fbpx

Atenção!

As notícias abaixo são de edições passadas.

Para ter acesso ao nosso conteúdo exclusivo, assine o RR.

planos
02.03.21

Crise? Que crise?

A Sony nunca vendeu tanto vídeo game no Brasil. O recém-lançado PS5, o mais cobiçado dos seus produtos, está em falta. Algumas varejistas ouvidas pelo RR relatam que só conseguirão repor seus estoques em junho. O Brasil trata melhor do que a Sony do que a Sony trata o Brasil – no fim do ano passado, a empresa fechou sua fábrica em Manaus e demitiu mais de 200 trabalhadores.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

07.01.21

Busca por grana

Após fechar a compra da fábrica da Sony em Manaus, a Mondial busca incentivos do governo federal para ampliar a produção de eletrodomésticos na Zona Franca. Os investimentos previstos chegam a R$ 150 milhões. A pedra no caminho é o ministro Paulo Guedes, que não morre de amores por benefícios fiscais e nem pela Zona Franca.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

16.12.20

Sony recebe o troco pelo seu “game over” no Brasil

A Sony virou uma companhia “non grata” no governo. Segundo o RR auscultou no Palácio do Planalto, o próprio presidente Jair Bolsonaro e o ministro Paulo Guedes estão irritados com a decisão da empresa de encerrar sua produção no Brasil, com o fechamento da fábrica de TVs e equipamentos de áudio em Manaus. No Ministério da Economia, já se cogita uma reação “olho por olho, dente por dente”: voltar atrás na redução do IPI para aparelhos de vídeos games, anunciada em outubro. Em boa parte, a decisão foi alimentada pela expectativa de que a Sony iniciasse a produção do console Playstation 5 no Brasil. No entanto, a companhia japonesa não fez qualquer movimento neste sentido e, não satisfeita, desativou uma fábrica que funcionava há 48 anos, demitindo 200 trabalhadores. Uma questão central aumenta a rejeição à Sony dentro do Palácio do Planalto. O setor de jogos eletrônicos tornou-se menina dos olhos de Jair Bolsonaro, por conta do rebento Jair Renan. Guardadas as devidas proporções, a área de games está para o “04” assim como a indústria de armas para Eduardo Bolsonaro. Jair Renan tem atuado mezzo como lobista mezzo como uma espécie de secretário informal do governo para o setor de jogos. Em Brasília, a própria redução da tributação de vídeo games e acessórios é atribuída a um pedido de Jair Renan ao pai.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

30.09.20

Ponta do lápis

Os 220 funcionários da fábrica da Sony em Manaus terão companhia na guilhotina. A decisão da companhia de encerrar a produção de TVs no Brasil também custará o emprego de cerca de 30 profissionais de marketing e vendas. Consultada, a Sony diz que “ainda está avaliando os processos das demais áreas e não tem detalhes sobre números”.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

05.08.16

Troca de canal

 Após a frustrada tentativa de venda de 30% da Band para a Turner, a família Saad estaria em conversações com a Sony. Há cerca de três anos, o grupo japonês chegou a manter tratativas com Silvio Santos para se associar ao SBT, conforme revelado em documentos vazados pelo Wikileaks. • As seguintes empresas não se pronunciaram ou não comentaram o assunto: Band.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

28.03.16

Apagão

 A Sony começou o ano prometendo investir R$ 250 milhões no Brasil. Bastaram três meses para esse número cair por terra. Ao longo de 2016, os aportes da companhia no país não deverão passar dos R$ 150 milhões. A seguinte empresa não retornou ou não comentou o assunto: Sony.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

25.01.16

Tela da Sony

 Seguindo os passos da Fox, da HBO, entre outros concorrentes, a Sony planeja produzir conteúdo próprio no Brasil. No cardápio, minisséries, documentários e programas de humor.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

01.07.15

Efeito colateral

A estratégia da Sony de espalhar quiosques próprios por shoppings de todo o país tem criado uma série de atritos com grandes revendedores como Casas Bahia e Ricardo Eletro.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.