fbpx

Atenção!

As notícias abaixo são de edições passadas.

Para ter acesso ao nosso conteúdo exclusivo, assine o RR.

planos
23.06.22

Trem pagador

O RR apurou que a Rumo Logística planeja uma emissão de bonds no exterior. Há dois objetivos entrelaçados: financiar parte da expansão da Malha Norte, orçada em R$ 11 bilhões, e alongar o perfil da dívida. Hoje, o passivo de curto prazo equivale a 2,7 vezes o Ebitda. Há dois anos, esse coeficiente era de apenas 1,7.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

Nos corredores do Ministério da Infraestrutura circula a informação de que Diogo Piloni, que deixou recentemente a Secretaria Nacional de Portos e Transportes Aquaviários, está com um pé no setor privado. Seu destino seria a Rumo Logística, onde, por sinal, já está Guilherme Penin, ex-ministro da Secretaria Especial de Portos no governo Dilma.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

11.05.22

Um dormente a menos na Ferrogrão

O acordo entre a Rumo Logística, de Rubens Ometto, e o governo do Mato Grosso para a construção da ferrovia Olacyr de Moraes calou fundo no Ministério da Infraestrutura. O projeto cria um concorrente para a Ferrogrão e, consequentemente,  reduz a atratividade pelo empreendimento. No Ministério, já se fala em ajustes no traçado da linha férrea para reduzir os custos, estimados em mais de R$ 20 bilhões. Ou seja: vai ser difícil, muito difícil, o leilão da Ferrogrão sair do papel.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

11.04.22

Malha Oeste perde o rumo

O Ministério da Infraestrutura já trabalha com a possibilidade de a relicitação da Malha Oeste ficar para 2023. As sondagens prévias feitas pela Pasta foram desalentadoras: até o momento, nenhum investidor demonstrou interesse firme pela concessão, devolvida pela Rumo Logística à União em 2020.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

O Ministério Público Federal atravessou o caminho da Rumo Logística, de Rubens Ometto. O MPF deverá pedir à Justiça a suspensão da construção da ferrovia entre Rondonópolis e Rio Verde, no Mato Grosso, a cargo da empresa. Relatórios do Iphan apontam a existência de sítios arqueológicos ao longo do traçado. A Rumo alega que ainda não teve acesso aos documentos do Instituto.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

28.07.21

Combustível

A Rumo Logística pretende realizar uma emissão de ações. A captação ajudaria no funding para a construção da ferrovia de 713 km entre Cuiabá, Rondonópolis e Lucas do Rio Verde, projeto estimado em R$ 12 bilhões.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

14.10.20

Fast track

Após pagar antecipadamente R$ 5,1 bilhões referentes às outorgas da Malha Paulista e da Norte-Sul, a Rumo Logística espera receber o “troco”: o apoio do governo para acelerar o processo de devolução da concessão da Malha Oeste. ANTT e TCU são os principais obstáculos no caminho.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

08.09.20

Descarrilamento

A Vale é uma das grandes interessadas que o governo acelere a relicitação da Malha Oeste, no Mato Grosso – a atual concessionária, a Rumo Logística, já iniciou os trâmites para a devolução da licença. O impasse e o atraso nas obras de recuperação da ferrovia têm obrigado a empresa a recorrer ao transporte rodoviário, mais caro, para escoar cem mil toneladas de minério de ferro extraídas pelaMCR, subsidiária integral da Vale.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

02.09.20

IPO a caminho

Criada a partir da costela da Vale, a VLI Logística prepara seu IPO. Se serve de estímulo, a Rumo Logística acaba de captar R$ 6,4 bilhões com uma oferta subsequente de ações.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

14.04.20

A “licitação” do ano na infraestrutura

Em meio à pandemia do coronavírus – ou melhor, por causa dela -, o ministro Tarcísio Freitas tem feito gestões junto ao TCU para acelerar a renovação antecipada da concessão da Malha Paulista, pertencente à Rumo Logística. A ANTT já deu o sinal verde – na semana passada, encaminhou toda a documentação ao Tribunal de Contas. Falta apenas o imprimatur do TCU. Com a Covid-19, a renovação da licença da Malha Paulista deve ser uma das raras notícias positivas no setor de infraestrutura em 2020. A extensão do contrato está vinculado a investimentos da ordem de R$ 4 bilhões.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.