fbpx

Atenção!

As notícias abaixo são de edições passadas.

Para ter acesso ao nosso conteúdo exclusivo, assine o RR.

planos
16.03.21

Copo meio vazio

Romeu Zema e assessores estão cada vez menos otimistas com a hipótese de privatizar a Copasa, a estatal mineira de saneamento, ainda neste ano. A falta de respaldo político é grande. E se a venda ficar para 2022, ano de eleição, melhor esquecer.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

11.03.21

Dissidência

O governador Romeu Zema confidenciou a colaboradores mais próximos a possibilidade de deixar o Partido Novo. Uma das hipóteses é acompanhar Jair Bolsonaro em sua nova sigla. A troca de partido seria motivada pela decisão do Novo de se tornar oposição a Jair Bolsonaro. Segundo o RR apurou, Zema sequer foi comunicado previamente pela cúpula do partido da mudança de oposição, o que o deixou ainda mais irritado.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

04.03.21

Parece replay

Pela terceira vez em um ano, Romeu Zema reabriu tratativas com o BNDES para a privatização da Copasa, a estatal de saneamento de Minas.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

24.02.21

“Frentão do gás”

Governadores como Romeu Zema, de Minas Gerais, e Eduardo Leite, do Rio Grande do Sul, articulam com as respectivas bancadas estaduais no Congresso uma espécie de frentão para a aprovação do marco regulatório do gás natural. A Lei do Gás recebeu uma série de emendas no Senado, exigindo nova votação na Câmara. Arthur Lira já disse que o tema é prioridade, mas sem se comprometer com uma data para a votação do projeto. Submersos em uma grave crise fiscal, os governadores querem a Lei do Gás para ontem. A quebra do monopólio da Petrobras na compra e distribuição de insumo é tida como condição sine qua non para a privatização das distribuidoras estaduais.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

03.02.21

Vacinação privada

De acordo com fonte do governo mineiro, Romeu Zema cogita consultar o STF sobre a possibilidade de Minas Gerais autorizar empresas do estado a importar a vacina contra a Covid-19. Zema é um dos entusiastas da “privatização” da campanha de vacinação.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

29.01.21

“CPI da Cemig” ganha voltagem

A oposição a Romeu Zema está elétrica. Nos corredores da Assembleia Legislativa de Minas Gerais já se fala na instauração de uma “CPI da Cemig” para investigar as denúncias de contratações de escritórios de advocacia sem licitação e de supostos desvios na área de suprimentos da distribuidora.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

27.01.21

Pedágio alto demais

A exigência do BNDES para entrar no capital da Codemig – a venda do controle da empresa – foi recebida pelo governador Romeu Zema como a ajuda de quem não quer ajudar. Zema não tem esperanças de que a Assembleia Legislativa de Minas aprove a operação.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

21.01.21

Margem de erro

Segundo o RR apurou, projeções do governo mineiro dão conta de que a vacinação contra a Covid-19 no estado deve se estender até 2022. Nada a ver, portanto, com o otimismo do governador Romeu Zema. Primeiro, ele disse que toda a população mineira seria vacinada até o meio do ano. Depois, mudou sua previsão para dezembro. Talvez nem isso.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

10.12.20

Inimigo meu

Segundo uma fonte bem próxima a João Amoedo, em conversas reservadas ele já não esconde a irritação com as menções ao nome de Romeu Zema como possível candidato do Partido Novo à Presidência, em 2022.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

02.12.20

Baixa temperatura

As negociações entre o governador Romeu Zema e a Assembleia Legislativa para a privatização da Codemig esfriaram muito nas últimas semanas. O principal atrativo da estatal é a sua participação na mina de nióbio de Araxá, em sociedade com a CBMM, da família Moreira Salles.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.