fbpx

Atenção!

As notícias abaixo são de edições passadas.

Para ter acesso ao nosso conteúdo exclusivo, assine o RR.

planos
07.10.20

Risoto de incentivos

Na esteira da disparada dos preços, os produtores de arroz reivindicam à ministra Tereza Cristina a elevação do crédito público para a próxima safra. Os recursos garantiriam o aumento da área plantada e consequentemente da oferta de arroz no mercado interno.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

28.09.20

Voz de comando

No que depender da ministra da Agricultura, Tereza Cristina, – e sua palavra vale muito no governo -, os recursos arrecadados com a venda de armazéns da Conab não serão repassados à União. Serão reinvestidos na modernização das instalações que permanecerão com a estatal.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

18.09.20

Brasil toma um frango diplomático

Um motivo a mais de preocupação para o Ministério da Agricultura: a China tem dado sinais de que poderá ampliar o embargo ao frango brasileiro – um dos itens mais importantes da nossa balança comercial (US$ 7 bilhões por ano em divisas). Os chineses insistem ter encontrado o novo coronavírus em lotes de produtos recebidos em agosto, na cidade de Shenzeng. O embargo atingiria de modo indiscriminado frigoríficos de Santa Catarina, de onde saiu a carga de frangos supostamente contaminados. Segundo informações filtradas do Ministério da Agricultura, as autoridades brasileiras vêm tendo dificuldades de acesso às investigações conduzidas por laboratórios ligados ao governo chinês. A interpretação no Ministério da Agricultura é que a China está se aproveitando deliberadamente do episódio para pressionar os frigoríficos brasileiros e impor uma redução nos preços do frango, assim como já tentou fazer na carne bovina. A diplomacia de tapas e beijos do governo Bolsonaro com os chineses não ajuda em nada.

 

Enquanto a ministra Tereza Cristina se vira com os chineses, o chanceler Ernesto Araújo fez chegar ao novo presidente do BID, o americano Mauricio Claver-Carone, um convite para que ele visite o Brasil até o fim do ano. Um afago em Trump. Podia bem esperar o resultado das eleições norte-americanas.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

28.08.20

“Casa verde e amarela”

Depois da Amazônia, o governo Bolsonaro deverá anunciar nas próximas semanas um plano de regularização fundiária no Cerrado. O projeto está na mão da ministra da Agricultura, Tereza Cristina, e do presidente do Incra, Geraldo Melo. Em uma primeira leva, seriam emitidos algo como 50 mil títulos de propriedade.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

21.08.20

Itamaraty deixa frigoríficos brasileiros ao relento

A ministra Tereza Cristina e grandes frigoríficos brasileiros têm cobrado do Ministério das Relações Exteriores uma participação mais ativa no imbroglio com a China. Até o momento o Itamaraty e a Embaixada brasileira em Pequim pouco ou nada fizeram para reverter o que, na visão da Pasta da Agricultura e de empresários do setor, é um ataque deliberado dos chineses contra a indústria brasileira de abate. No entendimento de Tereza e dos produtores nacionais, já está passando da hora da Pasta das Relações Exteriores apoiar o lançamento de uma campanha internacional para defender os players da cadeia da proteína animal no Brasil. A alta dose de ideologia da política externa brasileira e a notória “sinofobia” do chanceler Ernesto Araújo são vistas como os fatores para a indiferença do Ministério das Relações Exteriores em relação ao caso. Pior: as seguidas provocações de Araújo contra os chineses contribuem para aumentar o impasse geoeconômico. Nos últimos dois meses, a China suspendeu as importações de carne bovina de sete frigoríficos do Brasil. Nos últimos dias, os asiáticos também decidiram voltar suas baterias contra a carne de frango, anunciando supostamente ter
encontrado traços do coronavírus em embalagem que teria saído de uma fábrica da Aurora Alimentos.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

13.08.20

Erva daninha

Parlamentares da bancada ruralista defendem a candidatura da ministra Tereza Cristina à presidência da Câmara, em 2021. Tereza sente o cheiro de pólvora de fogo amigo, de gente do próprio DEM que quer tirá-la da Pasta da Agricultura. Por enquanto, a ministra é irremovível.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

11.08.20

Todo mundo quer um pedacinho de terra no Brasil

A bancada ruralista costura com o presidente do Senado, Davi Alcolumbre, a votação até outubro do polêmico projeto de lei 2.963/2019, que autoriza a compra de terras por estrangeiros. A ministra Tereza Cristina – ela própria egressa da Frente Parlamentar da Agricultura – também participa da articulação. A proposta ricocheteia no Congresso desde o ano passado. Agora, no entanto, a pressão dos produtores rurais e de proprietários de terra é proporcional à fervura do mercado fundiário e à expectativa de surfar na alta de preços dos ativos.

O solo brasileiro está bastante cobiçado. Em Mato Grosso e Goiás, o preço médio do hectare subiu 25% desde janeiro, notadamente em áreas de plantio de soja e milho. Segundo o RR apurou, em algumas regiões, como nos municípios de Sorriso e Lucas do Rio Verde importantes regiões produtoras de milho e soja, há mais comprador do que vendedor e falta terra para tamanho apetite. Mesmo importantes empresas brasileiras do segmento de propriedades agrícolas, como BrasilAgro, batem tambor pela aprovação do projeto, já vislumbrando uma valorização ainda maior de seus ativos.

A legislação atual tem algumas porosidades. Investidores estrangeiros costumam se associar a investidores locais para transpor as restrições impostas pela legislação vigor. Não por acaso, hoje um dos traders mais agressivos na compra de terras no país seria a trading chinesa Cofco. As enormes amarras, no entanto, impedem a entrada de players como gestoras de investimento, fundos de pensão internacionais ou mesmo fundos soberanos.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

Se a pandemia deixar, a ministra da Agricultura, Tereza Cristina, pretende ir à Rússia ainda neste ano para tentar reverter o embargo a frigoríficos brasileiros.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

A ministra da Agricultura, Tereza Cristina, chamou para si a articulação junto ao Congresso para a aprovação do projeto de lei 2.633/20, que estabelece novas regras para a regularização fundiária de ocupações em terras da União. Até agora, o governo está tomando uma canseira no assunto. A MP editada para tratar do tema foi solenemente ignorada pelo presidente da Câmara, Rodrigo Maia, e caducou antes de ser votada. Nem a pressão da própria bancada ruralista, favorável ao projeto, tem ajudado o Palácio do Planalto

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

13.07.20

“Covid tour”

A ministra da Agricultura, Tereza Cristina, planeja convidar o embaixador da China no Brasil, Yang Wanming, para visitar frigoríficos que estão proibidos de exportar para o país asiático por conta dos casos de coronavírus entre funcionários. O “Covid tour” começaria pela unidade da BRF em Lajeado (RS). O desafio do governo brasileiro e das empresas é convencer os chineses de que os frigoríficos conseguiram erradicar a doença sob o seu teto.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.