fbpx

Atenção!

As notícias abaixo são de edições passadas.

Para ter acesso ao nosso conteúdo exclusivo, assine o RR.

planos
23.09.21

Leilão do 5G põe privatização da Telebras no gancho

A privatização da Telebras está prestes a ir para o espaço, segundo uma fonte do Palácio do Planalto. A exemplo do que fez com a Casa da Moeda, o governo estuda excluir a empresa do Programa de Parcerias de Investimento (PPI). De acordo com in- formações filtradas do Ministério das Comunicações, a medida se justificaria pelo novo papel que a companhia poderá ter no âmbito do 5G.

O edital, sob análise da Anatel, abre caminho para que a Telebras se junte aos vencedores do leilão na montagem da futura rede privativa de comunicações do governo federal. Mais do que isso: caberia à empresa administrar essa nova estrutura, de uso exclusivo do Executivo. Procurado pelo RR, o Ministério das Comunicações não quis se manifestar sobre o assunto. Segundo o RR apurou, o próprio presidente Jair Bolsonaro tem demonstrado resistência à venda da Telebras.

Não falta no governo quem o estimule a desistir da operação, a começar pela ala militar. Com a nova rede privativa de comunicações, a estatal passaria a ter um papel ainda mais estratégico e sensível. Todos os dados da administração federal, incluindo informações nevrálgicas da área de Inteligência, passarão por essa estrutura.

No Palácio do Planalto, há quem diga até que essa “nova Telebras” deveria ser comandada por um general. Ressalte-se que a estatal já tem uma função vista pelas Forças Armadas como de segurança nacional. Em conjunto com o Ministério da Defesa, é responsável pela gestão do Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicações Estratégicas 1 (SGDC-1), cujo controle é feito a partir de estações localizadas em bases militares. Leilão do 5G põe privatização da Telebras no gancho

O CEO da Huawei no Brasil, Sun Baocheng, está buscando agendar um encontro com o presidente Jair Bolsonaro. O assunto é um só: 5G. A participação da companhia chinesa na operação ainda é cercada de uma boa dose de “sinofobia”. Em tempo: ressalte-se que o “efeito Evergrande” poderá ter impacto sobre todo esse contexto, tanto pelo lado da Huawei quanto pelo lado de Bolsonaro. Procurada pelo RR, a empresa não se manifestou.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

26.08.21

Fora de órbita

Os estudos no governo para a privatização da Telebras estão devagar, quase parando. A principal voz contrária à venda vem dos militares. A estatal administra satélites de defesa.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

O presidente da Telebras, o ex-Anatel José Jarbas Valente, balança no cargo. Seu pecado? Ter sido indicado por Gilberto Kassab, que hoje vive uma relação de idas e vindas – mais idas do que vindas – com o presidente Jair Bolsonaro.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

01.02.21

Outra Eletrobras?

De acordo com informações auscultadas pelo RR, o fechamento de capital da Telebras voltou a ser cogitado nos Ministérios da Comunicação e da Economia. É um indício de que a privatização da companhia está por um fio.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

21.01.21

Barba e cabelo

No bazar de cargos oferecidos pelo Planalto para garantir a eleição de Artur Lira na Câmara, o PSD, de Gilberto Kassab, deve levar uma diretoria da Telebras. Foi Kassab também quem indicou Jarbas Valente para a presidência da estatal.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

11.01.21

Segunda chance

O general Luiz Carlos Gomes Pereira está cotado para integrar a diretoria da Telebras. O militar foi exonerado da presidência da EBC em setembro do ano passado. O curioso é que, à época, circularam informações sobre uma suposta insatisfação de Jair Bolsonaro com a sua gestão.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

21.12.20

Parece até de propósito

Dentro do Ministério da Economia, é consenso de que o adiamento do leilão da Telebras para 2022 praticamente enterra as chances de privatização da empresa. Poucos acreditam que a estatal será vendida em ano de eleição. Em tempo: a ala militar do governo, sempre contrária à privatização da Telebras e de seus satélites, agradece.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

07.10.20

Polos opostos

A ala militar do governo defende a indicação do atual presidente dos Correios, o general Floriano Peixoto Vieira Neto, para o comando da Telebras. Se, na ECT, sua missão foi preparar a estatal para a privatização, na Telebras, seria exatamente o oposto: conduzir uma reestruturação que evitasse a venda da companhia. Os militares consideram a Telebras estratégica, devido a sua rede de satélites.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

14.09.20

“A Telebras é nossa”

O general Braga Netto é a principal voz no Palácio do Planalto contra a privatização da Telebras. A importância da rede de satélites da estatal para a defesa cibernética do país é o argumento-mor.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

18.06.20

No mundo da lua

Do jeito que a coisa caminha, vai sobrar para o ministro-astronauta Marcos Pontes ficar olhando para a lua. Além da recriação do Ministério das Telecomunicações, ele foi informado de que a troca de comando da Telebras será decidida em outra instância, longe da sua Pasta.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.