fbpx

Atenção!

As notícias abaixo são de edições passadas.

Para ter acesso ao nosso conteúdo exclusivo, assine o RR.

planos
18.02.20

Governo paralelo?

Conselheiros do Tribunal de Contas de Minas Gerais fizeram chegar a Romeu Zema uma recomendação sui generis: a criação de uma espécie de Centro de Governo, que teria a função de apoiar o executivo na gestão pública. Zema recebeu a sugestão como uma tentativa do TCMG de criar um fato político contra o seu governo. Mais do que isso: a proposta acendeu o sinal de alerta sobre o risco de reprovação das suas contas em 2019.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

14.02.20

Enquanto a privatização não vem…

A Copasa estuda uma nova emissão de dívida para fazer frente ao seu programa de investimentos previsto para este ano, em torno de R$ 850 milhões. No ano passado, a estatal levantou R$ 350 milhões com o lançamento de debêntures. E assim o governo Zema vai tocando o barco até que consiga privatizar a empresa de saneamento.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

15.01.20

Ascensão e queda de Bellini

Demitido da presidência da Cemig na segunda-feira, Cledorvino Bellini foi do céu ao inferno em apenas um ano de governo. No auge do encantamento, Romeu Zema pensou em transformar o ex-presidente da Fiat em uma espécie de CEO de Minas Gerais. A aliados mais próximos, cogitou até mesmo escolher Bellini como candidato a vice-governador em 2022. As seguidas críticas de Bellini ao corpo técnico da Cemig e o consequente racha com os executivos da estatal – conforme antecipou o RR na última sexta-feira – minaram sua permanência. Entre os “cemiguianos”, virou “persona nom gratíssima”.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

09.12.19

“Menos Belo Horizonte e mais Minas Gerais”

O governo de Minas Gerais está promovendo uma espécie de “black friday fiscal”. Até o momento, 846 prefeituras mineiras já aderiram ao programa que autorizou municípios a realizarem empréstimos dando como garantia créditos a receber do próprio estado. A meta da Secretaria de Fazenda é fechar acordo com todas as 853 cidades até o fim da semana. O valor total da dívida do estado com os municípios gira em torno dos R$ 6 bilhões – valor referente a atrasos no repasse de ICMS, IPVA e de recursos do Fundeb. Consultado pelo RR, o governo de Minas Gerais confirmou que 788 adesões já foram homologadas e outras 58 estão em processo final de habilitação. O programa parece feito sob medida para um ano eleitoral. As prefeituras terão um volume de recursos que não estava no script. Não se sabe exatamente a que custo. Uma das críticas feitas pelos opositores do governo Zema é falta de clareza quanto ao responsável pelo pagamento dos empréstimos bancários em um cenário radical, leia-se um eventual duplo calote, da Prefeitura e do Estado.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

19.11.19

Privatização possível

Ideia que começa a ganhar corpo no governo de Romeu Zema: privatizar primeiro o braço de geração e transmissão da Cemig, deixando a complexa venda da distribuidora para depois.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

04.11.19

Privatiza, Minas!

Romeu Zema prepara uma grande campanha publicitária para convencer o povo mineiro da necessidade de privatização da Cemig – a operação terá de ser aprovada em plebiscito. Periga torrar uma grana e depois a venda da estatal ser barrada na Assembleia Legislativa

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

17.10.19

De cara na porta

Em boa parte, o pedido de recuperação judicial da Renova Energia, leia-se Cemig, vai para a conta de Romeu Zema. O próprio governador tentou diretamente obter o waiver do BNDES a uma dívida de US$ 1 bilhão da empresa. Levou “não” atrás de “não”.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

15.10.19

Ajuste fiscal

Não é uma diária de R$ 1,5 mil que vai quebrar a federação brasileira. Mas talvez tenham faltado bom senso e preocupação com o simbólico aos governadores do Sul e do Sudeste. O Resort Costão do Santinho, em Florianópolis, foi o escolhido para abrigar, nos próximos dias 18 e 19, o 5º Encontro entre os chefes do Executivo das duas regiões. O tema central será justamente a crise fiscal. Vai ser curioso ver Eduardo Leite, com o déficit de R$ 5 bilhões previsto para este ano no Rio Grande do Sul, ou Romeu Zema, com o rombo de R$ 15 bilhões nas contas mineiras, falando de austeridade naquele cenário.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

09.10.19

A voz do povo?

Romeu Zema quer acelerar o referendo sobre a venda da Cemig e da Copasa. O governador joga todas as suas fichas no “sim” dos mineiros para pressionar a Assembleia Legislativa a autorizar as duas privatizações. E se o “não” falar mais alto? Aí a banca de Zema está quebrada.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

27.09.19

Projeto na nuvem

O governo de Romeu Zema planeja atrair grandes multinacionais da área de TI, com incentivos tributários notadamente para a instalação de data centers. O “X” da questão será como encaixar a renúncia fiscal nas contas públicas de um estado prestes a fechar o ano com um déficit de R$ 15 bilhões.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.