Investigadores que atuam na Operação Lava Jato identificaram que o ex-presidente do Grupo Estre, Wilson Quintella Filho, entrou 99 vezes na sede da Transpetro, entre 2008 e 2014. O executivo de uma das maiores empresas de serviços ambientais do Brasil foi preso na quinta-feira, 31, pela Polícia Federal, suspeito de integrar um esquema envolvendo 36 contratos do grupo com a estatal, negócios que somados chegariam a R$ 682 milhões segundo a Polícia Federal. As investigações partiram da delação premiada de Sérgio Machado, ex-presidente da estatal.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

01.06.18

Férias eternas?

Entre os funcionários do Estaleiro Atlântico Sul, é grande o temor de que as férias coletivas concedidas até 11 de junho sejam o prenúncio do fechamento definitivo da empresa. Os navios encomendados pela Transpetro, único pedido em carteira, seriam transferidos para outro estaleiro. A empresa da Camargo Corrêa e da Queiroz Galvão tem mais de R$ 1 bilhão em dívidas.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

03.11.16

Cultura fica para depois

 A Lava Jato decepou os projetos na área da Cultura. A Transpetro é a campeã do ranking.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

 A Camargo Corrêa incluiu a Santista, uma das líderes no mercado têxtil da América Latina, na lista de ativos à venda. A companhia já sondou dois bancos, entre eles, o Itaú, para atuarem como advisers. A Santista, com fábricas no Brasil e Argentina, responde por 5% da receita do grupo, de R$ 30 bilhões. •••  Por falar em Camargo Corrêa, a companhia e a Queiroz Galvão deverão fazer um aporte de aproximadamente R$ 300 milhões no Estaleiro Atlântico Sul (EAS). A capitalização é fundamental para o estaleiro cumprir o acordo firmado com a Transpetro para a conclusão de oito petroleiros. O contrato deu ao EAS uma sobrevida de pelo menos dois anos. • As seguintes empresas não retornaram ou não comentaram o assunto: Camargo Corrêa e EAS.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

 Na Brasilcap, já se dá como certo o fim do reinado de Marcio Lobão, presidente da companhia há quase uma década. Procurada, a empresa nega sua saída. O que não dá para negar é o desgaste dele. Filho do ex-ministro Edison Lobão, está citado na delação premiada de Sergio Machado. Segundo o ex-presidente da Transpetro, Marcio Lobão recebia propinas de R$ 300 mil mensais em nome do pai.  Por falar na família Lobão, o que se diz nos bastidores da Lava Jato é que a ofensiva sobre a Queiroz Galvão vai complicar de vez a situação do ex-ministro.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

13.06.16

Zero de vestígio

 O ex-presidente da Transpetro, Sérgio Machado, não deixou digitais em sua sala na empresa. Machado carregou o celular e o computador ao sair. Ambos pertenciam à Transpetro. Com o aperto da Lava Jato, os aparelhos lhe foram cobrados. E nada. Reclamados. E nada. Demorou 23 dias para serem devolvidos sem qualquer vestígio que tinham sido usados um dia. Ah, sim, o celular tinha um ligeiro arranhão no visor

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

 O novo presidente da Petrobras, Pedro Parente, está decidido a realizar uma nova auditoria na Transpetro. Será a segunda devassa na subsidiária em pouco mais de um ano – a primeira, no início da gestão Aldemir Bendine, foi conduzida pelos escritórios Gibson, Dunn & Crutcher e Trench, Rossi e Watanabe. Procurada pelo RR, a Petrobras não comentou o assunto.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.