fbpx

Atenção!

As notícias abaixo são de edições passadas.

Para ter acesso ao nosso conteúdo exclusivo, assine o RR.

planos
15.06.22

Na conta do Fenômeno

Sinal de alerta para os investidores da bola: a SAF do Cruzeiro, leia-se Ronaldo Fenômeno, já soma mais de 50 ações trabalhistas de antigos funcionários do clube mineiro. São processos que, em tese, deveriam permanecer contra o clube associativo. A questão é que a Lei da SAF tem se revelado uma zona cinzenta em relação às dívidas trabalhistas.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

28.04.22

Invasão estrangeira

Depois dos técnicos, vem aí a era dos CEOs estrangeiros. O City Group já sinalizou que pretende trazer um executivo de fora para comandar o futebol do Bahia. Controlado pelo sheik Mansour bin Zayed Al Nahyan, membro da família real de Abu Dhabi, o grupo está perto de fechar a compra da SAF (Sociedade Anônima do Futebol) do clube baiano.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

26.04.22

O próximo voo da Total

O RR apurou que a francesa Total estuda produzir e comercializar combustível sustentável de aviação no Brasil – o SAF, na sigla em inglês. Concorreria, assim, com a Vibra Energia, ex-BR, que anunciou na semana passada uma parceria com a Brasil BioFuels para a produção do insumo.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

21.03.22

Festa portuguesa, com certeza

A tradicional Portuguesa de Desportos conversa, ora, pois, com uma companhia de investimentos de Lisboa para a venda da sua SAF (Sociedade Anônima do Futebol). Um fundo de investimentos nacional corre por fora.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

17.03.22

Bola murcha

O RR teve a informação de que Ronaldo Fenômeno foi buscar investidores na Inglaterra e no Catar para se associar a ele na compra da SAF (Sociedade Anônima do Futebol) do Cruzeiro. Não rolou. Um motivo a mais para o negócio estar perigando.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

16.03.22

Tabelinha Estados Unidos-Ceará

O Kapital Football Group, do investidor norte-americano Joseph Dagrosa, está rondando o Ceará, para a compra da futura SAF do clube.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

19.01.22

Fim de jogo

O Kapital Football Partners já sinalizou ao América-MG que as negociações para a compra da SAF do clube subiram no muro. Nos termos propostos, não tem mais negócio. O fundo norte-americano quer comprar 90%; o América-MG só topa vender 70%.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

22.12.21

O verdadeiro “fenômeno” ainda está por chegar no Cruzeiro

O prometido aporte de R$ 400 milhões no Cruzeiro não será uma jogada individual de Ronaldo Nazário. Segundo uma fonte que participa das negociações, o “Fenômeno” estaria buscando sócios para consumar a compra de 90% da SAF (Sociedade Anônima de Futebol) do clube mineiro. Um dos possíveis parceiros seria o empresário iraniano Kia Joorabchian. Caberia a ele carrear recursos entre investidores internacionais, notadamente ingleses e russos. O risco da operação é alto, seja por se tratar do primeiro negócio firmado com base na nova legislação, seja pelo rombo financeiro dos mineiros. Até o momento, por exemplo, Ronaldo não detalhou o plano de equacionamento do passivo do clube, da ordem de R$ 1 bilhão. Kia Joorabchian já conta uma passagem, controversa, pelo futebol brasileiro: ele era o homem forte da MSI no país. A empresa, com sede em Londres, foi parceira do Corinthians entre 2004 e 2007. Logo depois, o Ministério Público acusou a MSI de participar de um esquema de lavagem de dinheiro. À época, a Justiça chegou a pedir a prisão do iraniano. Kia foi apontado como testa de ferro do magnata Boris Berezovski, encontrado morto em seu apartamento em Londres, em 2013.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

21.12.21

De fato e de direito

O Cuiabá, hoje na Série A do Campeonato Brasileiro, prepara-se para virar uma SAF (Sociedade Anônima do Futebol). Na prática, o clube já é praticamente uma empresa, controlada pela família Dresch, que tem negócios no ramo de recauchutagem de pneus.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.