fbpx

Atenção!

As notícias abaixo são de edições passadas.

Para ter acesso ao nosso conteúdo exclusivo, assine o RR.

planos
18.09.20

Brasil toma um frango diplomático

Um motivo a mais de preocupação para o Ministério da Agricultura: a China tem dado sinais de que poderá ampliar o embargo ao frango brasileiro – um dos itens mais importantes da nossa balança comercial (US$ 7 bilhões por ano em divisas). Os chineses insistem ter encontrado o novo coronavírus em lotes de produtos recebidos em agosto, na cidade de Shenzeng. O embargo atingiria de modo indiscriminado frigoríficos de Santa Catarina, de onde saiu a carga de frangos supostamente contaminados. Segundo informações filtradas do Ministério da Agricultura, as autoridades brasileiras vêm tendo dificuldades de acesso às investigações conduzidas por laboratórios ligados ao governo chinês. A interpretação no Ministério da Agricultura é que a China está se aproveitando deliberadamente do episódio para pressionar os frigoríficos brasileiros e impor uma redução nos preços do frango, assim como já tentou fazer na carne bovina. A diplomacia de tapas e beijos do governo Bolsonaro com os chineses não ajuda em nada.

 

Enquanto a ministra Tereza Cristina se vira com os chineses, o chanceler Ernesto Araújo fez chegar ao novo presidente do BID, o americano Mauricio Claver-Carone, um convite para que ele visite o Brasil até o fim do ano. Um afago em Trump. Podia bem esperar o resultado das eleições norte-americanas.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.